Gestão qualidade

Páginas: 11 (2716 palavras) Publicado: 1 de outubro de 2012
O real cada vez mais forte
O fortalecimento da moeda brasileira diante do dólar não é um soluço. É uma realidade que tende a ficar e mudar para melhor a vida das pessoas e o rosto da economia.
Fonte: http://veja.abril.com.br/180407/p_074.shtml.
matéria de 18.04.2007
Giuliano Guandalini
 
|Fabiano Accorsi |NA PELE – A dermatologista paulista Juliana Okay querse beneficiar do real forte |
|[pic] |para modernizar seu consultório. Ela negocia a compra de um aparelho americano que|
| |faz depilação a laser, cujo preço em reais caiu de 450 000 para 300 000 entre |
| |janeiro de 2003 e abril de 2007. A decisão decomprá-lo veio com o cálculo de |
| |quanto Juliana gasta por ano com o aluguel do aparelho e de quantos novos |
| |pacientes ela vai atrair com uma máquina permanentemente em seu consultório. |
| |Hospitais, clínicas e outros profissionais liberaistambém aproveitam o |
| |fortalecimento da moeda brasileira para se equipar |


| |


• Um casal de classe média que pretendesse visitar a Disney World junto com os dois filhos teria de gastar, em 2003, o equivalente a dois meses de salário. Hoje a mesma viagemcusta a metade.
• Uma dermatologista que quisesse equipar seu consultório com uma máquina de depilação a laser pagaria 450 000 reais pelo aparelho há quatro anos. Hoje o equipamento sai por 300 000 reais.
• Empresas brasileiras modernizam seus processos, compram máquinas novas e se associam a estrangeiros como raras vezes se viu.
• O governo praticamente recomprou toda a sua dívida em dólar.
•A entrada em massa no mercado brasileiro de produtos cotados em dólar e comprados em real forte tende a segurar a inflação, puxando todos os preços da economia para baixo.
Os fatos acima são facetas de uma única evolução, inédita e quase silenciosa, da economia brasileira, a valorização do real diante do dólar. A moeda brasileira subiu 58% em relação à americana nos últimos quatro anos,induzindo a uma mudança brutal no setor industrial e no padrão de consumo dos brasileiros. Desde o começo do ano o dólar recuou 5% e sua cotação já beira a barreira dos 2 reais. Essa marca é chamada de "barreira psicológica" – ou seja, as pessoas assumem que se chegar a 2 reais o dólar deve continuar caindo a um ritmo ainda mais forte. Muita gente, os consumidores principalmente, torce por isso. Oreal valorizado aumentou o poder de compra dos brasileiros. O fenômeno derrubou os preços dos produtos importados ou cotados em dólar. Pequenos empresários e profissionais liberais conseguem estudar no exterior e investir em seus negócios, importando equipamentos de última geração. Hospitais compram novos aparelhos e fábricas aproveitam o bom momento para modernizar seu parque industrial. "A julgarpela revolução das contas externas, o Brasil é hoje um outro país", diz Walter Molano, sócio do banco de investimentos americano BCP Securities, especializado em América Latina. Para Molano, os ventos deverão seguir favoráveis nos próximos anos, em decorrência da ascensão chinesa e também da Índia.
Tudo isso pode parecer familiar aos brasileiros. Afinal de contas, o país já viveu outrosmomentos de fortalecimento cambial. Mas há uma mudança estrutural em curso, e ela veio para ficar. O Brasil caminha, como nunca antes, em sintonia com a economia mundial. Ainda que fatores conjunturais ou momentos especulativos possam aparecer no horizonte, o fato é que a estabilidade do real se dá pelo fortalecimento de alicerces econômicos internos que se mantêm intactos há treze anos. Não se...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • QUALIDADE E GESTÃO DE QUALIDADE
  • Gestao da qualidade
  • Gestão da qualidade
  • Gestao da qualidade
  • Gestão da qualidade
  • Gestão de qualidade
  • Gestão de qualidade
  • Gestão qualidade

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!