História

Páginas: 22 (5440 palavras) Publicado: 7 de dezembro de 2012
Biografias
Kalina Vanderlei Silva

Como e por que trazer de volta a biografia para a sala de
aula? Não seria exagero afirmar que, hoje, muitos dos professores
brasileiros sentiriam um calafrio só de pensar em utilizar biografias
como tema de ensino. Isso porque, quando eles próprios estavam na
escola, uma das formas de estudar História era decorar datas e fatos
relacionados aos heróis nacionais.Mas nem tudo o que é “velho” é necessariamente ruim. Se
bem empregada, a biografia se torna um elemento a favor do professor dinâmico, que deseja despertar em seus alunos o interesse pela
História e ajudá-los no processo de aquisição de conhecimento.
A palavra biografia significa, em várias línguas ocidentais, a
escrita de uma história de vida, e, nesse sentido, já era empregada
na Antigüidadeclássica, de onde vem um modelo ainda utilizado: a
obra de Plutarco sobre a vida de Alexandre, o Grande. Essa, inclusive, é a mais simples e direta das definições da biografia: o relato
da vida de uma pessoa. Uma definição simples para um gênero de
fronteira, que dialoga com diferentes áreas do saber, da História ao
Jornalismo, passando pela Literatura e a Psicologia.
E ser um gênero de fronteira,interdisciplinar, é uma das características que tornam a biografia um instrumento que oferece possibilidades para a sala de aula. A outra é seu diálogo com o cotidiano e com
o generalizado interesse pela vida privada, que reside em todos nós.

Novos

temas Nas aulas de

História

Biografia e historiografia
Atualmente, a biografia é um gênero de escrita em que transitam jornalistas, historiadores eficcionistas com seus estilos e objetivos específicos. Na historiografia, particularmente, a biografia teve
seus altos e baixos. Foi coqueluche dos historiadores positivistas
entre os séculos xix e xx por permitir que a história fosse retratada
como a História dos “grandes homens”. Porém, com o surgimento
da História analítica e estrutural no início do século xx, foi relegada
à condição de gênerode segunda classe. Na década de 1980, a última geração da Escola dos Annales retomou o interesse na biografia
como método de investigação e escrita da História. Nesse cenário,
grandes nomes da História Cultural francesa, como os historiadores
Georges Duby e Jacques Le Goff, tanto teorizaram sobre o assunto
quanto escreveram obras biográficas. Notáveis nesse aspecto são: de
Jacques Le Goff, asbiografias de São Francisco e de São Luis, e, de
Georges Duby, a de Guilherme Marechal.1 No entanto, mesmo nessa escola historiográfica, a biografia continuou a seguir a tendência
de se restringir aos “grandes homens”.
Em um famoso dicionário de Ciências Históricas, escrito por
um dos adeptos da Nova História francesa no final da década de
1980, André Burguière, a biografia aparece mais ligada àLiteratura que às Ciências Humanas, resgatada pela vontade totalizante da
História de estudar todos os aspectos de uma sociedade. Para Burguière, a História não pode desprezar os “grandes homens”, pois,
se os historiadores não conseguem explicar o passado somente pela
análise da vida destes, por outro lado, não devem esquecer que eles
foram testemunhas privilegiadas de seu tempo.2
Georges Duby, seguindoa mesma perspectiva, afirmou que o
estudo do “grande homem” poderia ser tão revelador de um contexto histórico quanto o estudo dos acontecimentos e das estruturas.
E, seguindo essa afirmativa, elaborou seu Guilherme Marechal como
uma obra historiográfica, escrita em tom de narrativa de ficção, em
que a vida do personagem central é usada como ilustração dos valores da cavalaria medieval e de suasestruturas sociais.
14

KaliNa vaNderlei silva

Por sua vez, a Micro-História, a História Vista de Baixo, a História Oral e a História Antropológica, utilizando a biografia como gênero
de narrativa e fonte para análise histórica, têm fugido dos personagens
célebres e priorizado as ditas “pessoas comuns”. Nessa opção historiográfica, destacam-se autores como a norte-americana Natalie Zemon...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • HISTÓRIAS NOSSAS HISTÓRIAS
  • Historia da Historia
  • Historia das historias
  • historia e historia
  • a historia da historia
  • historia da historia
  • histórias nossas histórias
  • historia da historia

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!