Filosofia clínica - a filosofia como instrumento psicoterápico - márcio de carvalho bitencourt

Páginas: 23 (5661 palavras) Publicado: 4 de agosto de 2012
FILOSOFIA CLÍNICA - A FILOSOFIA COMO INSTRUMENTO PSICOTERÁPICO

Márcio de Carvalho Bitencourt

 RESUMO:
 
Nesse artigo será apresentada a Filosofia Clínica e sua importância na sociedade atual. Por ser uma terapia incipiente em sua metodologia e teoria, serão vistos, de forma geral, suas ferramentas e relações com alguns aspectos e conceitos filosóficos. O homem moderno se encontra em umdelta de opções quanto a seu destino e futuro, seja de maneira individual ou planetária. Essas opções lhe são apresentadas em um contexto de crises e incertezas, que exigem de sua estrutura psicoemocional uma têmpera que nem sempre ele está equipado para responder tal demanda. Advêm, não raras vezes, angústias e sofrimentos subjetivos paralisantes. Outras questões, de ordem imediata eidiossincrática, da mesma forma penalizam e urge solução. É nesse contexto que a Filosofia Clínica propõe, dentro da representação que o sujeito faz do mundo, pela radicalidade filosófica, auxílio que possa devolver ao sujeito autonomia e equipamento interior com o qual ele lide de maneira razoável com seu contexto e si mesmo. Veremos, de forma conceitual, outras duas opções para o mesmo aspecto desituações-limite do homem em sua lida subjetiva e objetiva: a fundamentação psicanalítica e proposta da religião de massa. Este confrontamento tem o objetivo, pelo contraste, de demonstrar as particularidades pelas quais a Filosofia Clínica entende o homem como um todo e suas singularidades. Ao fim desse artigo espera-se contribuir para a abertura que a Filosofia Clínica oferece no campo da psicoterapia, assimcomo oferecer uma visão de seu processo que revele o quanto da filosofia acadêmica pode ser útil para uma sociedade mais humana. Essa contribuição está não só no aspecto psicoterápico, mas também no antropológico, à medida que um conjunto de características peculiares ao homem venha somar para sua melhor compreensão.

PALAVRAS-CHAVE: Filosofia Clínica; Situação-limite; Psicoterapia; Filosofia.INTRODUÇÃO

    Objetivando demonstrar que a filosofia acadêmica tem como função tornar a vida e suas contradições intrínsecas superáveis, ao menos uma experiência que necessariamente não precisa nos dobrar sob o peso de suas demandas e pressões, a Filosofia Clínica se apresenta como uma aplicação dos conceitos e categorias filosóficas para dar suporte às situações de angústias por que passa ohomem contemporâneo. De fato, desde a Antiguidade a filosofia era considerada, por muito dos mestres que a pensavam, como um remédio para a alma. O mestre Epicuro já sinalizava que o filosofar era um caminho para a conquista da saúde da alma:
• Nunca se  protele  o  filosofar  quando se é jovem, nem  se canse o  fazê-lo  quando se é velho, pois ninguém é jamais pouco maduro nem demasiadomaduro para conquistar a saúde da alma. E quem diz que a hora de filosofar ainda não chegou ou já passou assemelha-se ao que diz que ainda não chegou ou já passou a hora de ser feliz. (EPICURO, 2005, p 97).

    Para fundamentar a proposta da Filosofia Clínica e seus aspectos centrais, se valerá de pesquisa e estudos bibliográficos, com o fito de caracterizar que já se tem bases suficiente-mentesólidas para credibilizá-la como uma importante opção no trato dos males da vida subjetiva dos sujeitos que seguem, ou paralisam, digladiando uma peleja que muitas vezes parece-lhes inglória. Questões como as incertezas sociais e políticas, que desdobram na falta de perspectivas para os sujeitos e seus projetos de vida; relacionamento interpessoal problemático; conflitos subjetivos e metafísicos devárias ordens são apenas algumas das situações que afligem os indivíduos e que são temas importantes para uma reflexão filosófica, com fito a equacionalização e racionalização de apoderamento pelos sujeitos. Qualitativamente veremos que os possíveis casos abordados nesta clínica, são passíveis de verificação quando o partilhante (pessoa que procura o filósofo clínico, que partilha suas...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Filosofia clinica
  • Filosofia clínica
  • Filosofia clinica
  • filosofia clinica
  • Instrumentos da Filosofia.
  • A filosofia e seu inverso, por Olavo de Carvalho
  • A filosofia clínica de lúcio packter
  • Filosofia Clínica e sua praxe

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!