Gestão risco operacional

Páginas: 10 (2481 palavras) Publicado: 8 de dezembro de 2012
FUNDAÇÃO INSTITUTO DE PESQUISAS CONTÁBEIS, ATUARIAIS E FINANCEIRAS
MBA GESTÃO FINANCEIRA E RISCO




PROJETO DE ARTIGO CIENTÍFICO
TEMA: RISCOS
ASSUNTO: RISCO OPERACIONAL



▪ O que fazer?

✓ Antecedentes do tema / problema

Risco Operacional não é algo novo no cotidiano das instituições financeiras. Ele sempre esteve inerente aos processos e negócios de uma empresa,porém, não era visto como algo problemático, ao contrário do que se pensa e se verifica hoje na prática.

O banco britânico Barings Bank, instituição com mais de 200 anos, fechou no final de fevereiro de 1995 em função de gigantescas perdas com transações de derivativos de títulos mobiliários negociados na Bolsa de Tóquio. Causas atribuídas: fragilidades nos controles internos. As operações quelevaram ao fechamento do banco foram feitas no escritório de Cingapura, pelo executivo Nick Leeson, extrapolando sua alçada e escondendo as informações. (Silva:1999). O operador em questão era responsável por realizar as operações e, ao mesmo tempo, controlá-las. Havia uma inegável falta de controle e uma inadequada segregação das responsabilidades dentro da organização. Este ambiente de controleextremamente ruim foi responsável por tamanha perda. (Cruz:2005)

Experiências de grandes perdas provocadas por fragilidades nos controles ou deficiências no gerenciamento das instituições, como o Barings Bank, Orange County Fund, Procter & Gamble e Sumitomo, estimularam órgãos internacionais, como o Bank for International Settlements (BIS), através do Comitê de Basiléia de Supervisão Bancária, aintensificar as exigências no tocante à administração de riscos dentro das instituições financeiras. (Figueiredo:2001).

(Cruz:2005) revela em sua obra que anos atrás, atuando como operador de derivativos, observava que certos problemas na mesa de operações, não relacionados às situações cotidianas do mercado (volatilidade de ativos, liquidez, limites de crédito, etc) afetavam os resultadosconsideravelmente. Esses problemas não advinham do lado das receitas, mas de erros operacionais e, portanto, eram difíceis de serem observados pelos operadores. Como exemplo, cita transações com liquidação inadequada devido à falta de capacidade do back-office para lidar com um volume mais alto de transações para produtos complexos, gerando penalidades de juros pagas para as contrapartes. Os clientesprocessavam frequentemente os bancos quando perdiam grandes quantias em produtos derivativos “obscuros”. Dessa forma, altos custos eram gerados, provocando uma volatilidade indesejada nos lucros da instituição, além de prejudicar a imagem da mesma. Assim, o autor concluiu que a negociação de derivativos implicava outros riscos além dos considerados na época que se limitavam à avaliação davolatilidade dos preços (risco de mercado) e a capacidade da contraparte de honrar a transação (crédito).

Dados históricos de perdas da Operational Risk, Inc. (ORI) sugerem que o setor de serviços financeiros pode ter perdido até US$ 200 bilhões em decorrência de desastres operacionais ao longo dos últimos 20 anos. Estes registros sugerem que em mais de 50 casos, instituições individuais perderammais de US$ 500 milhões cada uma, enquanto que, em 30 casos, empresas individuais perderam acima de US$ 1 bilhão cada uma. (Marshall:2002).

A Gestão de Risco Operacional encontra-se distante daquela existente para o Risco de Crédito e Mercado e o seu objetivo fundamental vai além de simplesmente cumprir as exigências do supervisor. As instituições devem se concentrar na redução das possíveisperdas relacionadas com o risco operacional e, para isto, o principal desafio é a implantação de um modelo de gestão que implica em mudanças culturais.


✓ Problema

1. Quais os desafios e dificuldades encontrados na implantação de uma efetiva Gestão de Risco Operacional em uma instituição financeira?

1. A disseminação da cultura de Risco Operacional aos...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Gestão de risco operacional
  • Gestão de risco operacional
  • Gestão de riscos operacionais e compliance
  • GESTÃO DE RISCOS OPERACIONAIS
  • Risco operacional
  • Riscos operacionais
  • risco operacional
  • Riscos operacionais

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!