Fisioterapia

Páginas: 22 (5463 palavras) Publicado: 27 de abril de 2013
TRM TRAUMATISMO RAQUIOMESULAR

Artigo elaborado por LIMA, Ana Karina; GESSER, Mariana; ROSA, Marisângela – Acadêmicas Formadas em Fisioterapia em 2/2002 na UDESC.
RESUMO
A medula espinhal pode ser lesada por um trauma, caracterizando um Traumatismo Raquimedular. As lesões da medula espinhal podem ser classificadas em: choque medular, lesão medular completa, lesão medular incompleta, síndromemedular anterior, síndrome medular posterior, síndrome central da medula, síndrome do cone medular e síndrome de Browm-Séquard. As técnicas fisioterapêuticas vêm proporcionando aos pacientes vítimas de traumatismo raquimedular uma maior qualidade de vida, através do aprimoramento do tratamento das seqüelas. O presente artigo tem por objetivo verificar a eficácia do tratamento fisioterapêutico nasseqüelas do Traumatismo Raquimedular, visando maior independência funcional possível.
INTRODUÇÃO
As lesões medulares traumáticas são eventos catastróficos, cujas causas mais freqüentes são acidentes com veículos, ferimentos por arma de fogo, quedas (em atividades recreativas ou esportivas).1 A incapacidade resultante de agressão à medula espinhal ocorre mais freqüentemente nos jovens de nossasociedade e é mais comumente resultado de traumatismos forçados.2
As fraturas da coluna são freqüentes na maioria dos serviços de neurocirurgia. Ocorrem aproximadamente 60 a 70 casos por 100.000 habitantes por ano, e 10% desses pacientes apresentam déficit neurológico. No Brasil, aproximadamente 140.000 fraturas de coluna a cada ano com 14.000 casos com déficit neurológico.
A coluna cervical é amais comprometida e os pacientes envolvidos geralmente apresentam idades entre 15 e 35 anos. A reabilitação desses pacientes foi aprimorada nos últimos 40 anos e aumentou dramaticamente a sobrevivência e qualidade de vida. 3
Nos tipos de lesões traumáticas, incluem-se:
CHOQUE MEDULAR – É a perda de todas as funções neurológicas abaixo do nível da lesão medular, o que representa interrupçãofisiológica, e não anatômica, da medula espinhal. Caracteriza-se por paraplegia flácida e ausência de atividade reflexa. A duração não costuma ser superior a 48 horas, mas pode persistir várias semanas. O retorno de atividades reflexas indicam o fim do choque medular. A ausência do retorno da motricidade ou sensibilidade abaixo do nível da lesão, após o choque medular, é indicativo de lesão irreparável.1LESÃO MEDULAR COMPLETA- As funções motora e sensitiva estão ausentes abaixo do nível da lesão.1
LESÃO MEDULAR INCOMPLETA – Há alguma função motora ou sensitiva abaixo do nível da lesão.1
SÍNDROME MEDULAR ANTERIOR – A mais comum das lesões medulares medulares incompletas, caracterizada pela perda dos movimentos voluntários e da sensibilidade dolorosa, com preservação da sensibilidade tátil evibratória. Geralmente ocasionada por lesão da artéria espinhal anterior.1
SÍNDROME MEDULAR POSTERIOR – Rara; particularizada pela perda da sensibilidade tátil e vibratória, com preservação da motricidade e sensibilidade dolorosa.1
SÍNDROME CENTRAL DA MEDULA – Costuma surgir na medula cervical, nas lesões por hiperextensão, em pacientes com espondilose preexistente. Caracteriza-se por tetraparesiade predomínio distal de membros superiores e anestesia suspensa (predomínio nos membros superiores e tórax, podendo estar preservada nos membros inferiores).1
SÍNDROME DE BROWM – SÉQUARD – Hemissecção da medula, que tem como principal etiologia os ferimentos penetrantes. Caracteriza-se por alterações da motricidade e sensibilidade profunda no mesmo lado da lesão e da sensibilidade dolorosa etérmica contralateral.1
SÍNDROME DO CONE MEDULAR – particulariza-se pela ausência da sensibilidade perineal, com perda de controle dos esfíncteres e alteração motora distal dos membros inferiores.1
Na fase aguda, o fisioterapeuta tem a meta primária de facilitar uma transição eficiente do paciente para a fase de reabilitação intensiva, tendo como proposta terapêutica: posicionamento correto;...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Fisioterapia
  • Fisioterapia
  • Fisioterapia
  • Fisioterapia
  • Fisioterapia
  • Fisioterapia
  • fisioterapia
  • Fisioterapia

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!