Graduanda

Páginas: 8 (1904 palavras) Publicado: 28 de abril de 2013
Resenha Manicômios, prisões e conventos de Erving Goffman.
Referência bibliográfica: GOFFMAN, Erving. Manicômios, Prisões e Conventos. Tradução de Dante Moreira Leite. 7ª edição. São Paulo: Editora Perspectiva, 2001.
Erving Goffman (1922-1982) foi sociólogo professor do Departamento de Sociologia da Universidade da Califórnia em Berkely-EUA, seguindo a linha de pesquisa da sociologiainterpretativa e cultural. Entre 1955 a 1956 realizou um trabalho de campo no Hospital St. Elizabets, uma instituição de saúde mental federal com cerca de 7.000 internos, em Washington. Seu objetivo era conhecer o mundo social do interno em hospital para doentes mentais a partir de uma análise sociológica da estrutura do eu. Desse estudo resultou a obra Manicômios, prisões e conventos (1961) na qual, emquatro capítulos, faz um levantamento crítico da vida em instituições fechadas e suas consequências sobre o indivíduo. Com especial atenção para os manicômios ele mostra que o comportamento do doente mental muitas vezes tem mais relação com sua condição de internado do que com sua doença propriamente dita. Por essa razão Goffman tem um importante papel no movimento antimanicomial brasileiro.
Noprimeiro capitulo do livro, Goffman fala sobre as características das instituições, ditas por ele, totais, bem como sobre as relações entre os internados e a equipe dirigente. As instituições totais (manicômios; casas para idosos, orfanatos, entre outros; penitenciarias; quarteis e conventos) tem, assim como as demais instituições, tendência de fechamento e além disso, característicaspeculiares como o fato de todos os aspectos da vida dos internados acontecerem no mesmo ambiente sobre uma mesma autoridade, as atividades serem realizadas em grupos e todos fazem as mesmas coisas, sempre nos mesmos horários, as necessidades humanas dos internados serem controladas por uma organização burocrática configurada em um pequeno grupo de dirigentes, a incompatibilidade com a família e “seremestufas para mudar pessoas”, sendo “cada pessoa um experimento natural sobre o que se pode fazer o eu”.
Ao entrar em uma instituição total o novato carrega ainda a cultura que aprendeu fora, mas tem seu eu degradado e mortificado por vários processos que marcam e mudam o que Goffman chama de carreira moral. Essa mortificação ocorre das mais diversas formas pelas próprias características dainstituição. Primeiramente a barreira com o mundo externo provoca o despojamento do papel, ou função social anteriormente desempenhada pelo internado e que dificilmente será retomada após a saída da instituição. É no processo de admissão que o eu dos internados é drasticamente desconstruído. Nesse momento o internado é apresentado claramente ao funcionamento e as “regras da casa”. Perde seu nome e passa aser codificado como um objeto da maquina administradora da instituição, é despojado de seus bens materiais impedindo-se o apego, passa pela desfiguração pessoal, sendo impedido de apresentar-se como deseja, é sujeitado a movimentos, posturas e falas que demonstrem obediência, e passa por grande “exposição contaminadora” pelas mais variadas formas de humilhações. Além disso, o internado tem suasações à mercê de sanções, ou seja, perde sua autonomia de ato e a possibilidade de gerir sua “economia pessoal de ação’. Ele passa pelo que Goffman cita como a humilhação de ter competência física para fazer alguma coisa mas não ter autoridade para isso. Sendo assim, o internado é infantilizado pois além de não ter autonomia sobre seus atos é castigado sempre que desobedece.
A autoridade nasinstituições totais parte da equipe dirigente e é uma autoridade escalonada, o que aumenta a chance de castigos nos internados levando à angustia crônica à desobediência e suas consequências. O resultado disso é a recusa do internado a certos níveis de sociabilidade por medo de incidentes.
Após o processo de admissão, quando o eu do internado foi mortificado lhe é apresentado o sistema de...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Graduanda
  • Graduanda
  • Graduanda
  • Graduanda
  • Graduanda
  • Graduanda
  • Graduanda
  • GRADUANDA

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!