História de Jesus Cristo

Páginas: 10 (2499 palavras) Publicado: 30 de outubro de 2014
de C. Truman Davis Lendo o livro de Jim Bishop O Dia Que Cristo Morreu, eu percebi que durante vrios anos eu tinha tornado a crucificao de Jesus mais ou menos sem valor, que havia crescido calos em meu corao sobre este horror, por tratar seus detalhes de forma to familiar - e pela amizade distante que eu tinha com nosso Senhor. Eu finalmente havia percebido que, mesmo como mdico, eu no entendiaa verdadeira causa da morte de Jesus. Os escritores do evangelho no nos ajudam muito com este ponto, porque a crucificao era to comum naquele tempo que, aparentemente, acharam que uma descrio detalhada seria desnecessria. Por isso s temos as palavras concisas dos evangelistas Ento, Pilatos, aps mandar aoitar a Jesus, entregou-o para ser crucificado. Eu no tenho nenhuma competncia para discutir oinfinito sofrimento psquico e espiritual do Deus Encarnado que paga pelos pecados do homem cado. Mas parecia a mim que como um mdico eu poderia procurar de forma mais detalhada os aspectos fisiolgicos e anatmicos da paixo de nosso Senhor. O que foi que o corpo de Jesus de Nazar de fato suportou durante essas horas de tortura Dados histricos Isto me levou primeiro a um estudo da prtica decrucificao, quer dizer, tortura e execuo por fixao numa cruz. Eu estou endividado a muitos que estudaram este assunto no passado, e especialmente para um colega contemporneo, Dr. Pierre Barbet, um cirurgio francs que fez uma pesquisa histrica e experimental exaustiva e escreveu extensivamente no assunto. Aparentemente, a primeira prtica conhecida de crucificao foi realizada pelos persas. Alexandre eseus generais trouxeram esta prtica para o mundo mediterrneo para o Egito e para Cartago. Os romanos aparentemente aprenderam a prtica dos cartagineses e (como quase tudo que os romanos fizeram) rapidamente desenvolveram nesta prtica um grau muito alto de eficincia e habilidade. Vrios autores romanos (Lvio, Ccero, Tcito) comentam a crucificao, e so descritas vrias inovaes, modificaes, e variaes naliteratura antiga. Por exemplo, a poro vertical da cruz (ou stipes) poderia ter o brao que cruzava (ou patibulum) fixado cerca de um metro debaixo de seu topo como ns geralmente pensamos na cruz latina. A forma mais comum usada no dia de nosso Senhor, porm, era a cruz Tau, formado como nossa letra T. Nesta cruz o patibulum era fixado ao topo do stipes. H evidncia arqueolgica que foi neste tipo decruz que Jesus foi crucificado. Sem qualquer prova histrica ou bblica, pintores Medievais e da Renascena nos deram o retrato de Cristo levando a cruz inteira. Mas o poste vertical, ou stipes, geralmente era fixado permanentemente no cho no local de execuo. O homem condenado foi forado a levar o patibulum, pesando aproximadamente 50 quilos, da priso para o lugar de execuo. Muitos dos pintores e amaioria dos escultores de crucificao, tambm mostram os cravos passados pelas palmas. Contos romanos histricos e trabalho experimental estabeleceram que os cravos foram colocados entre os ossos pequenos dos pulsos (radial e ulna) e no pelas palmas. Cravos colocados pelas palmas sairiam por entre os dedos se o corpo fosse forado a se apoiar neles. O equvoco pode ter ocorrido por uma interpretaoerrada das palavras de Jesus para Tom, v as minhas mos. Anatomistas, modernos e antigos, sempre consideraram o pulso como parte da mo. Um titulus, ou pequena placa, declarando o crime da vtima normalmente era colocado num mastro, levado frente da procisso da priso, e depois pregado cruz de forma que estendia sobre a cabea. Este sinal com seu mastro pregado ao topo teria dado cruz um pouco da formacaracterstica da cruz latina. O suor como gotas de sangue O sofrimento fsico de Jesus comeou no Getsmani. Em Lucas diz E, estando em agonia, orava mais intensamente. E aconteceu que o seu suor se tornou como gotas de sangue caindo sobre a terra. (Lc 2244) Todos os truques tm sido usados por escolas modernas para explicarem esta fase, aparentemente seguindo a impresso que isto no podia...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Jesus Cristo
  • Jesus cristo
  • Jesus Cristo
  • Jesus cristo
  • Jesus cristo
  • Jesus Cristo
  • QUEM JESUS CRISTO
  • Jesus cristo

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!