graduação

Páginas: 60 (14918 palavras) Publicado: 13 de novembro de 2014
INTRODUÇÃO


A violência sexual e seus impactos nas políticas de saúde representam, antes de tudo, uma violação dos direitos humanos. Embora ocorra em todas as faixas etárias, são as crianças e adolescentes o público mais vulnerável a esse tipo de violência. A partir desse pressuposto, a política de saúde tendo como ponto de partida a segunda metade do século XX, deslocou parte doseu debate, sobretudo após a promulgação da Lei nº 8069/90 – ECA, para o campo da defesa dos direitos de crianças e adolescentes.
Porém, na prática da assistência médica e social, a atenção dos profissionais continua a focalizar apenas os agravos, com predomínio do atendimento dos efeitos da violência na reparação dos traumas e lesões físicas no serviço de emergência; nos cuidados com arecuperação e reabilitação das seqüelas no âmbito hospitalar e no diagnóstico dos maus-tratos nos aspectos médico-legais. Tais cuidados são fundamentais, mas o Estatuto da Criança e do Adolescente requisita da equipe de saúde maior envolvimento em ações práticas de proteção integral e prevenção.
Nesse contexto, o presente trabalho de investigação discorrerá em seu primeiro capítulo a respeitodos conceitos e argumentos sobre atenção à infância e o abuso sexual, estabelecendo parâmetros de como se configuraram no transcorrer da história, desde a sociedade medieval até se compreender o conceito atual da proteção integral à criança como política social embasada na efetivação dos direitos e, portanto, contra qualquer forma de violação da infância.
O segundo capitulo enfocará o processo detrabalho do assistente social na área da saúde e sua relevância a partir das suas articulações e mediações, perpassando pelo modelo de gestão, estrutura física e o atendimento no Hospital da Criança e do Adolescente.
No terceiro capitulo está inserida a descrição e análise dos dados coletados na pesquisa de campo, realizada por meio de questionários semi-abertos, observação participante econsulta documental. Como sujeitos da pesquisa foram entrevistados profissionais envolvidos no atendimento de crianças abusadas sexualmente de diferentes áreas e setores do HCA.
Os parâmetros de conclusão desse estudo estão em conformidade com as requisições contemporâneas direcionadas ao Serviço Social, especialmente na área de saúde, vocacionadas a realizar uma prática articulada aos interesses enecessidades dos diferentes segmentos da classe trabalhadora e trilhar na direção da efetividade do projeto ético-político dos assistentes sociais, em harmonia com as transformações societárias.

1. ATENÇÃO A INFÂNCIA E O ABUSO SEXUAL CONTRA A CRIANÇA


1.1 Contextualização histórica da atenção à infância: uma reflexão concisa

A idéia de que as crianças necessitam de proteção vem evoluindo,embora lentamente, ao longo dos séculos, bem como, as formas de efetivação dessa proteção, que experimentam um processo análogo, como conseqüência imediata da (re) construção do pensamento relacionado à infância.
É importante considerar o conceito de infância para se compreender as percepções a respeito dessa etapa do desenvolvimento humano e a relação com o abusoinfantil.
A infância, segundo Àries

É uma construção social, invenção de uma nova forma de organização da sociedade e de uma nova mentalidade que passa a ver a criança como alguém que precisa ser cuidada, educada e preparada para a vida futura (ÁRIES, 1981, p.78).

Na sociedade medieval, a percepção humana da infância era limitada. A criança constituía, ao mesmo tempo, um mistério por seacreditar que esta escondia uma natureza sagrada que o homem não podia profanar e, ao mesmo tempo, um ser sem humanidade, sem conceito social preciso, que só se tornaria pessoa na medida em que fosse sujeita a convivência na sociedade dos adultos.
Os argumentos do qual a criança era dotada de sentimentos e percepções próprias e, por isso, necessitava de atenção e aprendizado, foi se constituindo e se...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Graduacao
  • graduação
  • graduação
  • Graduação
  • Graduação
  • graduação
  • graduação
  • graduação

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!