Filosofos

Páginas: 27 (6588 palavras) Publicado: 31 de outubro de 2014
1. Hobbes – Leviatã
No livro "Leviatá" ele faz um estudo do comportamento do homem no estado de natureza até seu encontro com o homem artificial - O Estado/O "Leviatã".
Com relação aos homens naturais cabe ressaltar que os hhomens no estado de natureza são egoístas, luxuriosos, inclinados a agredir os outros e insaciáveis, condenando-se, por isso mesmo, a uma vida solitária, pobre, repulsiva,animalesca e breve. Neste estado não existe senso do que é justo u injusto, nem o que se pode ou não pode fazer porque os homens vivem de acordo com suas paixões e interesses em busca dos seus desejos e por serem desejos semelhantes os homens vivem em constante conflito.
No entanto, por uma inclinação racional o homem percebe que não deve querer para os outros aquilo que não quer para si e paraisso precisa renunciar aos seus direitos, transferindo-o a um poder irresistível que o conduza e o controle.Nasce o homem artificial através de um pacto voluntário firmado entre os homens, tendo em vista a própria proteção, a fim de saírem, do instável estado de natureza, para a libertação e salvação.
Com relação ao homem artificial cabe ressaltar que "A natureza não colocou no homem o instito desociabilidade; o homem só busca companheiros por interesse; por necessidade; a sociedade política é o fruto artificial de um pacto voluntário, de um cálculo interesseiro".   
O terceiro - Com o contrato o homem transfere a um terceiro os seus interesses, que substituirá a vontade detodos. Ele é detentor de tanto poder e força que se torna capaz, graças ao terror que inspira, de dirigir asvontades de todos à paz no interior e ao auxílio mútuo contra os inimigos no exterior. O contrato não é firmado com o detentor do poder, mas entre os homens que renunciam, em proveito desse senhor, a todo direito e toda liberdade nociva à paz. 
Monarquia versus Democracia - Hobbes preferia a forma de governo Monárquica porque para ele na monoarquia o interesse público coincide com o interesse privado,facilitando a realização dos interessses dos súditos, pois o governante precisa do bem-estar destes para manter o seu próprio bem-estar.
A renúncia - A renúncia através do contrato de ve ser absoluta, total e irrevogável, do contrário, o estado de guerra natural continuaria entre os homens, na justa medida em que tivessem conservado, por pouco que fosse, a liberdade nautral. Assim, o soberanopoderá garantir a igualdade perante a lei, porque poder absoluto não é ausência de arbítrio, pois através da legalidade ele realizará os interesses dos homens. Quando isso acontece o Estado consegue atingir a paz social e o " Leviatã" deixa de ser aquele monstro bíblico e passa a ser humano.
Thomas Hobbes natural da Inglaterra publica o livro ‘’O Leviatã’’ em um contexto histórico-políticoparticular: momento no qual seu país deixa de ser uma monarquia tornando-se uma república. Nesselivro, o autor avalia alguns aspectos na ênfase do homem pertencendo em seu estado de natureza até ocorrer um encontro com Estado (homem artificial).O autor introduz o conceito de estado de natureza, no qual os homens vivem uma espécie de anarquia social, não havendo: leis, ideal coletivo, senso de cidadania.Dessa forma, a sociedade é regida com o senso crítico de cada individuo,valendo-se o extinto animal, onde não há um juízo coletivo estabelecido, portanto cada um cria sua visão particular do que é ou não ‘’direito’’ de cada um e vive a bel-prazer conformes suas próprias regras,vivendo de acordo com seus desejos, não existindo o que é justo ou não.Nessa perspectiva, surge um dilema já que ocorre umconfronto entre o que os indivíduos acham correto ou não, pois os direitos naturais de um não correspondem as obrigações dos demais, resultando no conflito entre os indivíduos. Assim, surge a ideia de direito, imposta na criação de um Estado (homem artificial), detentorde uma autoridade central, mas para isso é preciso existir um contrato social, no qual os indivíduos se organizam em sociedade,...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • filosofos
  • Filósofo
  • filosofos
  • Filosofos
  • filosofos
  • FILÓSOFOS
  • Filosofos
  • Filosofos

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!