Hermeneutica e argumentação - crátilo

Páginas: 5 (1147 palavras) Publicado: 21 de junho de 2011
O trabalho a seguir tem como fim analisar o pensamento de dois filósofos a partir de um panorama comparativo. Portanto, o foco principal do trabalho é tentar estabelecer uma relação entre a concepção de linguagem desenvolvida pelo filósofo austríaco Ludwig Wittgenstein - que muito contribuiu nos campos da lógica, filosofia de linguagem, filosofia da matemática e filosofia da mente no século XX -e a concepção de Crátilo, filósofo grego que teve seu pensamento como influencia de toda uma longa tradição no estudo da temática da linguagem no campo da filosofia.
O pensamento na obra de Wittgenstein é geralmente dividido em duas fases para o melhor compreendimento de suas idéias. A primeira fase remete ao livro Tractatus Logico-Philosophicus, em que Wittgenstein procura esclarecer ascondições lógicas que o pensamento e a linguagem devem atender para poder representar o mundo. À segunda fase pertencem as Investigações Filosóficas. Nesse livro, Wittgenstein trata de tópicos similares ao do Tractatus (embora sob uma perspectiva radicalmente diferente) e avança sobre temas da filosofia da mente ao analisar conceitos como o de compreensão, intenção, dor e vontade.
Na primeira fase, nasidéias desenvolvidas em Tractatus, o autor busca precisar a forma lógica da linguagem, o discurso, e o outro complexo articulado que é real, utilizando a determinação de categorias, lógicas, mais gerais da linguagem e das categorias, ontológicas, mais comuns do real. Sendo assim, Wittgenstein não está atrás da origem das coisas e nem tentando compreender a essência delas, entendendo apenas a visãousual da linguagem, assim fica claro a perspectiva de que seu pensamento se afasta da concepção de linguagem em Crátilo, a qual será desenvolvida mais a frente.
Nesse primeiro momento, se percebe grande influencia filosófica das obras de Russel e Frege em seu estudo, que fica claro na sua forma de entender a relação que existe entre linguagem e realidade, no qual o autor tenta entender esta relaçãopela lógica, e não pela epistemologia ou psicologia.
Por fim, usando de diversas idéias vagas, como também de problemáticas provindas de questionamentos encontrados durante o desenvolvimento do trabalho, essa primeira parte de sua obra apresenta claramente muitos obstáculos que dificultam a sua compreensão no geral, sendo carente de grande satisfação em muitos aspectos.
Em seu segundo momento,Wittgenstein é representado pelo texto “Investigações filosóficas”, no qual ele rompe drasticamente com suas idéias de sua primeira obra, propondo suas idéias numa versão mais consistente e elaborada, alterando assim sua visão sobre o conceito de linguagem, onde ele rompe mais explicitamente, e até em sua maneira de se pronunciar.
Nesse momento, o autor entra no mundo da linguagem, nasignificação das palavras, abordando a linguagem como algo restrito, como num jogo, que possui regras fechadas. Para Wittgenstein, a linguagem pode estar correta gramaticalmente, porém errada no sentido real da qual tenta exprimir, que é basicamente a múltipla possibilidade de formas de linguagem.
Criada essa noção, o significado não é mais estabelecido pela forma de uma sentença, nem pelo sentido de seuscomponentes, mais sim pelo seu uso e função das expressões lingüísticas, nos diferentes contextos no qual elas são empregadas, pelos efeitos que geram em cada um de seus usos específicos. Sendo assim o significado de uma sentença terá vários significados quando usado em diferentes contextos, assim podemos ver a grande diversidade de sentidos que tem a possibilidade de ser atribuída nos “jogos delinguagem”, que abrange uma visão que vai mais fundo do que a simples análise das sentenças de forma estática e lógica.
Sendo assim podemos concluir que como não há mais a proposição de um isomorfismo entre a linguagem e a realidade, a linguagem não se define por sua relação com a realidade, assim como a linguagem não se apresenta mais pela sua relação com a realidade, e nem a verdade é mais...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Hermenêutica e Argumentação
  • hermenêutica e argumentação
  • Argumentação hermeneutica
  • Hermenêutica e Argumentação Jurídica
  • HERMENÊUTICA E ARGUMENTAÇÃO JURÍDICA
  • Hermenêutica e Argumentação Jurídica
  • Hermenêutica e Argumentação Jurídica
  • Hermenêutica e argumentação jurídica

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!