Historicidade crítica novos paradigmas

Páginas: 7 (1749 palavras) Publicado: 19 de fevereiro de 2015
Módulo 1 –
Historicidade crítica e
novos paradigmas
- Conceitos e princípios da análise
histórica
- Questões paradigmáticas para repensar
a história ;)
- Compreensão histiográfica do Direito
História do Direito
2ª Período

Tese I
Como se sabe, deve ter havido um autômato, construído de tal
maneira que, a cada jogada de um enxadrista, ele respondia com
uma contrajogada que lheassegurava a vitória da partida. Diante
do tabuleiro, que repousava sobre uma ampla mesa, sentava-se
um boneco em trajes turcos, com um narguilé à boca. Um
sistema de espelhos despertava a ilusão de que essa mesa de
todos os lados era transparente. Na verdade, um anão corcunda,
mestre no jogo de xadrez, estava sentado dentro dela e conduzia,
por fios, a mão do boneco. Pode-se imaginar nafilosofia uma
contrapartida dessa aparelhagem. O boneco chamado
“materialismo histórico” deve ganhar sempre. Ele pode medir-se,
sem mais, com qualquer adversário, desde que tome a seu
serviço a teologia, que hoje, sabidamente, é pequena e feia e
que, de toda maneira, não deve se deixar de ver.
LÖWY, Michel. Walter Benjamin: aviso de incêndio: uma leitura das
teses “Sobre o conceito de história”.São Paulo: Boitempo, 2005.

Tese I
Tema central: associação paradoxal entre
materialismo dialético e teologia
Alegoria de Benjamin
Autômato
Ganhar a partida
Pequeno anão escondido

Teologia: rememoração e redenção

Tese II
Pertence às mais notáveis particularidades do espírito
humano, [...] ao lado de tanto egoísmo no indivíduo, a
ausência geral de inveja de cada presente em face doseu
futuro”, diz Lotze. Essa reflexão leva a reconhecer a
imagem da felicidade que cultivamos está inteiramente
tingida pelo tempo a que, uma vez por todas, nos remeteu
o decurso de toda existência. Felicidade que poderia
despertar inveja em nós existe tão-somente no ar que
respiramos, com os homens com quem teríamos podido
conversar, com as mulheres que poderiam ter-se dado a
nós. Emoutras palavras, na representação da felicidade
vibra conjuntamente, inalienável, a [representação] da
redenção. Com a representação do passado, que a História
toma por sua causa, passa-se o mesmo.

Tese II
O passado leva consigo um índice secreto pelo qual
ele é remetido à redenção. Não nos afaga, pois,
levemente um sopro de ar que envolveu os que nos
precederam? Não ressoa nas vozes a quedamos
ouvido um eco das que estão, agora, caladas? E as
mulheres que cortejamos não têm irmãs que jamais
conheceram? Se assim é, um encontro secreto está
então marcado entre as gerações passadas e a nossa.
Então fomos esperados sobre a terra. Então nos foi
dada, assim como a cada geração que nos procedeu,
uma fraca força messiânica, à qual o passado tem
pretensão. Essa pretensão não podeser descartada
sem custo. O materialista histórico sabe disso.

Tese II
Conceito principal: redenção
Esfera individual: felicidade pessoal
Esfera coletiva: campo da história

Redenção: rememoração histórica das
vítimas do passado
Insuficiência da rememoração: necessidade
de reparação
Ação redentora: orientação para o passado e
presente

Tese III
O cronista que narra profusamenteos
acontecimentos, sem distinguir grandes e
pequenos, leva com isso a verdade de que
nada do que alguma vez aconteceu pode ser
dado por perdido para a história. Certamente,
só a humanidade redimida cabe o passado
em sua inteireza. Isso quer dizer: só a
humanidade redimida o seu passado tornouse citável em cada um dos seus instantes.
Cada um dos instantes vividos por ela tornase uma citationà l’odre du jur – dia que é
justamente, o do Juizo Final.

Tese III
Redenção: rememoração integral
Apocatástase

Tese IV
A luta de classe, que um historiador escolado em Marx tem
sempre diante dos olhos, é uma luta pelas coisas brutas e
materiais, sem as quais não há coisas finas e espirituais.
Apesar disso, estas últimas estão presentes na luta de
classes de outra maneira que a...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • O novo paradigma da comunicação paradigma, o que é isto?
  • Novo paradigma
  • Novo paradigma
  • A Natureza e Historicidade dos “Novos” Direitos
  • Paradigmas tradicionais x novos paradigmas paradigmas
  • Estratégias em um Novo Paradigma Globalizado
  • Novos paradigmas do ensino da matemática
  • Globalização novo paradigma

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!