Fichamento de cromofobia - david batchelor

Páginas: 6 (1402 palavras) Publicado: 22 de maio de 2013
Fichamento do livro Cromofobia – David Batchelor

Neste livro o autor faz uma reflexão sobre a cor, sua importância e seu significado simbólico na tradição artística ocidental. No fichamento os trechos servirão para construir uma linha de entendimento do que David Batchelor está defendendo. No primeiro capítulo – “Paisagem em branco”, David conta sobre uma visita a uma casa onde tudo erapraticamente branco e descreve: (...) “ Há um tipo de branco que repele o que lhe seja inferior , isto é, quase tudo. Era esse o tipo de branco.” (...) (pág. 12) (...) “ Esse branco era agressivamente branco. E se estendia sobre tudo ao seu redor, e nada escapava. Alguns poderiam responsabilizar o arquiteto, um homem que, dizia-se, definia seu trabalho como “minimalista”” (...) (pág. 12) E assimdesenvolve sua defesa pelo uso equivocado do branco: (...) “ O que é isto que motiva tamanha fixação pelo branco? Em primeiro lugar, tiremos do caminho o termo minimalismo e sua impensada associação com o branco. Na verdade, essa associação não era nada frequente, pelo menos no minimalismo atribuído às obras tridimensionais realizadas na década de 1960, sobretudo em Nova York.” (...) (pág. 14) (...) “ naverdade, as cores da arte minimalista eram bem mais próximas às da coetânea arte pop do que qualquer outra coisa. O que vale dizer: cores naturais, comerciais, cores industriais, e frequentemente cores vivas, vulgares e modernas em colisões vivas, vulgares e modernas com outras cores, vulgares e modernas.” (...) (pág. 15) Daí, o autor desenvolve um pensamento sobre a alusão feita da cor brancacomo uma forma de pureza e cita até alguns trechos de escritores como Herman Melville e Joseph Conrad.

(...) “ Para Malville,Conrad, há uma instabilidade na aparente uniformidade do branco. Atrás da virtude esconde-se o terror; sob a pureza, aniquilação e morte. Não a morte no sentido de “fim da vida”, mas um vislumbra da “morte em vida”: a aniquilação de todos os sistemas e crenças cultivadas,todos os desejos e esperanças, todos os pontos de orientação conhecidos, todas as ilusões... Para ambos, um dos exemplos mais terríveis da brancura é a silenciosa e taciturna “neblina leitora”, que é “mais ofuscante do que a noite”. E para ambos, diante de semelhante brancura, a cor parece intoleravelmente, de modo quase ultrajante, superficial.” (...) (pág. 20) No segundo capítulo – “Cromofobia”,como o nome já diz, o autor disserta sobre o medo do uso dar cor e sua desvalorização diante do branco no ocidente. E utiliza de contos, fabulas e histórias, mais uma vez, para apoia-lo em alguns pensamentos. (...) “ Não é exagero afirmar, creio eu, que no Ocidente, desde a Antiguidade, a cor tenha sido sistematicamente marginalizada, aviltada, diminuída e degradada” (...) (pág. 26) (...) “ Essaaversão à cor, esse medo de corrupção por intermédio da cor, precisa de um nome: cromofobia.” (...) (pág. 27) (...) “ a cor não apenas figura no fim da hierarquia de recursos e habilidades do artista, tal como preconiza o mundo acadêmico desde sempre; está ali porque essa posição corresponde ao lugar inferior que ela ocupa na hierarquia moral do universo.” (...) (pág. 30) (...) “ a cor é ao mesmotempo secundária e perigosa; na verdade, é perigosa porque é secundária. Caso contrário, não haveria Queda. O menor é sempre a ruína do maior.” (...) (pág. 37) (...) “ No racionalismo intoxicado de Le Corbusier, a retórica da ordem, da pureza e da verdade sem inscreve numa superfície de um branco puro e ofuscante. Tão ofuscante, na verdade, que o discurso da arquitetura moderna quase deixouinteiramente de perceber que os nossos prédios, na maioria, so com efeito, coloridos.” (...) (pág. 56)

(...) “ A cor, portanto, deve ser controlada. Deve ser ordenada e classificada; uma hierarquia precisa ser estabelecida. E assim ocorre. Le Corbusier e Ozenfant identificam três “escalas” para a cor: a “escala maior”, a “escala dinâmica” e a “escala de transição”.” (...) (pág.58) (...) “ O que...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Fichamento
  • Fichamento do texto: “Condição Pós-Moderna”
  • Fichamento o processo da comunicação david k. berlo
  • David Held, Prós e contras da globalização FICHAMENTO
  • FICHAMENTO DO TEXTO DE DAVID RICARDO: OS CLÁSSICOS DA ECONOMIA.
  • David Held Models of Democracy Fichamento
  • FICHAMENTO
  • FICHAMENTO “A PRODUÇÃO CAPITALISTA DO ESPAÇO” DE DAVID HARVEY

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!