História da Arte

Páginas: 20 (4960 palavras) Publicado: 9 de abril de 2014
R. bras. Est. pedag., Brasília, v. 79, n. 193, p. 86-94, set./dez. 1998

ESTUDOS

Da educação
do juízo de gosto*

D

Matheus Gorovitz

iscorre sobre a
necessidade do ensino das
artes e da sua história na
educação. Visa educar o juízo
de gosto para assim
instrumentar o estudante a
identificar a beleza como
expressão da totalidade
humana. Corrobora a noção de
que a formação docidadão, do
artista e do ser emancipado
são interdependentes. Define
os termos capazes de conferir
disciplinaridade ao ensino das
artes, ao reconhecer na estética
o campo disciplinar que tem
como objeto de estudo a práxis
humana, quando esta visa
objetivar, através da obra de
arte, a conjugação das
dimensões subjetiva e objetiva,
individuais e sociais, ou seja, o
ser na totalidade.Situa as
categorias citadas: julgamento
de gosto, totalidade, belo,
autonomia, estética. Sugere um
roteiro de leitura da obra de
arte inferido das premissas
conceituais.

Palavras-Chave: estética; belo;
gosto; totalidade; autonomia;
cidadania.

* Este comunicado deriva de
um texto anterior, de nossa
autoria, sobre o ensino da
história da arte na formação
profissional do arquiteto. Aversão atual traduz a convicção de a educação artística
começar desde a mais tenra
idade.

86

R. bras. Est. pedag., Brasília, v. 79, n. 193, p. 86-94, set./dez. 1998

de gosto. Tal modo de ajuizar implica assumir uma decisão na ausência de uma razão
prática ou ainda de uma razão lógica. O juízo
de gosto não tem como parâmetro de avaliação nenhum valor preestabelecido, tem,
isto sim,como referencial, o trabalho humano plasmado no acervo de obras de arte. O
objeto não é aferido pelo valor prático-utilitário – a capacidade de satisfazer uma necessidade particular predeterminada – , nem
se alicerça em valores estabelecidos a priori,
conceituais, éticos, ou os que, sedimentados pela tradição, passam a ser
consensuais. Diferencia-se, ainda, do
discernimento fundamentado,cognitiva ou
teoricamente, quando são pré-conceitos,
conhecimentos adquiridos ou a argumentação lógica, que asseguram a certeza do
julgamento justo. É a interação das capacitações racionais, intelectivas, volitivas e
sensoriais que engendra o juízo de gosto e
constitui por isto, como ação autônoma e
autodeterminada, uma práxis, no sentido
que lhe atribui Marx:

Se se quiser gozar da arte,deve-se ser
um homem artisticamente educado.
Karl Marx. Manuscritos EconômicoFilosóficos

Este trabalho discorre sobre a necessidade do ensino das artes e da sua história. Visa, ao instrumentar o estudante, a
identificar a beleza como expressão da autonomia humana, permitir que exerça, através do juízo de gosto, a condição de ser
emancipado. Admitindo, na senda do pensamento iluminista de Kant,a volição e autodeterminação como prerrogativas propriamente humanas, infere, na atividade artística, um modo de reafirmar esta essência.

Atividade livre, universal, criativa e autocriativa, por meio da qual o homem cria (faz,
produz) e transforma (conforma) o seu
mundo humano e histórico e a si mesmo;
atividade específica ao homem, que o torna basicamente diferente de todos os outros seres(Bottomore,1988, p. 292).

Ilustração: Paula Xisto Ferreira

A diferença, segundo Kant, entre o homem e o resto da natureza animal, inanimada ou vegetal é que esta pertence ao
reino da causalidade, seguem rigorosamente algum esquema pré ordenado de
causa e efeito, enquanto que o homem é
livre para escolher o que ele quer. A vontade é o que distingue seres humanos
de outros objetos nanatureza (Berlin,
1999, p. 70).

A práxis é o ato que realiza a unidade entre o sujeito e o objeto (...) nela coincidem as determinações do pensamento e
o desenvolver-se da história. Por isso a
práxis é a consciência da totalidade e sua
realização. A consciência não precede a
ação, pelo contrário, ela funda-se no ato
(Bobbio, 1992, p. 989).

Ao promover a interação das dimensões subjetivas...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • História da arte- arte romana
  • HISTÓRIA DA ARTE VIVENCIANDO A ARTE
  • História da arte, arte nouveau
  • História da Arte e o Ensino da Arte
  • Arte e história
  • Historia da arte
  • História da arte
  • historia da arte

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!