Fichamento de Sociologia Crítica

793 palavras 4 páginas
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA
CENTRO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS
DIREITO NOTURNO 15.1
SOCIOLOGIA JURÍDICA
PROF. EDMUNDO ARRUDA
GABRIELA DE MELLO SENA
20 DE AGOSTO DE 2015

FICHAMENTO

Bibliografia:
GUARESCHI, Pedrinho. Sociologia crítica. Editora Mundo Jovem, 2011.

Capítulos XII-XVI:
Toda sociedade necessita assegurar sua sobrevivência e continuidade. Para isso, existem aparelhos criados pela própria sociedade que visam fortificar e legitimar a mesma. Os aparelhos de reprodução da sociedade são um problema discutido por pensadores e classificado em duas categorias fundamentais: aparelhos repressivos e aparelhos ideológicos.
Os aparelhos repressivos são, por exemplo: o exército, as prisões, os tribunais, companhias de segurança, políticas de todos os tipos e o próprio direito em sua parte penal. Ou seja, são aqueles que na sua função de manutenção e reprodução da socidade usam da força, da violência ou da coação. Estes, são usados somente em último caso (ultima ratio). Os aparelhos ideológicos, por outro lado, usam a persuasão, a "cantada", a ideologia. Entre os aparelhos ideológicos se destacam: a escola, a família, igrejas, o direito novamente (através das leis), os meios de comunição social (TV, jornais, revistas), sindicatos e partidos políticos.
Questionando o aparalho ideológico do direito, pergunta-se como as leis apareceram. Para essa dúvida existem duas maneiras de encará-la: a primeira maneira é a positivista-funcionalista, que examina as leis que já existem e quais as suas funções na manutenção da sociedade, esta forma não questiona o surgimento das leis em si, apenas supõe que devem ser assim pois sempre o foram e sempre o serão (o que se chama de naturalização ou reificação das leis). A segunda maneira é a histórico-crítica, que questiona a "paternidade" das leis, ou seja, quem as criou, e pressupõe que se as leis são assim é porque alguem as quis assim, mas que poderiam ser diferentes.
Quanto ao aparelho ideológico da escola, é preciso

Relacionados

  • Fichamento de: baratta, alessandro; criminologia crítica e crítica do direito penal; xiv. cárcere e marginalidade social; introdução á sociologia do direito penal; 3ª ed. rio de janeiro: editora revan: instituto carioca de criminologia, 2002.
    707 palavras | 3 páginas
  • Metodologia
    1854 palavras | 8 páginas
  • Paosdkapsd oaskdpoasd kopaskdpoaskd
    701 palavras | 3 páginas
  • sem titulo
    1176 palavras | 5 páginas
  • Fichamento
    556 palavras | 3 páginas
  • 123456789
    688 palavras | 3 páginas
  • Cultura e Ideologia
    1519 palavras | 7 páginas
  • Fichamento o que é sociologia?
    779 palavras | 4 páginas
  • 18972831473
    1608 palavras | 7 páginas
  • Como Ler Bem Resumo de Uma Aula
    2201 palavras | 9 páginas