Hegel

Páginas: 36 (8772 palavras) Publicado: 2 de abril de 2014
PROMETEUS
FILOSOFIA EM REVISTA
VIVA VOX - DFL – UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE
Ano 3 - no.6 Julho-Dezembro / 2010

ALGUMAS NOTAS A RESPEITO DA CONCEPÇÃO DO TRÁGICO
NA ESTÉTICA DE HEGEL
Túlio Tibério Quirino de Medeiros
Doutorando PPGF-IFCS/UFRJ-CNPq
Resumo: O propósito deste artigo é examinar sucintamente a concepção do fenômeno trágico de acordo com
a interpretação filosófica propostapor Hegel em suas preleções de Estética (Vorlesungen über die Ästhetik),
nas quais se encontra a parte dedicada de seus estudos acerca dos gêneros de poesia dramática. Para tal fim
faremos uma breve consideração a respeito da concepção da natureza da arte presente nestas preleções, o que
por sua vez nos permitirá compreender a diferença entre belo natural (Naturschönen) e belo artístico(Kunstschönen) e o por quê do destaque assinalado pelo próprio filósofo a respeito da superioridade da poesia
dramática em relação às outras manifestações artísticas, tais como a Escultura, a Arquitetura, a Pintura e a
Música. Portanto, o artigo pretende mostrar, com base nas considerações a respeito da tragédia, que Hegel
afirma e compreende a poesia dramática – particularmente a tragédia – no topoda hierarquia do Sistema das
Artes (das Kunstsystem), sendo, pois, enquanto arte poetológica, a manifestação máxima da idéia (Ideen);
ademais, isto não nos permite concluir que Hegel proponha uma filosofia trágica ou se mostre como um
filósofo trágico1.
Palavras-chave: Trágico – belo natural – belo artístico – idéia.
Abstract: The purpose of this article is to briefly examine the conceptionof tragic phenomenon according to
the philosophical interpretation proposed by Hegel in his Lectures on Aesthetics (Vorlesungen über die
Ästhetik), where part of his studies devoted to the genre of dramatic poetry is found. To fulfill this goal, we
will make a brief comment about the conception of nature of art present in these lectures, which in turn will
allow us to understand the differencebetween natural beauty (Naturschönen) and artistic beauty
(Kunstschönen) and thee reason of the emphasis highlighted by the philosopher himself over the superiority
of dramatic poetry in relation to other art forms, such as Sculpture, Architecture, Painting and Music.
Therefore, the article intends to show, based on Hegel’s considerations about the tragedy, that the philosopher
claims thatthe dramatic poetry – particularly the tragedy – is at the very top of the hierarchy of the System of
the Arts (das Kunstsystem), and is the ultimate manifestation of the idea (Ideen). Besides, it does not allow us
to conclude that Hegel proposes a tragic philosophy or show himself as a tragic philosopher.
Key-words: Tragic – natural beauty – artistic beauty – idea.
1

Filosofia trágica nosentido, por exemplo, do que podemos observar com a leitura da obra Assim falou
Zaratustra (Also sprach Zarathustra), do filósofo alemão Friedrich Nietzsche.

107
PROMETEUS Ano 3 – no. 6 Julho-Dezembro / 2010 ISSN: 1807-3042 ISSN ONLINE: 2176-5960

I. Hegel: aproximações à abordagem da concepção objetiva da arte2
De acordo com uma concepção objetiva da Arte3, Hegel propõe abordar e discorrera respeito das relações entre o belo artístico (Kunstschönen) e o belo natural
(Naturschönen). O primeiro parágrafo (§1º.) de suas preleções de Estética indica o objetivo
da obra, que é dedicado à Ciência do Belo (Wissenschaft des Schönen), e torna explicíto o
seu ponto de partida ao proferir um juízo que determina o escopo desta ciência: “Esta obra
é dedicada à Estética, quer dizer: àfilosofia4, à ciência do belo, e mais precisamente, do
2

Aqui convém alguns esclarecimentos prévios. O primeiro deles é o de que a arte e a beleza já foram objeto
de investigação na Antigüidade Clássica, na Grécia, como, por exemplo, nos diálogos de Platão, a saber, o
Fedro, A República, Hípias Maior, o Banquete; assim como no tratado da Poética, de Aristóteles. Quanto ao
termo estética...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Hegel
  • Hegel
  • Hegel
  • Hegel
  • Hegel
  • HEGEL
  • Hegel
  • hegel

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!