Filosofia-Étienne de La Boétie

Páginas: 9 (2201 palavras) Publicado: 23 de outubro de 2013
Étienne de La Boétie foi um humanista e filósofo francês, contemporâneo e amigo de Michel de Montaigne (este que em seu ensaio "Sobre a Amizade" faz uma homenagem a la Boétie).
Biografia
- Étienne de La Boétie nasceu em Sarlat, no ano de 1530. Órfão, foi criado pelo tio, que era curador.
- Estudou Direito na Universidade de Orléans, que era um dos principais centros de estudosjusnaturalistas à época. Formou-se em 1553.
- Amigo de Michel de Montaigne, outro importante humanista francês. Como La Boétie não publicou nenhuma obra em vida, Montaigne herdou e compilou seus manuscritos.
- Seu "Discurso sobre a Servidão Voluntária" foi utilizado por huguenotes para a defesa da tolerância religiosa, em uma versão resumida e modificada, cujo título era "O Contra Um" (1577).
- Morreu comapenas 32 anos, em 1563, provavelmente vítima de uma peste que assolava a França.
Étienne, além de traduzir Xenofonte e Plutarco - lembrando que as traduções de obras clássicas greco-romanas eram comuns entre os studia humanitates - , também escreveu a sua obra mais famosa, intitulada "Discurso da Servidão Voluntária". Já no título aparece a contradição do termoservidão voluntária, pois, como sepode servir de forma voluntária, isto é, sacrificando a própria liberdade de espontânea vontade? Dentro desta temática, a obra essencialmente é um questionamento acerca das possíveis causas que levariam os povos a se submeterem à vontade de um tirano, o que se mostrará como uma grande interrogação e indignação à opressão. Uma espécie de hino à liberdade. Graças a suas reflexões profundas sobre acondição humana e a liberdade, La Boétie é considerado um precursor do pensamento anarquista.3 Ele afirma que são os próprios homens que se fazem dominar pois, caso quisessem sua liberdade de volta,precisariam apenas de se rebelar para consegui-la.Também diz que,talvez não queiramos nossa liberdade de volta pois nos sentimos seguros sob o jugo de reis e principes.
Filósofo de tradição libertária, LaBoétie escreveu a obra "O Discurso da Servidão Voluntária"2 no século XVI, depois da derrota do povo francês contra o exército e fiscais do rei, que estabeleceram um novo imposto sobre o sal. Na obra, o autor pergunta-se sobre a possibilidade de cidades inteiras submeterem-se a vontade de um só. De onde um só tira o poder para controlar todos?
La Boétie – Da servidão voluntária

O Discurso daservidão voluntária (Discours de la servitude volontaire) ou o Contra um(Contr'un)  foi redigido por Étienne de La Boétie em 1549, aos 18 anos de idade. De fato, La Boétie foi um jovem brilhante que, por infortúnio, tendo contraído de uma desinteria aguda, provavelmente provocada pela epidemia (um tipo de cólera?) que ele mesmo, viajando na França, teria ajudado a disseminar, morreu cedo demais,exatamente aos “32 anos, 9 meses e 17 dias”, conforme consignado por seu amigo Montaigne, que o acompanhou em seus últimos dias. A amizade dos dois tornou-se famosa por ter sido lindamente descrita pelo próprio Montaigne no ensaio “Da amizade” (Ensaios, Livro I, cap.28). E um dado curioso, aqui, é que essa grande amizade começou justamente por causa do texto de La Boétie, cuja leitura levouMontaigne a desejar conhecer seu autor. Este, dedicando-se a uma carreira de advogado e logo tornando-se o mais jovem conselheiro do Parlamento de Bordéus (Bordeaux), numa época tumultuada pelas guerras de religião, não teria tido o lazer de nos deixar outras pérolas além deste ensaio de juventude. O texto da Servidão voluntária, havia durante muito tempo circulado, “em mãos de gente séria” que lhedevotava admiração, mas só foi editado e publicado postumamente, em 1576.
Um grave acontecimento, testemunhado por La Boétie, teria motivado o Discurso. Trata-se da violenta repressão da revolta da gabela em Bordéus (1548), levada a cabo pelo antigo Condestável de França, nomeado e destituído por Francisco I, o impiedoso Duque de Montmorency, então reabilitado por Henrique II. A gabela (gabelle) era...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Etienne De La Boetie
  • ETIENNE DE LA BOÉTIE
  • Análise: frase de etienne de la boétie
  • Resenha
  • Discurso sobre a servidão voluntária
  • La Boetie
  • TPM
  • Clastres, La Boétie

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!