Gestão escolar

Páginas: 5 (1033 palavras) Publicado: 28 de abril de 2013
FACULDADE INTERNACIONAL DE CURITIBA – FACINTER
FLÁVIA DE MORAES DA SILVA


















EDUCAÇÃO E ESCOLARIZAÇÃO NO BRASIL COLÔNIA:
CAMINHOS E DESAFIOS INICIAIS






















CAMPINAS
2012





FLÁVIA DE MORAES DA SILVA












EDUCAÇÃO JESUÍTICA NO MUNDO COLONIAL IBÉRICO (1549 – 1768)Trabalho apresentado à disciplina Fundamentos históricos da educação brasileira no Curso de Pedagogia, da
Faculdade Internacional de Curitiba – FACINTER

Professora: Maria de Fátima Pereira

















CAMPINAS
2012



SUMÁRIO

1. INTRODUÇÃO .................................................................................................... 3
2 ARACIONALIDADE JESUÍTICA NA EDUCAÇÃO DOS ÍNDIOS BRASILEIROS -
Célio Juvenal Costa (UEM) ................................................................................ 4
3. CONCLUSÃO..................................................................................................... 5
4.REFERÊNCIAS.................................................................................................. 6





































1. INTRODUÇÃO



Entender o presente de nossa história educacional brasileira, sem antes compreender no seu passado, os processos sociais, as forças, relações e ideais que se estabeleceram e proporcionaram que determinados grupos e modelos educacionais detivessem a hegemonia nos processos escolares, emproveito de seus interesses, é uma estratégia pouco sustentável. Retomar a história da educação constitui-se um esforço para apresentar e compreender a construção histórica da escolarização, bem como suas principais perspectivas teóricas, políticas, sociais, históricas, culturais e ideológicas.
Para tal, estes estudos se detêm na apresentação do período histórico que marcou o início da educação noBrasil. Este período, chamado de jesuítico, pode ser caracterizado como do século XVI até metade do século XVIII, e está relacionado com a colonização do Brasil. Embora tenhamos acreditado por muito tempo que a escolarização fosse um processo inocente e neutro de transmissão desinteressada do conhecimento, a inserção e apresentação da construção histórica da mesma, permitiu compreender que a seleçãodos conhecimentos e a organização dos tempos/espaços escolares constituem estilos privilegiados de poder, regulação social e imposição cultural.
De acordo com Silva (1996), o interesse pelo início da história da educação do Brasil não é reconhecer como se estruturava e selecionava o conhecimento escolar, bem como os tempos/espaços escolares no passado, mas compreender como esta forma deorganização curricular alcançou o presente influenciando nossas práticas e concepções de ensino.


A análise histórica da educação deve levar em consideração que as seleções que se faz, seja com relação aos conteúdos, sejam com relação à organização dos tempos/espaços escolares, não é nunca natural e produz constantemente subjetividades e identidades determinadas. Quem tem força e está legitimado paradizer o que se inclui ou exclui no currículo não está indiferente para “com a inclusão ou exclusão na sociedade”. (SILVA, 1996, pg. 81)












































2 A RACIONALIDADE JESUÍTICA NA EDUCAÇÃO DOS ÍNDIOS BRASILEIROS -
Célio Juvenal Costa (UEM)




“Quando a terra-mãe era nosso alimento, quando a noite escuraformava o nosso teto, quando o céu e a lua eram nossos pais, quando todos éramos irmãos e irmãs, quando nossos caciques e anciãos eram grandes lideres, quando a justiça dirigia a lei e a sua execução, aí outras civilizações chegaram. Com fome de sangue, de ouro, de terra e de todas as riquezas, trazendo em uma mão a cruz e na outra a espada, sem querer conhecer ou aprender os costumes de...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Gestão Escolar
  • Gestão escolar
  • Gestao escolar
  • Gestão escolar
  • Gestao escolar
  • Gestão escolar
  • gestão escolar
  • gestao escolar

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!