Filosofia Perene

Páginas: 441 (110235 palavras) Publicado: 20 de outubro de 2014
ALDOUS HUXLEY
A FILOSOFIA PERENE

Tradução de C. A. JORDANA
EDITORIAL SUL-AMERICANA Buenos Aires
QUARTA EDIÇÃO POCKET Março de 1999
1947, Editorial Sul-americana S. A.
Título do original em inglês The Perennial Philosophy
ÍNDICE
INTRODUÇÃO
1 - ISSO É VOCÊ
2 - A NATUREZA DA BASE
3 - PERSONALIDADE, SANTIDADE, ENCARNAÇÃO DIVINA
4 - DEUS NO MUNDO
5 - A CARIDADE
6 - MORTIFICAÇÃO,DESPRENDIMENTO, VIDA RETA
7 - A VERDADE
8 - A RELIGIÃO E O TEMPERAMENTO
9 - O CONHECIMENTO DE SI MESMO
10 - A GRAÇA E O LIVRE-ARBÍTRIO
11 - O BEM E O MAL
12 - O TEMPO E A ETERNIDADE
13 - SALVAÇÃO, LIBERAÇÃO, ESCLARECIMENTO
14 - IMORTALIDADE E SOBREVIVÊNCIA
15 - O SILÊNCIO
16 - A ORAÇÃO
17 - O SOFRIMENTO
18 - A FÉ
19 - DEUS NÃO É BURLADO
20 - TANTUM RELIGIO POTUIT SUADERE MALORUM
21 - AIDOLATRIA
22 - O EMOTIVISMO

23 - O MILAGROSO
24 - RITO, SÍMBOLO, SACRAMENTO
25 - EXERCÍCIOS ESPIRITUAIS
26 - PERSEVERANÇA E REGULARIDADE
27 - CONTEMPLAÇÃO, AÇÃO E UTILIDADE SOCIAL
LISTA DE OBRAS RECOMENDADAS

INTRODUÇÃO
Philosophia Perennis: a frase foi cunhada por Leibniz; mas a coisa —a metafísica que
reconhece uma divina Realidade no mundo das coisas, vidas e mente; a psicologiaque encontra
na alma algo similar à divina Realidade, ou até idêntico a ela; a ética que põe a última finalidade
do homem no conhecimento da Base imanente e transcendente de todo o ser—, a coisa é
imemorial e universal. Podem achar-se rudimentos da Filosofia Perene nas tradições dos povos
primitivos em todas as regiões do mundo, e em suas formas plenamente desenvolvidas tem seu
lugar em cadauma das religiões superiores. Uma versão deste Máximo Fator Comum em todas
as precedentes e subseqüentes teologias foi pela primeira vez escrita faz mais de vinte e cinco
séculos, e após o inesgotável tema foi tratado uma e outra vez do ponto de vista de cada uma das
tradições religiosas e em todos os principais idiomas da Ásia e Europa. Nas páginas que seguem
reuni certo número destes escritos,escolhidos principalmente por sua importância —porque
ilustravam eficazmente algum ponto determinado no sistema geral da Filosofia Perene—, mas
também por sua intrínseca beleza e memorabilidade. Estas seleções estão dispostas sob diversos
títulos e incrustadas, por assim dizê-lo, em meu comentário destinado a ilustrar e relacionar, a
desenvolver e elucidar.
O conhecimento é uma função doser. Quando há uma mudança no ser do consciente, há
uma mudança correspondente na natureza e a quantidade do conhecimento. Por exemplo, o ser
de um menino se transforma pelo desenvolvimento e a educação no de um homem; entre os
resultados desta transformação está uma mudança revolucionária no modo de conhecer e o valor
e o caráter das coisas conhecidas. À medida que o indivíduo cresce, seuconhecimento toma uma
forma mais conceitual e sistemática, e seu conteúdo factual, utilitário é enormemente aumentado.

Mas estes valores se acham em contrapesos por certa deterioração na qualidade da apreensão
imediata, por um embotamento e perda de poder intuitivo. Consideremos a mudança em seu ser
que o cientista pode induzir mecanicamente por meio de seus instrumentos. Equipado com umespectroscópio e um refletor de sessenta polegadas, um astrônomo chega a ser, no que concerne
a sua visão, uma criatura sobre-humana; e, como naturalmente terá que supor, o conhecimento
que se coloca esta sobre-humana criatura é muito diferente, tanto em quantidade como em
qualidade, de que possa adquirir um simples contemplador de estrelas com seus olhos
meramente humanos.
E não são as mudançasfisiológicas ou intelectuais do ser consciente quão únicos afetam
seu conhecimento. O que sabemos depende também do que, como seres morais, decidimos fazer
de nós mesmos. "A prática —segundo as palavras do William James— pode mudar nosso
horizonte teórico, e pode fazer de maneira dupla: pode conduzir à novos mundos e suscitar novos
poderes. O conhecimento que nunca obteríamos permanecendo o que...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Educação segundo a filosofia perene
  • Árvores Perenes
  • Soja Perene
  • Culturas anuais, perenes e silvicultura
  • Melhoramento de plantas perenes
  • Poliniza o e Fertiliza o de culturas perenes e semi
  • A filosofia e as filosofias
  • Filosofia

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!