Fisico química no laboratório

Páginas: 29 (7247 palavras) Publicado: 30 de novembro de 2012
Físico-Química Prática de Laboratório





Alunos:


Bernardo Abade Pinto Neto 5103398
Bruno Mendes da Silva 5103627
Diogo Barbosa de Castelo Aguiar 5103764
Luciano Pereira do Nascimento 5103765
Queren de OliveiraCosta 5103657
Robson Lucas Torres 5103770
Victor Sant Anna Lima 5104374
Wellington Nunes de Lima 5104014






















Determinar a temperatura de fusão de substância pura


Objetivos do trabalho:Determinar a temperatura de fusão de substância pura, observando o comportamento no esfriamento e no aquecimento da substância.

Introdução:


O ponto de fusão designa a temperatura à qual uma substância passa do estado sólido ao estado líquido nas condições normais de pressão, coexistindo ambas as fases (sólida e líquida) em equilíbrio e o ponto de ebulição designa a temperatura emque uma substância passa do estado líquido ao estado gasoso.


O ponto de fusão, a uma determinada pressão, é um valor constante, característico de uma substância pura, e por isso a sua determinação constitui um método para calcular o grau de pureza da mesma substância. Com isto, se ao determinamos o ponto de fusão de uma substância que pensamos ser pura e durante a sua fusão existiremvariações de temperatura superiores a 1oC, a substância não pode ser considerada pura.


• Material utilizado:

✓ 1 espátula
✓ 1 termômetro
✓ 1 Bico de bunsen
✓ 1 tripé
✓ 1 tela de amiantro

• Vidraria:

✓ 1 tubo de ensaio grande
✓ 1 Becker de 250mL

• Reagente:

✓ Timol ou paradiclorobenzenoProcedimento:

Determinar a temperatura de fusão de substância pura

• Parte I: – Comportamento no resfriamento:

Foi colocado no interior de um tubo de ensaio grande, uma porção de timol ou paradiclorobenzeno, o suficiente para cobrir o bulbo do termômetro. O tubo de ensaio foi aquecido levemente, até a fusão completa do timol ou paradiclorobenzeno, sem sepreocupar com a temperatura.
Deixou-se a massa esfriar até +ou- 90° C. O tubo de ensaio foi colocado no interior de um béquer com água.
Anotou-se a temperatura da amostra de 10 em 10 segundos. O termômetro foi colocado junto à parede do tubo, quase no fundo, de modo que ficasse encaixado nesta posição no momento em que o timol ou paradiclorobenzeno se solidificasse.
Foi observado atéque temperatura da amostra estivesse em equilíbrio com a temperatura ambiente.


• Parte I: – Comportamento no Aquecimento:

Depois de a temperatura ter entrado em equilíbrio, Retiramos do Becker o tubo de ensaio contendo a amostra solidificada. A água foi aquecida, até 70° C.
Novamente o tubo de ensaio foi introduzido no interior do Becker aquecido, e anotou-se o tempo e atemperatura em intervalos de tempo (10 em 10 segundos) até a fusão completa da amostra, tendo o cuidado de manter a temperatura do banho à +ou – 70°C.



Anotações:

A substância foi colocada para aquecer e foi observado que a temperatura do seu ponto de fusão é 60°C.


• Parte I:

Comportamento da substância no resfriamento:


No momento que o tubo de ensaio foicolocado no Becker com água a temperatura foi descendo gradativamente de 75°C até 33°C se manteve por um tempo constante, aos poucos a temperatura foi subindo gradativamente e teve um pico de 49°C e depois começou descer gradativamente até aos 31°C. (temperatura ambiente no laboratório no dia que a prática foi feita). Como mostra o gráfico.



• Parte II:


Comportamento da substância no...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Laboratório Virtual- Físico Química
  • Laboratório de físico-química – aulas práticas
  • Cinética química UFPE , Laboratório de Físico Química
  • TABELA DE PROPRIEDADES FÍSICO-QUÍMICAS E TOXICIDADE DE SUBSTÂNCIAS USADAS NOS EXPERIMENTOS DE LABORATÓRIO DE...
  • Físico-quimica
  • Fisico quimica
  • Fisico-Quimica
  • Laboratorio de quimica

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!