Formação social

Páginas: 26 (6372 palavras) Publicado: 21 de novembro de 2013
Anhanguera Educacional de Anápolis
Serviço Social
Formação Social, Econômica e Política do Brasil
Alunos (as): Jorcilene de Souza Lima/RA: 9978023904
Monica Pereira da Silva/RA:
Pricyla Magalhães Moreira Damascena/RA: 7984727161
Tatiana Rodrigues França/ RA: 7986730621
Tutor EAD: Leandro Henrique de Araújo Leite
Tutor Presencial: Leiko








Atividade PráticasSupervisionadas







Anápolis, 09 de outubro de 2013

Anhanguera Educacional de Anápolis
Anápolis, 09 de outubro de 2013.
Curso: Serviço Social
Disciplina: Formação Social, Econômica e Política do Brasil
1ª Série
Alunos (as): Jorcilene de Souza Lima/RA: 9978023904
Monica Pereira da Silva/RA:
Pricyla Magalhães Moreira Damascena/RA: 7984727161
Tatiana Rodrigues França/ RA:7986730621
Tutor EAD: Leandro Henrique de Araújo Leite
Tutor Presencial: Leiko

Atividades Práticas Supervisionadas













A arte de Debret








Jean-Baptiste Debret foi um importante artista plástico (pintor e desenhista) francês. Nasceu em 18 de abril de 1768, em Paris, e faleceu na mesma cidade em 28 de junho de 1848. Debret integrou a Missão Artística Francesa quechegou ao Brasil em 26 de março de 1816. Suas obras formam um importante acervo para o estudo da história e cultura brasileira da primeira metade do século XIX.
A derrota de Napoleão, em 1815, foi um golpe duro aos artistas neoclássicos, que perderam o principal pilar que sustentava – financeira e ideologicamente - a arte neoclássica. Isto, somado com a perda do filho único, de apenas dezenoveanos, abalara muito Debret. No mesmo período, ele e o arquiteto Grandjean de Montigny foram convidados à participar de uma missão de artistas franceses que rumava para a Rússia a pedido do Czar Alexandre I da Rússia. Mas, paralelamente, se aprontava em Paris a missão ao Brasil, chefiada por Joachim Lebreton, por solicitação de Dom João VI. Debret - assim como Grandjean de Montigny - escolheu oBrasil. Embarcou em Le Havre a 22 de janeiro de 1816. Calpe, o veleiro norte-americano que trazia a missão, aportou em território brasileiro em 26 de março de 1816. A missão foi planejada por António de Araújo e Azevedo, o conde da Barca, que escrevera ao Marquês de Marialva, embaixador de Portugal em Paris, pedindo-lhe que cuidasse da vinda de uma missão artística, missão que, entre outros objetivos,idealizaria e organizaria a criação de uma Academia de Belas Artes.
Sua chegada, em 1816, ao Brasil coincide com a morte da então rainha de Portugal, D. Maria I, Debret é então incumbido de retratar o funeral da Rainha e a aclamação do novo monarca da Corte, o que lhe dá rápida penetração na corte. Instalou-se no Rio de Janeiro e, a partir de 1817 passa a ministrar aulas de pintura em seu ateliê,onde tem como aluno Simplício de Sá.  Em 1818, colabora na decoração pública para a aclamação de D. João VI. Por volta de 1825, pinta águas-fortes, hoje confiadas à Seção de Estampas da Biblioteca Nacional.
De 1826 a 1831, é professor de pintura histórica na Academia Imperial de Belas Artes alternadamente com viagens por várias cidades do país, onde retrata tipos humanos, costumes e paisagenslocais. Versátil, desenhou desde uniformes e trajes de gala da corte, até iluminuras de diplomas, insígnias e cenografia de teatro. Teve como alunos Manuel de Araújo Porto-Alegre e Augusto Müller.
Em 1828, Debret passou a dirigir a Academia e em 1829, organiza a Exposição da Classe de Pintura Histórica da Imperial Academia das Bellas Artes, primeira mostra pública de arte no Brasil,  com aspinturas de seus alunos. Em 1830, foi escolhido membro correspondente da Academia das Belas Artes do Instituto de França.
Deixa o Brasil em 1831, alegando problemas de saúde, e retorna a Paris com o discípulo Porto Alegre. 

Apesar de ser um artista de formação neoclássica – seu tutor foi o mestre do neoclassicismo, Jacques-Louis David – Debret (ao menos ao se analisar sua produção em Viagem...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • formação social
  • Formação Social
  • Formação Social
  • formacao social
  • Formação social
  • Formação social
  • formacao social
  • Formaçao social

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!