Fundação maria luisa

Páginas: 2 (271 palavras) Publicado: 16 de outubro de 2011
A casa



Em 1952, Bratke foi convocado pelo amigo e vizinho para desenhar outra casa. A não ser pelas dimensões - a residência da família Americano tinha extensoprograma, com cinco quartos, salas de recreação e de projeção etc. Em primeiro lugar, a relação com a topografia e com o meio natural, não se trata de moradias urbanas. Ambosos projetos adaptam-se delicadamente às depressões naturais com o auxílio de um piso inferior em um dos lados da construção. São “casas apartamentos”, com o programaprincipal distribuído no piso mais alto, deixando o inferior para lazer, serviços etc. O porticado contínuo da fachada, que torna o jardim interno parte integrante do volume,também aparece nas duas residências. Por fim, existe a mesma relação de materiais de acabamento, principalmente as pastilhas de porcelana e os tijolos (na casa Americano, oselementos vazados de concreto foram trocados por tijolos trançados).

Pelas dimensões, a casa Americano possui peculiaridades. Foi implantada no alto em relação aoacesso e um tanto angulada, de forma que o visitante percebesse, de início, a massa construída. Mas para não parecer muito densa, Bratke fez um “truque”: o setor dos dormitóriospossui uma saliência mais fina, deixando aparentemente leve a fachada lateral. O pátio interno tem continuidade com a área de recreação do piso inferior - cujo piso demosaico português foi desenhado por Lívio Abramo.

Nesta casa, assim como na da rua Suécia, permanecem testemunhos da capacidade de Bratke de criar texturas, cheios evazios, efeitos de luz e sombra. Parte desse perfeccionismo provavelmente advém da obsessão pelo desenho. Bratke trabalhava inúmeras hipóteses, testando aberturas, proporções.
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Maria Luísa
  • Maria Luísa Peón
  • luisa
  • Fundação
  • fundação
  • fundação
  • Fundação
  • Luísa

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!