Fichamento: história e educação: o surdo, a oralidade e o uso de sinais

Páginas: 7 (1731 palavras) Publicado: 16 de novembro de 2012
UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS
CAMPUS ARAPIRACA
LICENCIATURA EM BIOLOGIA

ERIKA CAMILA BARBOSA SILVA

FICHAMENTO: HISTÓRIA E EDUCAÇÃO: O SURDO, A ORALIDADE E O USO DE SINAIS

ARAPIRACA
2012
ERIKA CAMILA BARBOSA SILVA

FICHAMENTO: HISTÓRIA E EDUCAÇÃO: O SURDO, A ORALIDADE E O USO DE SINAIS

Trabalho solicitado sob orientação da professora: Emanoelly Caldas de Oliveira da disciplinade Libras, para fins avaliativos.

ARAPIRACA
2012
FICHAMENTO

MOURA, M. C.; LODI, A. C. B.; HARRISON, K. M. P.; História e Educação: o Surdo, a Oralidade e o Uso de Sinais. In: Tratado de fonoaudio. p. 327-348. São Paulo: Roca, 1997.
O texto abordado busca abordar a história e as suas consequências na educação do surdo, a qual de forma enfática o texto tem por objetivo propor de como se dáo trabalho com o surdo, enfatizando o papel da fonoaudiologia.
De acordo com o texto podemos perceber que os surdos durante os diversos períodos da história foram colocados à margem do mundo tanto econômico, como social, cultural, educacional e político, sendo considerados como deficientes e incapazes desapropriados de seus direitos e da possibilidade de escolhas, no Brasil isto era identificadoem nosso Código Civil de 1916 em que em um dos seus incisos do Art.º 5 referia-se à incapacidade dos surdos-mudos que não pudessem exprimir sua vontade. Se pudessem exprimi-la, ainda que na linguagem que lhes é própria, por meio de educação, passariam a ser capazes. Os atos dessas pessoas ficam restritos, no entanto, àqueles cuja audição não fosse necessária. Não podem, por exemplo, servir detestemunha em testamento, quando esta deve ouvir as disposições testamentárias. Neste dispositivo podemos entender a situação do surdo-mudo, quando a incapacidade não for total, assemelha-se à do alienado mental. Mas a partir do final do último século houve mudanças significativas na forma de compreender suas características, que afetaram as propostas educacionais oferecidas a eles, tanto que o atualCódigo Civil exclui a surdo-mudez de per si como causa de incapacidade.
Como mencionado os surdos não eram seres humanos competentes, eram seres não educáveis e não possuíam pensamento nem linguagem, como mostra o texto sobre o pensamento de Aristóteles: “A linguagem era o que dava condição de humano para o indivíduo, portanto sem linguagem o surdo era considerado não-humano e não tinhapossibilidade de desenvolver faculdades intelectuais.” (MOURA et al (1997), p. 328).
A ideia católica na idade média de que o homem fora criado “à imagem e semelhança de Deus” fortaleceu a marginalização dos surdos considerados não humanos. Não obstante, os surdos filhos de famílias abastadas incomodaram a igreja, levando-a a tentativa de comunicar-se através de gestos para que pudessem participar doritos eclesiásticos e manterem suas almas imortais. “Apenas no final da Idade Média, segundo SKLlAR (op. cit., 1996), esboçava-se um caminho para a educação do surdo que se colocava na forma de preceptorado, isto é, um professor que se dedicava inteiramente a um aluno para ensiná-Io a falar, ler e escrever para que ele pudesse ter o direito de herdar os títulos e a herança familiar.” (MOURA et al(1997).
Na idade moderna iniciam-se os primeiros registros sobre a educação de surdos no intuito de integrá-las a sociedade. Surgem os primeiros educadores de Surdos. O registro importante que trata de uma experiência educacional com surdos foi desenvolvida pelo monge beneditino Pedro Ponce de Leon , em que ele conseguiu ensinar a linguagem articulada aos surdos, mas destinada apenas aos filhossurdos de ricos e nobres, os quais teriam que ter, em alguns casos, conhecimentos para administrarem os bens da família, consequentemente, garantindo a continuidade de seus bens. Como Moura explana “Desta forma ele demonstrou a falsidade das crenças existentes até aquele momento sobre os surdos: religiosas, filosóficas e médicas (pois os médicos afirmavam que os surdos não podiam aprender porque...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • “A língua de sinais na educação dos surdos no decorrer da história”
  • A importância da Língua de sinais na educação do Surdo
  • A História da Educação dos Surdos no Brasil
  • A Historia de educação de surdos
  • Historia Da Educacao De Surdos 1
  • A história da Educação de Surdos no Brasil
  • História da educação dos surdos no brasil
  • Historia da educação de surdos

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!