Forças intermoleculares

Páginas: 5 (1032 palavras) Publicado: 13 de novembro de 2012
Versos Íntimos
Vês! Ninguém assistiu ao formidável
Enterro de tua última quimera.
Somente a Ingratidão esta pantera
Foi tua companheira inseparável.
Acostuma-te à lama que te espera,
O Homem, que, nesta terra miserável,
Mora, entre feras, sente inevitável
Necessidade de também ser fera.
Toma um fósforo. Acende teu cigarro,
O beijo, amigo, é a véspera do escarro,
A mão que afaga é amesma que apedreja.
Se a alguém causa inda pena a tua chaga,
Apedreja essa mão vil que te afaga,
Escarra nessa boca que te beija!

Questões
1-Qual é a impressão que a leitura do poema provoca em você?

2-Retorne ao poema.Que palavras,cujo significado você desconhece,dificultam a compreensão do texto?Sublinhe essas palavras e procure seu sentido no dicionário.
R: Escarrar
es car rarExpelir o escarro, cuspir.
Expelir pela boca: escarrar sangue.

Chaga
Lesão na carne causada por ferimento, queimadura ou tumor; o próprio ferimento ou a ferida aberta.
Tudo que traz sofrimento ou aflição: a mendicância é uma chaga da sociedade.
Vil
Quem tem pouco valor; barato: mercadorias vis; preço vil.
Mesquinho, miserável.
Desprezível, repugnante, abjeto: homem vil.
Afaga
Tratarcom afago; acariciar. Conservar com prazer: afagar esperanças. Desbastar saliências de; alisar.

Quimera
1. Mit. Monstro fabuloso. Monstro mitológico com cabeça de leão, corpo de cabra e cauda de serpente.
2. Fig. Fantasia; produto da imaginação.
3. Zool. Peixe da ordem dos holocéfalos, que vive em águas profundas em todos os mares; pouco comum.

3-Releia o poema. Faça uma lista de palavraspresentes no texto que não são,usualmente, consideradas poéticas.
R: Escarro, vil,
4-Embora o poeta tenha usado palavras pouco comuns,ele também se manteve, em diversos aspectos,tradicional.Identifique dois aspectos em que se nota a estrutura tradicional do poema.
R: Se trata de um soneto em que se respeitam (e valorizam) a rima e o ritmo próprios desse gênero poético.
5-Leia a seguir abiografia do poeta.
Augusto de Carvalho Rodrigues dos Anjos nasceu no Estados da Paraíba, em 20 de abril de 1884.Era de uma família rica de proprietários de engenhos que empobreceu com o surgimento das grandes usinas.Formou-se, em 1907, em Direito, mas não chegou a exercer a atividade de advogado:vivia de ensinar português.Casou-se em 1910.Nesse ano,desentendeu-se com o governador e foi afastado docargo de professor do Liceu Paraibano,mudando-se para o Rio de Janeiro.Aí lecionou em diversas escolas,porém não conseguiu ser efetivado.Em 1911, seu filho nasceu morto, em um parto prematuro,aos sete meses de gestão.No final de 1913, mudou-se para Minas Gerais, onde assumiu a direção do grupo escolar e continuou a dar aulas particulares.Seu único livro,”Eu”, foi publicado em 1912,mas sem granderepercussão ante público leitor.Vitimado pela pneumonia,morreu aos 30 anos de idade,em 12 de novembro de 1914.
Que relação você encontra entre o poeta e a historia de vida poeta?

6- Releia o poema e sintetize as principais ideias?

Caminho

Tenho sonhos cruéis; n'alma doente 
Sinto um vago receio prematuro. 
Vou a medo na aresta do futuro, 
Embebido em saudades do presente... 
Saudadesdesta dor que em vão procuro 
Do peito afugentar bem rudemente, 
Devendo, ao desmaiar sobre o poente, 
Cobrir-me o coração dum véu escuro!... 
Porque a dor, esta falta de harmonia, 
Toda a luz desgrenhada que alumia 
As almas doidamente, o céu d'agora, 
Sem ela o coração é quase nada: 
Um sol onde expirasse a madrugada, 
Porque é só madrugada quando chora. 

Encontraste-me um dia nocaminho 
Em procura de quê, nem eu o sei. 
d Bom dia, companheiro, te saudei, 
Que a jornada é maior indo sozinho 
É longe, é muito longe, há muito espinho! 
Paraste a repousar, eu descansei... 
Na venda em que posaste, onde posei, 
Bebemos cada um do mesmo vinho. 
É no monte escabroso, solitário. 
Corta os pés como a rocha dum calvário, 
E queima como a areia!... Foi no entanto 
Que...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Forças intermoleculares
  • forças intermoleculares
  • Forças intermoleculares
  • forcas intermoleculares
  • força intermolecular
  • forcas intermoleculares
  • Forças intermoleculares
  • Força intermoleculares

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!