historia

Páginas: 5 (1193 palavras) Publicado: 21 de março de 2014

CENTRO UNIVERSITÁRIO GERALDO DI BIASE
FUNDAÇÃO EDUCACIONAL ROSEMAR PIMENTAL
INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇãO
CURSO DE ARQUITETURA






O RENASCIMENTO
A nova concepção nas artes plásticas




Sâmela Mautone Gomes
Joyce Mautone da Graça

















CENTRO UNIVERSITÁRIO GERALDO DI BIASFUNDAÇÃOEDUCACIONAL ROSEMAR PIMENTAL
INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃOCURSO DE ARQUITETURA






O RENASCIMENTO
A nova concepção nas artes plástica




Trabalho elaborado pelas alunas
Sâmela Mautone Gomes e Joyce
Mautone da Graça so1º PeríodoDo curso de arquitetura, sob a







Trabalho elaborado pelas alunas
Sâmela Mautone Gomes e Joyce
Mautone da Graça do 1º período do curso de Arquitetura, sob aorientação da professora Paula, como nota parcial da disciplina História da Arte do 1º semestre








Um Passeio pela Historia

A Visão do Homem
Não se pode conceber a história das Artes sem a presença da mulher. Quer como inspiradora, quer como criadora, ela aparece na obra do pintor, do escritor, do escultor, ou do músico, como umchoque psicológico traduzido claramente pela linguagem do gênio.



Em 1434 uma obra de grande relevância para a história da arte é uma produção do renascimento nórdico, o casamento de arnolfini de Jan van Eyck, segundo os historiadores da arte, essa é a mais importante obra desse artista flamengo. A obra exibe o então, rico comerciante Giovannu Arnolfini e sua esposa Giovanna Cenami.Nessa obra é clara a presença da vida e da constituição da família e o agregar de valores financeiros.
O pintor retrata a mulher em seu papel “apenas” como reprodutora de filhos. Van Eyck consegue ainda muito mais que o simples ato de pintar, onde por meio de sua riqueza de detalhes, deixa passar a serenidade e a preocupação no rosto da senhora Arnofini. No tocante dos detalhes da obra, observa- seque por ser uma pintura concebida para a exibição doméstica, o que permitiria vê-la de perto, os detalhes se misturam com uma escrupulosidade microscópica , somente possível grãs ao emprego do óleo e de enfeites especiais, como exemplos têm o espelho ao fundo da obra repleto de detalhes que passa despercebido aos olhos de muitos. Analisando a obra e o artista num contexto histórico,percebemos que nesta época aparece uma sociedade avançada com uma economia baseada nos produtos têxteis de luxo e no comercio, favorecido por sua excelente posição estratégica, por ali passavam as grandes rotas comerciais terrestres que iam da Itália e da frança até o atlântico norte, facilitando assim a produção e beneficiamento dos artistas da região.

Jan van Eyck foi um pintor flamengo do séculoXV, irmão de Hubert van Eyck e pupilo de Robert Campin. Foi também o fundador de um estilo pictórico do estilo gótico tardio, influenciando em muito o Renascimento nórdico. Como tal, é visto como o mais célebre dos primitivos flamengos.
Teve como bases para a sua carreira artística os escultores Klaus Sluter e Broedeldam, duas distintas personagens da arte flamenga.
Foi um pintor igualmentecaracterizado pelo naturalismo, imperando na sua obra meticulosos pormenores e vivas cores, além de uma extrema precisão nas texturas e na busca por novos sistemas de representação da tridimensionalidade, ou seja, a perspectiva.
Van Eyck, porém, não recorria com tanta frequência à perspectiva, pintando, desta feita, a madeira em que concebia os seus quadros de branco, o que concedia à pintura um...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • HISTÓRIAS NOSSAS HISTÓRIAS
  • Historia da Historia
  • Historia das historias
  • historia e historia
  • a historia da historia
  • historia da historia
  • histórias nossas histórias
  • historia da historia

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!