Fundamentos e práticas em libras

Páginas: 5 (1071 palavras) Publicado: 27 de maio de 2013
FUNDAMENTOS E PRÁTICAS EM LIBRAS II

A deficiência auditiva é muito mais comum do que se pensa. Estimativas revelam que a cada mil bebes recém-nascidos no Brasil, três apresentam este tipo de deficiência.
Segundo, Guerra (2005), a Organização Mundial de Saúde (OMS), 10% da população brasileira é composta por pessoas com deficiência, sendo que cerca de 15 milhões têm algum tipo de deficiênciae, dentre eles, 350 mil são surdos profundos. O Censo de 2000 traz, em seus números, cerca de 15% de pessoas com deficiência auditiva, independente do grau, o que equivale a aproximadamente 2.500.000 pessoas. Para o IBGE (2004), da população com algum tipo de deficiência (24.500.000), 16,7% são deficientes auditivos. (HAZARD, 2004).
Alguns fatores de riscos podem contribuir para a perda daaudição, como antecedentes familiares de perda auditiva e consanguinidade materna, infecções congênitas durante a gestação (rubéola, sífilis, citomegalovírus, herpes e toxoplasmose), anomalias craniofaciais, peso, ao nascimento, inferior a 1,5 kg entre outros. Além desses fatores de risco, problemas no decorrer da vida do indivíduo também podem ocasionar perda auditiva. Por exemplo: sarampo, caxumba,exposição contínua a ruídos ou sons muito altos, traumatismos cranianos etc.
Os tipos de perda auditiva são:
* Condutiva : Quando ocorre alteração na transmissão do som desde o conduto auditivo externo até a orelha interna. A grande maioria das deficiências auditivas condutivas pode ser corrigida através de tratamento clínico ou cirúrgico
* Sensório-Neural : quando a alteração ocorre naorelha interna. Este tipo de deficiência auditiva é irreversível. A deficiência auditiva sensório-neural pode ser de origem hereditária como problemas da mãe no pré-natal tais como a rubéola, sífilis, herpes, toxoplasmose, alcoolismo, toxemia, diabetes etc.
* Mista : quando ele possui componentes condutivos (orelha externa e média) e neurossensoriais (orelha interna).
Existem exames específicospara diagnosticar a deficiência auditiva, sendo cada qual com uma função específica e escolhidos de acordo com a situação apresentada. Alguns exames são : emissões otoacústicas evocadas (EOAs), conhecido também como teste da orelhinha, esse exame foi idealizado a partir das observações do inglês David Kemp, em 1978. Ele pôde demonstrar que as EOAs estão presentes em todos os ouvidos funcionalmentenormais e que deixam de ser detectadas quando os limiares tonais estiverem acima de 20-30 dB. (KEMP et al., 1986).
No Brasil, é obrigatório por lei que todos os bebês, ao nascimento, realizem esse exame, porém, ele é um exame para triagem, ou seja, não define o diagnóstico. A criança que falha no teste da orelhinha deve, então, ser encaminhada para testes complementares, que farão o diagnósticofinal.
Nos anos de 1600 surgiram os primeiros estudos realizados por Juan Pablo Bonet, no qual defendia a metodologia oralista em que ensinava a leitura e a escrita como preliminares para a aprendizagem da fala. Criou o alfabeto de uma mão, semelhante ao utilizado ainda hoje na América.No final do século XVIII, surgiram, em países diferentes, mas em épocas semelhantes, três escolas para surdos.As crianças passaram a ser escolarizadas, trabalhar em grupos e a educação passou a ter uma forma mais definida. Charles L’epée, na França, criou o método que chamou de sinalização metódica, baseado na Língua Francesa de Sinais. O método consistia em ensinar a leitura, a sinalização e o alfabeto digital. Vieira (2000) relata, ainda, que, embora L’epée ainda não reconhecesse a língua de sinais comouma língua completa, a reconhecia como língua, divulgou-a e valorizou-a. Mostrou que, mesmo sem falar, os surdos eram humanos. Samuel Heinecke, na Alemanha, argumentava que utilizar a língua de sinais impediria a fala. Para ele “a única ferramenta a ser usada na educação do surdo deveria ser a palavra falada”. Em 1778, abriu o instituto para surdos e criou o método oral recusava a língua de...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Fundamentos da LIBRAS
  • Fundamentos de prática
  • Pratica Fundamentos
  • Fundamentos da Educação Especial Libras
  • Plano de Desenvolvimento da Pratica Libras
  • Apostila pratica Libras
  • Atividades pratica aplicadas
  • Dos Fundamentos e das Práticas Educacionais

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!