História e comunicação na nova ordem internacional maximiliano martin vicente

Páginas: 248 (61803 palavras) Publicado: 22 de maio de 2012
história e comunicação na nova ordem internacional
maximiliano martin vicente

HISTÓRIA E
COMUNICAÇÃO NA NOVA ORDEM INTERNACIONAL

MAXIMILIANO MARTIN VICENTE

HISTÓRIA E
COMUNICAÇÃO NA NOVA ORDEM INTERNACIONAL

© 2009 Editora UNESP Cultura Acadêmica Praça da Sé, 108 01001-900 – São Paulo – SP Tel.: (0xx11) 3242-7171 Fax: (0xx11) 3242-7172 www.editoraunesp.com.brfeu@editora.unesp.br

CIP – Brasil. Catalogação na fonte Sindicato Nacional dos Editores de Livros, RJ V681h Vicente, Maximiliano Martin, 1956História e comunicação na ordem internacional / Maximiliano Martin Vicente. – São Paulo : Cultura Acadêmica, 2009. Inclui bibliografia ISBN 978-85-98605-96-8 1. Le Monde Diplomatique. 2. História – Aspectos sociais. 3. Jornalismo – Aspectos sociais. 4. Imprensa e política. 5.Relações internacionais. I. Título. 09-6058. CDD: 302.2 CDU: 316.77

Este livro é publicado pelo Programa de Publicações Digitais da Pró-Reitoria de Pós-Graduação da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP)

Editora afiliada:

SUMÁRIO

Apresentação 7 PARTE I – História e comunicação 13 1 História da comunicação social: um campo em construção 19 2 O acontecimentohistórico e o acontecimento comunicacional 43 3 Correntes históricas contemporâneas 67 4 Comunicação e história: aproximações 93 PARTE II – Comunicação e contemporaneidade 117 5 A crise do Estado de bem-estar social e a globalização: um balanço 123 6 A concentração midiática em tempos de neoliberalismo 147 7 Estudo de caso: o 11 de setembro de 2001 na Veja e no Le Monde Diplomatique 167 Conclusão193 Referências bibliográficas 199 Anexos 205

APRESENTAÇÃO

Este livro resgata algumas das discussões teóricas que estiveram presentes nas nossas atividades de pesquisa dos últimos anos, notadamente aquelas relacionadas às atividades docentes na UNESP, no campus de Bauru. Ingressei na UNESP, no campus de Marília, no curso de Ciências Sociais. Nesse campus, elaborei minha dissertação demestrado e boa parte da tese de doutorado, razão pela qual refletem uma problemática típica da área de Ciências Sociais. A análise do Estado autoritário implementado por Vargas, abordado com base na teoria de Juan Linz, completava um percurso iniciado no mestrado quando estudamos os partidos políticos em Bauru, na década de 1930. A vinda para Bauru não significou apenas sair da área de Ciências Sociaispara entrar na de Ciências Sociais Aplicadas, concretamente nos cursos de Jornalismo, Rádio e Televisão, e Relações Públicas. Na verdade, tal mudança constituiu um recomeço nas leituras e um adentrar, sem rumo claramente definido, no mundo da comunicação. É verdade que, nas pesquisas feitas anteriormente, os jornais tiveram um tratamento privilegiado. Mas uma coisa é estudar um produto pronto, comopode ser um exemplar de jornal, e outra é apreender a lógica de seu funcionamento e adentrar nas suas nuanças específicas. Entender o processo de elaboração de um jornal, aquele que lemos todos os dias, exigiu estudos e abordagens desconhecidas até então.

8

MAXIMILIANO MARTIN VICENTE

Nessa caminhada, o primeiro movimento, quase que um movimento de defesa, consistiu em recorrer aoshistoriadores e às teorias da história que considerava próximas do jornalismo. Sabíamos da relação da história com o progresso das comunicações. Algumas passagens curiosas – quase anedóticas – vinham à nossa lembrança, mas muito vagamente. Prefiro enfrentar mil baionetas a três jornais, parece ter sido uma das frases de efeito de Napoleão. Thomas Jefferson iniciou seu mandato assegurando categoricamenteque, sem imprensa, não existia democracia. No entanto, à medida que a imprensa atacava sua gestão, sugeria, tão ardorosamente quanto tinha assumido a defesa da liberdade de expressão, que não ler os jornais significava estar mais informado do que ler notícias mentirosas nas páginas de qualquer libelo. A democracia tem seus percursos nem sempre condizentes com determinados interesses. Mas tudo isso...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Africa
  • Nova Ordem Internacional
  • Refugiados e a nova ordem internacional
  • A Bipolariza o do Mundo e a Nova Ordem Internacional
  • Nova Ordem Econ mica Internacional 2
  • OS PRINCÍPIOS DA POLÍTICA EXTERNA BRASILEIRA NA NOVA ORDEM INTERNACIONAL
  • A HISTORIA DA COMUNICAÇÃO HUMANA E AS NOVAS TECNOLOGIAS
  • AS NOVAS TECNOLOGIAS DA COMUNICAÇÃO E O ENSINO DE HISTÓRIA

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!