fichamento

Páginas: 13 (3223 palavras) Publicado: 20 de outubro de 2014

Universidade de Rondonópolis

Direito
Introdução ao estudo do direito

Fichamento o Príncipe




Profº: Celio Paião
Rondonópolis 02 de Outubro de 2014

Unic Universidade de Rodonopolis
Curso de Direito
Aluna: Stephany Kamilla Freitas de Souza
Tema: OPríncipe
1º Semestre de Direito 2014

















CAPÍTULO: I
SOBRE O PRINCIPADO

Todos os estados, todos os governos que houve e que imperaram sobre os homens, foram ou são repúblicas ou principados. Os principados ou são hereditários, nos quais o sangue de seu senhor tenha sido príncipe por muito tempo, ou são novos.
P g 49
CAPÍTULO: II
SOBRE OPRINCIPADO HEREDITÁRIO
Temos na Itália, por exemplo, o duque de Ferrara que não resistiu aos assaltos dos venezianos em 1484, nem aos do papa Júlio em 1510, por razões outras e não por ser antigo naquele domínio. Pois o príncipe natural tem menos razões e menor necessidade de ofender, donde resulta que é mais amado; é naturalmente que seja benquisto pelos seus. Na antiguidade e na continuidade dopoder.
P g 50 e 51
CAPÍTULO; III
SOBRE O PRINCIPADO MIXTO
Contudo as dificuldades estão no principado novo já que o novo príncipe sempre precisa ofender seus novos súditos com soldados e com infinitas outras injúrias à sua nova aquisição; de modo que terás como inimigos todos aqueles que ofenderam ao ocupar o principado e não poderás manter como amigos aqueles que colocaram lá,pois não podes satisfazer as expectativas deles a contento e não podes usar contra eles medidas energéticas.
P g 52 e 53

Mas as dificuldades estão na aquisição de estados de uma província com língua, costumes e leis diferentes; nesse caso, são necessárias muita sorte e muita indústria para conservá-los uma das melhores soluções é que o conquistador vá morar no territórioconquistado.
P g 54 e 55
Quem ocupa uma província estrangeira também deve como já se disse torna-se chefe e defensor dos vizinhos poderosos, mas menores, tratar de enfraquecer os mais fortes daquela província e se precaver para que, por acidente não conquiste outro estrangeiro tão potente quanto ele mesmo.
P g 56

CAPÍTULO: IV
POR QUE O REINO DE DARIO, QUE ALEXANDRE HAVIACONQUISTADO, NÃO SE REBELOU CONTRA SEUS SUCESSORES DEPOIS DA MORTE DE ALEXANDRE .
Consideradas as dificuldades para manter um estado recentemente adquirido, poderia surpreender que Alexandre Magno se tenha tornado senhor da Ásia em poucos ano e logos depois de cupá-la, tenha morrido
Os estados governados por um príncipe e seus servos dão mais autoridade a seu príncipe, porque em todaa província ninguém é reconhecido como superior a ele.
Agora , se considerardes a natureza do governo de Dario,vereis que era semelhante ao do turco;e, portanto, Alexandre precisou destroçá-lo completamente e vençê-lo em batalha campal, e após essa vitória , com Dario morto , Alexandre ficou com o estado seguro.
P g 63 á

CAPÍTULO: V
COMO SE DEVE GOVERNA AS CIDADES OU OSPRINCIPADOS QUE, ANTES DE SER CONQUISTADOS, VIVIAM SOB SUAS PRÓPRIAS LEIS.
Quando os estados que são conquistados, como dito acima, estão acostumados a viver sob suas próprias leis e em liberdade; para mantê-lo há três modos: o primeiro arruiná-los o outro ir morar lá pessoalmente; o terceiro deixá-los viver com suas leis.
Porque, na verdade, o único modo seguro de conservá-las épela ruína. E quem se torna senhor de uma cidade acostumada a viver livre, e não a destrói, espera ser destruído por ela.
P g 68 á 70
CAPÍTULO: VI
NOVOS PRINCIPADOS CONQUISTADOS COM OS PRÓPRIOS EXÉRCITO E VIRTUOSAMENTE.
Deve um homem prudente percorrer sempre a via dos grandes homens, aqueles que são excelentíssimos para imitar, de forma que se, não chega a ti a virtude...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Fichamento
  • fichamento
  • fichamento
  • Fichamento
  • Fichamento
  • Fichamento
  • Fichamento
  • Fichamento

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!