Filosofia

Páginas: 5 (1240 palavras) Publicado: 18 de setembro de 2014
O Universo das artes
Relação com a Obra de Arte
Se perguntarmos a uma pessoa o que ela experimenta diante de uma obra de arte, é quase certo que nos dirá que sente respeito, e que tem admiração pelo artista que a criou.
Se por fim perguntarmos se ela tem obras de arte em quase ela poderá dizer sim ou não, mas poderá completar a resposta dizendo que possui objetos de artesanato,livros, antiguidades entre outras coisas.
O que observamos é que tais coisas são ligadas a idéia de arte pelas pessoas comuns, porem de forma ainda distante, como se as obras de arte produzidas pelos grandes pintores fossem as verdadeira arte, enquanto que um artesanato apenas “quase” fosse uma arte.
Aspectos do ponto de vista dos espectadoresO ponto de vista do artista
O artista busca o mundo em estado nascente, imaginando-o não só tal como seria ao ser visto por nos pelaprimeira vez, mas tal como teria sido em si mesmo no momento originário de seu surgimento, antes que nos existíssemos para percebê-lo. É esse mundo originário anterior a nossa presença nele o que procura o pintor Cézanne.
A “Eterna Novidade do Mundo”
A obra de arte “ fixa e torna acessível” o mundo em que vivemos e que percebemos sem nos darmos conta dele e de nos mesmo nele. A obra dearte nos da a ver o que sempre vimos sem mesmo ver, a ouvir o que sempre ouvimos sem mesmo ouvir, a sentir o que sentimos sem sentir, a pensar o que sempre pensamos sem pensar. Por isso nela e por ela, a realidade se revela como se jamais a tivéssemos visto, ouvido ou até mesmo dito. Eis por que o artista é o que passa pela experiência de nascer todo dia para a “eterna novidade do mundo”.Atitude poética
O que é escrever? Para o poeta e romancista, diz o filosofo e escritor Frances Jean-Paul Sartre, é distanciar-se da linguagem-intrumento e entrar na atitude poética, tratando as palavras como meros signos ou sinais estabelecidos. É apanhar a linguagem em estado selvagem ( como Jorge de lima faz com a palavra nada), como se as palavras fossem seres como a terra, aselva, a montanha ou a água(exatamente como no poema de Jorge de Lima a palavra nada e a palavra Água são o mundo e a ação do homem).
Arte e Religião
As arte, isto é, as técnicas ou artes mecânicas, nasceram inseparáveis da humanização do mundo natural. E essa humanização, como vimos, conduziu a sacralização do mundo natural.
A sacralização implicou que todas as atividades humanasassumissem a forma de rituais: a guerra, a semeadura, a colheita, a culinária, o nascimento e a morte, em suma, todos os acontecimentos naturais eram cercados humanamente por cultos religiosos, dedicados as forças divinas que os causam.
Os primeiros objetos artísticos – estatuetas, pinturas nas paredes das cavernas, sons obtidos por percussão – eram objetos mágicos, ou seja, não eram umarepresentação deles, pois se acreditava que as forças divinas estavam neles. Tais objetos eram chamados Fetiches e os artistas ou artesões eram chamados de feiticeitos.
O artista: um iniciado nos mistérios
O artífice iniciava-se recebendo uma educação especial, tornando-se um iniciado nos mistérios. Aprendia a conhecer a matéria prima para o exercício de sua arte, a usar utensílios einstrumentos preestabelecidos para sua ação, a realizar gestos, pronunciar palavras, utilizar cores, manipular ervas segundo um receituário fico e secreto, conhecido apenas pelos iniciados.
O artista era, portanto, oficiante os cultos e fabricador dos objetos e gestos de cultos. Seu trabalho nascia de um dom dos deuses e era um dom humano para os deuses.
Arte e técnica

ARTE...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Filosofia
  • Filosofia
  • Filosofia
  • filosofia
  • filosofia
  • Filosofia
  • Filosofia
  • Filosofia

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!