formação social

Páginas: 15 (3675 palavras) Publicado: 10 de novembro de 2013
 UNIVERSIDADE ANHAGUERA –UNIDERP
CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA
POLO PROMISSÃO



SERVIÇO SOCIAL
FORMAÇÃO SOCIAL, ECONÔMICA E POLÍTICA DO BRASIL

AMÁBILE R. M. E. BORGES 422225
BRUNA DE SOUZA CARVALHO 422298
DIVA ELAINE MUTAGUTI422363
FABIANA DE SOUZA CARVALHO 422396
SONIA MARIA DE SOUZA CARVALHO 422807


ATPS – ATIVIDADE PRÁTICA SUPERVISIONADA
PROF. EAD – Ma EDILENE XAVIER ROCHA GARCIA

PROMISSÃO, 29 DE setembro 2013.


CIDADANIA

REALIDADE EM CORESJean-Baptiste Debret foi um importante desenhista e pintor francês, nasceu em 18 de abril de 1768, em Paris.
Debret integrou a Missão Artística Francesa que chegou ao Brasil em 26 de março de 1816.
Suas obras foram um importante acervo para o estudo da história e cultura brasileira da primeira metade do século XIX.
Na juventude, Debret estudou na Escola de Belas Artes de Paris, e também engenharia noInstitut de France.
Debret atuou durante um tempo na área de engenharia, porém, no final do século XVIII retornou para a pintura.
Em 1798, expôs no salão a tela Le général méssénien Aristomène delivré par une jeune fille. Com essa pintura ganhou um prêmio.
Em 1816, integrou a Missão Artística Francesa, organizada por D. João VI de Portugal, cujo o objetivo principal era
NEWS


fundar no Brasila Academia Belas Artes.
Sua chegada no Brasil em 1816 coincide com a morte da rainha de Portugal D. Maria I.
Debret é então incumbido de retratar o funeral da rainha e aclamação do novo Monarca da Corte, o que lhe dá rápida penetração na corte.
Instalou-se no Rio de Janeiro e, a partir de 1817 passa a ministrar aulas de pintura em seu ateliê, onde tem como aluno Simplício de Sá.
Em 1818,colabora na decoração publica para a aclamação de D. João VI.
Por volta de 1825, pinta “Águas-Fortes”, hoje confiadas à Seção de Estampas da Biblioteca Nacional.
De 1826 a 1831 é professor na Academia Imperial de Belas Artes, alternadamente com viagens por várias cidades do país, onde retrata tipos humanos, costumes e paisagens locais.
Versátil, desempenhou desde uniformes e trajes de gala dacorte, até iluminuras de diplomas, insígnias e cenografia de teatro. Teve como aluno Manoel de Araújo Porto-Alegre e Augusto Müller.
Em 1828 Debret passou a dirigir a academia e em 1829 organiza a Exposição da Classe de Pintura Histórica da Imperial Academia das Belas Artes, primeira mostra pública de arte no Brasil, com pinturas de seus alunos.
Em 1830, foi escolhido membro correspondente daAcademia Belas Artes do Instituto de França.
Viveu no Brasil 15 anos, onde organizou sua grande obra: o livro ilustrado Viagem Pitoresca e Histórica ao Brasil. Nesta obra apresenta diversas pinturas obre o povo brasileiro, paisagens, sociedade, cultura e arquitetura do Brasil.
Deixa o Brasil em 1831 alegando problemas de saúde, e retorna a Paris com o discípulo Porto-Alegre.
Em Viagem PitorescaHistórica ao Brasil, Debret revela sua profunda relação pessoal e emocional com o país, adquirida nos 15 anos em que ali viveu.
Debret tenta mostrar aos leitores em especial europeus, um panorama que extrapolasse a simples visão de um país exótico e interessante apenas do ponto de vista da história natural, ou mais, tentou criar uma obra histórica, mostrando com detalhes e minuciosos cuidados aformação, especialmente no sentido cultural do povo e da nação brasileira, procurando resgatar particularidades do país e do povo, na tentativa de representar e preservar o passado do povo, não se limitando apenas a questões políticas, mas também a religião, a cultura e costumes dos homens no Brasil.


















VEJAM AQUI ALGUMAS DAS OBRA DE DEBRET.



DEBRET, JEAN...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • formação social
  • Formação social
  • Formação Social
  • Formação Social
  • formacao social
  • Formação social
  • Formação social
  • formacao social

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!