graduado

Páginas: 10 (2476 palavras) Publicado: 25 de novembro de 2013


UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ
Autor: Hélio Parente de Souza



Artigo Científico: Como ser antropófago em terra de papagaios? Uma dialética antropofágica.








05 de julho de 2012
Fortaleza. Ceará


Resumo

Este estudo pretende discutir a filosofia entre-nós, expondo a dialética antropofágica de Oswald de Andrade como pensamento genuinamente brasileiro. Uma visãocrítica e filosófica que reinterpreta a filosofia entre nós, a partir da devoração das culturas e filosofias estrangeiras tão propagadas em solo tupiniquim. Sua devoração antropofágica nos permite pensar o Brasil sob um ponto de vista singular e cultural próprio de sua história. Em seu texto A Crise da Filosofia Messiânica (1950), Oswald apresenta o homem natural, tecnizado, matriarcal e antropófagocomo síntese de uma dialética nossa, uma dialética antropofágica, em contraposição ao homem colonizador do hemisfério norte, o homem tecnizado, patriarcal e messiânico, onde sua cultura não se assemelha em nada com a dos nossos ancestrais tupis. Oswald propõe um momento de superação constante do totem pelo tabu, cujo homem do hemisfério sul deve buscar um enraizamento cultural permanente com o seupassado, sem negar aquilo que lhe foi usurpado em uma colonização massacrante do ponto de vista cultural e ontológico. Sua dialética antropofágica tem como premissa negar a negação do homem natural, entendendo ele que o homem abaixo dos trópicos deve deglutir o legado cultural europeu e digerí-lo sob a forma de uma arte tipicamente brasileira. Portanto, sua proposta antropofágica não é unilateralou dominadora, mas sim uma vivência de multiplicidades, em que a antropofagia cultural se faz necessária.

PALAVRAS - CHAVE: HOMEM; DIALÉTICA; FILOSOFIA; CULTURA; ANTROPOFAGIA. 




Como ser antropófago em terra de papagaios? Uma dialética antropofágica.

“Só saberemos questionar uma Filosofia brasileira se formos capazes de saber como, por que de que modo tal coisa nos importa. O quesó se tornará possível a partir de uma posição de dentro da qual, ou a partir da qual, isto se ponha para nós. E vem o drama: fugimos de uma personalidade que seja nossa. Mal sabemos dela.”
(Roberto Gomes: Crítica da Razão Tupiniquim)

INTRODUÇÃO
Esse trabalho tem como objetivo discutir a filosofia “entre-nós”, abordando a filosofia e seu modo de apropriação nos trópicos sem as viseirasuniversitárias. Uma Irônica Crítica ao academicismo e suas regras de aceitação, colocando em questão o pensamento brasileiro e sua imaturidade histórica. Pode-se pensar brasileiramente? Ou absolver e repetir são o que cabe aos homens do hemisfério sul? Um movimento dialético nosso em contraposição ao messianismo Jesuítico que enfadonhamente forma todo um pensamento Ornamental.
A DENÚNCIA DE UM TEMAComo se sabe, um título supõe a denuncia de um tema. E não estamos a falar de um tema comum na história do pensamento brasileiro, afinal pensar o Brasil com o olhar de dentro, seria admitir Uma Razão Brasileira, coisa na qual a academia preserva até certo desdém por quem se propõe a tal “heresia”. Porém, aí começa a crítica ao sujeito sério da academia especialista em reprodução filosófica, mas queaté hoje não produziu “nada ou quase nada” de filosofia. Porém isso não quer dizer que não haja um pensamento brasileiro, ele só não está onde tem sido procurado, não será na graduação muito menos nas teses de doutorado que você encontrará um pensamento nosso. Nesse caso ouvir uma música de Noel Rosa, Ler Oswald de Andrade ou assistir um filme de Glauber Rocha será muito mais proveitoso.Aprendamos duas coisas. Que nesta altura dos acontecimentos um soco na mesa, violento e sonoro, é mais importante do que sabermos da validade dos juízos sintéticos a priori. E que, do ponto de vista de um pensar brasileiro, Noel Rosa tem mais a nos ensinar do que o senhor Immanuel Kant, uma vez que a Filosofia, como o samba, não se aprende no colégio. (Roberto Gomes, Crítica da Razão Tupiniquim, pg....
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • graduado
  • Graduado
  • Por graduado
  • Graduado
  • Graduado
  • Graduado
  • Graduado
  • GRADUADO

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!