Fichamento Tempo Disciplina De Trabalho E Capitalismo Industrial

Páginas: 10 (2263 palavras) Publicado: 14 de abril de 2015
UFRB – Universidade Federal do Recôncavo da Bahia
CAHL - Centro de Artes, Humanidades e Letras
Discente – Jackson Oliveira Santos
História 1º Semestre

THOMPSON, E.P. Tempo, Disciplina de Trabalho e Capitalismo Industrial. In: Costumes em Comum: Estudos sobre a cultura popular tradicional. São Paulo: Editora Companhia das Letras, 1998. PP 267-304.
1.0 Tempo, disciplina de trabalho e capitalismoindustrial.

1.1 É lugar comum que os anos entre 1300 e 1650 presenciaram mudanças importantes na percepção do tempo no âmbito da cultura intelectual da Europa Ocidental. (Página 268)
(A partir daí começou a surgir à percepção do tempo. Começou também acontecer à difusão do relógio no século XVI em diante.)

1.2 À medida que o século XVII avança, a imagem do mecanismo do relógio se expande, atéque, com Newton, toma conta do universo. (Página 268)

1.3 É bem conhecido que, entre os povos primitivos, a medição do tempo está comumente relacionada com os processos familiares no ciclo do trabalho ou das tarefas domesticas. (Página 269)

1.4 Em Madagascar, o tempo podia ser medido pelo “cozimento do arroz” (cerca de meia hora) ou pelo “fritar de um gafanhoto” (um momento). (Página 269)

1.5No Chile do século XVII, o tempo era freqüentemente medido em “Credos”. (Página 270)

1.6 Na Birmânia, em tempos recentes, os monges levantavam ao amanhecer, “quando há bastante luz para ver as veias na mão”. (Página 270)

1.7 Assim que se contrata mão-de-obra real, é visível a transformação da orientação pelas tarefas no trabalho de horário marcado. (Página 272)

1.8 O tempo é agora moeda:ninguém passa o tempo, e sim o gasta. (Página 272)
(O tempo passa a ser visto numa visão capitalista.)

1.9 Em 1664, Richard Palmer de Wokingham (Berkshire) doou terras a serem administradas com a finalidade de pagar o sacristão, para que tocasse o grande sino durante meia hora, todas as noites às oito horas e todas as manhãs às quatro horas, de 10 de setembro a 11 de março de cada ano. Não só paraque todos os que morassem ao alcance do soar do sino pudessem ser com isso induzidos a repousar a uma hora conveniente da noite, e a levantar cedo de manhã para os trabalhos e deveres de suas várias profissões, mas também para que os forasteiros e outros que escutassem o som do sino nas noites de inverno “pudessem ficar sabendo a hora da noite e ter alguma orientação para acertarem o seu caminho”.(Página 275)

2.0 Todos os chefes de família receberam ordens de enviar a lista de relógios portáteis e não portáteis existentes nas suas casas, sob pena de severas sanções. (Página 278)
(Naquela época possuir um relógio significava padrão de riqueza, pois o relógio era considerado artigo de luxo, e alguns trabalhadores não tinham condições de ter um relógio. E também o governo da época começoua cobrar altos impostos sobre os relógios e lançou uma ordem para os chefes de família enviar a lista dos relógios portáteis e não portáteis existentes nas suas casas, sob pena de severas sanções. Esses impostos eram cobrados trimestralmente).

2.1 Na verdade, o imposto era considerado loucura, criador de um sistema de espionagem, e um golpe contra a classe media. Houve uma greve dosconsumidores. Os proprietários de relógios de ouro fundiram as tampas e trocavam-nas por prata ou metal barato. (Página 279)
(Essa foi uma manobra dos proprietários de relógios, para tentar fugir e/ou diminuir o valor dos impostos a serem pagos)

2.2 Havia muitos relógios no país na década de 1790: a ênfase estava mudando do “luxo” para a “convivência”. (Página 279)
(O relógio estava virando a moda daépoca)

2.3 Quando examinamos cada tarefa mais detalhadamente, ficamos surpresos com a multiplicidade de tarefas subsidiarias que o mesmo trabalhador ou grupo familiar devia realizar numa única choupana ou oficina. (Página 280)
(Aqui não existia uma divisão de trabalho, um mesmo trabalhador, ou grupo familiar exercia diversas funções).

2.4 A Santa Segunda - Feira parece ter sido observada quase...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Tempo, disciplina de trabalho e capitalismo industrial
  • Tempo disciplina de Trabalho e capitalismo Industrial
  • Fichamento do texto: “tempo, disciplina de trabalho e capitalismo industrial” – e. p. thompson
  • Resenha Tempo, disciplina de trabalho e capitalismo industrial
  • Resenha: tempo, disciplina de trabalho e capitalismo industrial
  • Capitulo 6 – Tempo, disciplina de trabalho e capitalismo industrial. E. P. Thompson
  • Resenha
  • tempo, disciplina e capitalismo moderno

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!