Hermen Utica 01 Mois IsSilva

Páginas: 37 (9058 palavras) Publicado: 27 de julho de 2015
FIDES REFORMATA 5/1 (2000)

O Argumento em Favor da
Hermenêutica Calvinista
Moisés Silva*
Introdução
O trabalho exegético de João Calvino, assim como o sistema teológico associado ao seu
nome, podem ser de grande auxílio ao buscarmos desenvolver princípios e métodos de
interpretação. Os comentários de Calvino são modelos de clareza e excelência. Além
disso, em consonância com a doutrina da graçacomum, o seu trabalho reflete uma
importante apreciação da contribuição que os não-crentes podem dar à nossa
compreensão da verdade, e esse aspecto tem algumas implicações interessantes para a
erudição evangélica moderna.
Uma questão mais controvertida tem a ver com o relacionamento entre a teologia e a
exegese. Enquanto que os estudiosos bíblicos tendem a ignorar ou até mesmo rejeitar o
valor dateologia sistemática para o seu trabalho de interpretação, pode-se argumentar
que os comprometimentos teológicos afetam inevitavelmente o processo de exegese e
que tal influência é tanto essencial quanto desejável.
Finalmente, entre as doutrinas distintivas do calvinismo nenhuma é mais fundamental do
que a ênfase na soberania de Deus. Uma apreciação desse ensino irá aumentar
grandemente a nossacompreensão da narrativa bíblica. Ela irá oferecer-nos, através do
conceito do pacto, um enfoque direcionado para o sentido da Escritura como um todo; irá
inclusive ajudar-nos a ver como o próprio processo da interpretação é guiado pela
sabedoria de um Deus amoroso e todo-poderoso.
Observações Preliminares
A palavra calvinista encontrada no título deste ensaio (à parte quaisquer conotações
negativasque possa ter para alguns dos leitores) contém uma ambigüidade. Interessamnos aqui os métodos de interpretação usados por João Calvino, o reformador protestante
do século XVI, nos seus comentários bíblicos? Ou o título refere-se ao sistema de teologia
que, originado nas Institutas da Religião Cristã de Calvino, veio a ter sua expressão
completa um século mais tarde através da Confissão de Fé deWestminster?1
A ambigüidade é deliberada, já que um dos nossos objetivos é enfatizar a estreita
conexão que existe entre a interpretação bíblica e a teologia sistemática. Realmente seria
um exagero afirmar que o método exegético de Calvino em seus comentários é
absolutamente idêntico ao seu uso da Bíblia nas Institutas, mas é preciso reconhecer que
ao longo de mais de duas décadas o pensamentoteológico de Calvino direcionou a sua
exegese, enquanto que a sua exegese continuou a contribuir para a sua teologia. (A
primeira edição das Institutas surgiu em 1536 e a última em 1559, e durante essas duas
décadas foi escrita a maior parte dos comentários.)
Novamente, alguém pode objetar afirmando que existem diferenças significativas entre o
próprio Calvino e o calvinismo posterior.2 No entanto,essas diferenças têm sido
grandemente exageradas. Enquanto que, sem dúvida, existem elementos que distinguem

essas duas expressões da teologia (tais como sua organização, formulação e ênfases),
tais distinções estão muito mais unidas por comprometimentos fundamentais do que
separadas.
Por uma questão de justiça, o leitor deve ser advertido de que eu ensino em uma
instituição3 que, tendo seu nomederivado da Confissão de Fé de Westminster, busca
preservar, divulgar e construir sobre as posições teológicas defendidas naquele
documento. Em outras palavras, a minha objetividade nessa área pode ser questionada.
No entanto, também devo mencionar que não fui originalmente educado em um ambiente
calvinista e que o meu treinamento teológico inicial veio de uma tradição bem diferente.
Curiosamente,os círculos bastante conservadores dos quais eu fazia parte – na verdade,
o evangelicalismo americano em geral – têm dependido grandemente de publicações
escritas por estudiosos reformados como B. B. Warfield, J. Gresham Machen e E. J.
Young, mas, ao mesmo tempo, têm sido bastante críticos do “intelectualismo frio” da
tradição de Princeton e Westminster e das características distintamente...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Aula 01 Primeiro Encontro Hermen utica
  • Hermen Utica
  • HERMEN UTICA
  • Hermen Utica
  • Hermen Utica
  • Hermen uticas
  • HERMEN UTICA
  • Hermen utica Jur dica

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!