Finanças

Páginas: 8 (1769 palavras) Publicado: 16 de maio de 2012
TAXAS DE JUROS

- é uma relação entre os juros pagos/recebidos no final de um período e o capital inicialmente aplicado/tomado independente do regime de capitalização; J.S. OU J.C.

✓ Taxa Nominal - é a taxa contratada, segundo a qual um produto é oferecido ou vendido ao cliente. Não traduz necessariamente a rentabilidade ou custo da operação financeira. Nos casos em que a taxa de juros émencionada com uma unidade de tempo, mas capitalizada ou composta em outra unidade, diferente da Efetiva, não é possível aplica-la diretamente na fórmula de juros compostos apesar de haver capitalização. Nos casos em que se faz referência a um período de capitalização diferente da unidade da taxa, denominamos esta última de taxa nominal.


✓ Como sabemos quando uma taxa é nominal?


1)Quando operíodo de capitalização da taxa, não coincide com o período em que é dado a taxa.


Ex: a poupança paga juros de 6% aa., capitalização mensal.


2) Quando o valor do capital inicial tomado como base de cálculo não representa o valor efetivamente recebido ou desembolsado.


Ex: emprestei R$ 500,00 para pagar R$ 529,25 e foi liberado um líquido de R$ 486,00.


500,00 E 529,25 (% (5,85%,logo taxa nominal.


✓ TAXA EFETIVA - é aquela que apura o efetivo desempenho do fluxo de caixa de uma operação financeira.

1) quando utilizamos para efeito do cálculo da taxa o valor efetivamente recebido ou desembolsado.
Ex: Considerando o exemplo anterior, para cálculo da taxa devemos considerar que o cliente recebeu líquido R$ 486,00 e vai pagar R$ 529,25, logo a taxa que efetivamenteele vai pagar nesta operação será de:
486,00 ENTER 529,25 (% ( 8,90%, logo taxa efetivamente paga pelo cliente.


2) Quando o período de capitalização da taxa, coincide com o período em que é dado a taxa.


Ex: A poupança paga de juros de 0,5% a.m., capitalização mensal.


- A taxa nominal é muito utilizada no mercado financeiro, embora o seu valor não seja usado nos cálculos, por nãorepresentar uma taxa efetiva. O que realmente interessa é a taxa efetiva embutida na taxa nominal, obtida pelo critério de juros simples. É óbvio que uma taxa equivalente a uma taxa efetiva embutida sempre será maior do que a taxa nominal que lhe deu origem, pois esta equivalência é feita no critério de juros compostos.


OBS: Voltando para o exemplo da taxa 6% aa, capitalização mensal,dissemos que esta taxa é nominal, logo não é esta taxa que nos interessa para sabermos a rentabilidade da poupança, pois a capitalização da poupança é mensal.


Basta calcularmos através da proporcionalidade isto é,


[pic]= 0,5% am, capitalização mensal
Observe que, agora o período da taxa ficou o mesmo da capitalização. Com isto, transformamos uma taxa nominal em efetiva. Mas........


5%a.m. aplicados (ou capitalizados) durante 12 meses, eqüivalem a 79,58% a.a. vejamos:


(1 + ia ) = (1 + 0,05)12


79,58 % a.a. que é a taxa efetiva anual equivalente a 60% a.a., com capitalização mensal.


✓ TAXA REAL - é aquela obtida a partir da taxa efetiva, expurgando o efeito inflacionário.

Ex: Apliquei R$ 100,00 e vou resgatar líquido R$ 103,50, só que neste período houve umainflação de 1%. Quanto ganharei realmente?


- observe que se não houvesse inflação a taxa efetiva seria de:

100,00 E 103,50 (% ( 3,50%
só que houve inflação e esta é acumulativa, não podemos deduzir o 1% dos 3,50% de taxa efetiva.
Observe os fluxos:


- Correção do capital pela taxa da inflação
103,50 (valorcorrigido pela taxa efetiva)



0


100,00 (aplicação)

- Atualização do capital pela taxa de inflação

101,00 (valor corrigido pela inflação)



0


100,00 (aplicação)
- Assim, o ganho real (taxa real), seria a variação percentual entre o...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Finanças
  • Finanças
  • Finanças
  • Financas
  • Finanças
  • Finanças
  • Finanças
  • financas

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!