FICHAMENTO DO LIVRO “A CIVILIZAÇÃO DO RENASCIMENTO” DE JEAN DELUMEAU

Páginas: 7 (1627 palavras) Publicado: 2 de março de 2015
FICHAMENTO DO LIVRO “A CIVILIZAÇÃO DO RENASCIMENTO” DE JEAN DELUMEAU

Após a queda de Constantinopla, “os príncipes da Europa, divididos, não eram capazes de organizar uma contra-ofensiva comum contra os Turcos” (pag. 49)
Com a Europa desunida, a aspiração e o vislumbre de um novo mundo fora de seu território fica cada vez mais latente nos europeus. “Na verdade os Ocidentais de há muito queaspiravam já a sair dos seus territórios” (pág. 49)
Antes das grandes expedições do século XV, “outras viagens revelam o espírito empreendedor dos Europeus” (pág. 50) como, por exemplo, a viagem dos Irmãos Vivaldi em 1291, como tentativa de ir para Índia, e de LanzarottoMalocello, que conseguiu chegar às Canárias no começo do século XIV.
“O gosto do desconhecido e do mistério não podia deixar deatrair para fora da Europa os temperamentos aventureiros. Todo um conjunto de mitos e de fábulas reforçou nos mais audazes Ocidentais o duplo desejo de enriquecer e alargar o domínio da Igreja de Cristo. Narrativas fantásticas, principalmente relacionadas com o Oriente, ocuparam durante toda a Idade Média a imaginação dos Europeus. Muitas delas vinham da Antiguidade – uma colecção de lendas e deespantosas descrições de animais estranhos e de homens monstruosos, largamente explorada por enciclopedistas e cronistas medievais.” (pág. 50)
“O Oceano Índico e as suas costas foram, pois, nas representações mentais dos Ocidentais da Idade Média, (J. Le Goff)” (pág. 51)
Focando no Renascimento, o autor afirma que “o conhecimento dos trabalhos e das concepções geográficas dos Gregos tambémfavoreceu as grandes viagens marítimas (...)” (pág. 53). Sobre a retomada das ideias da Idade Antiga pela Idade Moderna no Renascimento, o autor infere que “em muitos domínios, o regresso ao passado provocou um enorme salto para diante” (pág. 53)
Os aperfeiçoamentos técnicos que possibilitaram as grandes expedições foram realizados “na altura em que a Europa sofria de uma crescente necessidade de ouro,prata, especiarias, perfumes e drogas” (pág. 54) que se explicam, dentre outras coisas, por uma guerra que custava cada vez mais caro e uma civilização luxuosa que sofria de uma “carência crônica de metais preciosos” (pág. 54). É importante ressaltar, também, que os motivos da expansão europeia não foram somente materiais. A tentativa de derrotar o mundo muçulmano também teve grande influêncianessas empreitadas.
“Apesar do ouro das Antilhas, a América, a princípio, mostrou-se decepcionante e mais parecia um obstáculo colocado entre a Europa e a China, verdadeira meta dos navegadores europeus” (pág. 58)
Ao entrar no estuário do rio da Prata e descobrir, muito mais ao sul, um caminho para o oeste, Magalhães ganhou o “mérito de ter realizado em circunstâncias heróicas um dos maioresfeitos do Renascimento” (pág. 59), a viagem de circum-navegação.
Segundo o autor, as tentativas francesas e inglesas na América do Norte se explicam devido aos “outros Europeus, invejando os êxitos de Espanhóis e Portugueses, procuraram a noroeste uma passagem para o Extremo Oriente que não fosse dominada pelos Ibéricos.” (pág. 59).
“Os ingleses obstinaram-se mais que os outros Europeus nadescoberta do caminho para o Extremo Oriente” (pág. 60).
O autor começa a discursar sobre o domínio espanhol na América, quando infere que “Decididamente, os melhores caminhos para a China eram os do sul. Mas os Espanhóis tinham melhor que a China” (pág. 61).
O autor considera as datas chave entre da fundação da cidade de S. Domingos, em 1496 e o desembarque de Cortez, em 1519, como o primeiro impérioespanhol na América, que, “num período de 30 anos, alargou-se desmesuradamente ao continente. Os seus elementos essenciais foram, nos séculos XVI e XVII, o México (Nova Espanha), o Peru e a Nova Granada. Quatrocentos peões, dezasseis cavaleiros e seis bombardas destroçaram o império azteca, que, na realidade, não conhecia cavalos nem armas de fogo” (pág. 61). Além disso, Cortez era visto como um...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Fichamento livro o renascimento
  • Fichamento do Livro "Senhas", de Jean Baudrillard
  • Fichamento do livro o renascimento
  • Fichamento
  • Jean Delumeau
  • Fichamento Delumeau
  • A civilização do renascimento
  • A civilização do renascimento

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!