História de israel

Páginas: 11 (2659 palavras) Publicado: 18 de novembro de 2012
3. NA Bíblia
Como vimos, na antiguidade já encontramos os argumentos essenciais
da crítica filosófica à religião. Talvez o modelo original da crítica interna na tradição judaico-cristã seja o profeta Jeremias em sua polêmica contra os ídolos,
os falsos deuses, estátuas de madeira (Jer 10). O profeta fundamenta sua crítica
na perspectiva do monoteísmo israelita. A proibição de fazer imagenscúlticas
de Javé tinha o objetivo de evitar a contaminação do culto e da fé monoteísta,
pois Israel sucumbiu à tentação da idolatria por influência dos povos vizinhos,
chegando a venerar por influência dos povos vizinhos, chegando a venerar o
bezerro de ouro (Ex 32).
Em Ex 3,14, o contrariado Moisés, perguntando Javé que Deus libertaria Israel do Egito, recebeu a resposta: “Eu sou aqueleque sou”. Essa fórmula
até pouco foi interpretada como tautologia, mas hoje é compreendida como
anúncio de uma intervenção ativa. Se Deus rejeita um nome fixo para si para
evitar que se torne disponível, somente ele pode tomar a iniciativa de, em determinada situação histórica, comunicar-se com o homem (Eu serei aquele que
será como eu me manifestarei). Se Deus faz uma promessa, proclamasua ajuda
a sua criatura, a sua criação e a seu povo que dela necessita. Tal ajuda pode ser
esperada, e pedida, mas não exigida.
Trata-se de um Deus que não é um objeto inane (poder, perfeição), mas
dinâmico, encontro pessoal. Nessa perspectiva, religião não é instrumento do
poder, mas proposta de comunicação. Como outrora, esse Deus cobrou obediência de Abraão, o pai do povo, e lheprometeu a bênção, exige agora que o
povo se liberte do Egito e se coloque sob a condução de Javé em direção a um
futuro incerto. Dessa fé nasceu uma orientação dupla de crítica da religião.
Por um lado, encontra-se uma crítica imanente da religião como crítica
da prática religiosa do povo de Israel. O homem que quer corresponder a
esse Deus não pode ser uma grandeza autárquica. Javé nãoexige autodesen-26
Urbano Zilles
INTERAÇÕES - Cultura e Comunidade / v. 3 n. 3 / p. 17-31 / 2008
volvimento, mas comunidade. E essa deve verificar-se no cotidiano: tanto em
relação a Deus como em relação ao semelhante (Dt 6,5; Lev 19,18). Por isso
os profetas criticam, sobretudo, certas formas de conduta: ódio, ciúme, egoísmo, exploração. A vontade de Javé confronta-se com as concepçõesreligiosas
e as relações sociais do povo. Tal crítica não é uma teoria distante, mas referese à situação histórica concreta. Tem como consequência a ameaça de morte
dos profetas que entram em conflito com os politicamente poderosos. Tais
advertências, acusações e ameaças tinham a função de conduzir à mudança nas
relações e à conversão. O conhecimento de Deus deve manifestar-se na ação
doindivíduo.
Uma segunda linha de crítica da religião, no Antigo Testamento (AT),
encontra-se na relação com religiões estranhas, ou seja, como crítica da religião
externa. De acordo com a concepção antiga de que na guerra entre dois povos
também seus deuses lutam entre si, impunha-se aos vencidos o culto dos vencedores. Os templos eram abertos ao novo culto. Outras vezes assumiam-se
também osdeuses de povos aliados. Dessa maneira penetraram deuses estrangeiros em Israel. Frequentemente sobrava apenas um “resto” fiel a Javé (Is 1,8;
30, 8-14). A crítica veterotestamentária consistia em rejeitar a existência desses
deuses. Isso acontecia menos em debates teóricos, mas em mostrar a ineficiência do poder desses deuses. São impotentes, são coisas produzidas pelos desejos
e pelaimaginação humana (Is 44, 10-19).
Javé revelou-se aos patriarcas, no passado, através de sua ação histórica e permanecerá fiel também no futuro (Is 46,4). O critério do verdadeiro
discurso sobre Deus é a continuidade histórica. A palavra de Deus nasce nas
diferentes situações, mas corresponde à experiência e visão dos patriarcas e,
com isso, com a ação salvífica do todo-poderoso Deus único. A...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • História de israel
  • historia de Israel
  • historia de israel
  • História de Israel
  • HISTÓRIA DE ISRAEL
  • História de Israel
  • Historia de Israel
  • Historia de israel

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!