Ficha de Leitura do Livro "Até que Ponto, de Fato, nos comunicamos? de Ciro Marcondes Filho

Páginas: 10 (2361 palavras) Publicado: 2 de outubro de 2014
FICHA DE LEITURA
MARCONDES FILHO, Ciro. Até que ponto, de fato, nos comunicamos? São Paulo: Paulus, 2007.

1. Introdução

“Viver é estar comunicando, emitindo sinais, demonstrando participar do mundo.
E, no entanto, apesar dessa presença em toda parte, apesar do excesso de comunicação e, talvez mesmo, por causa dele, as pessoas continuam a achar que não há compartilhamento, que não hátroca, que é difícil passar ao outro o que a gente sente, como a gente sente, as coisas que estão dentro da gente.” (pag.7)

“Há algo de errado no mundo das comunicações. […] Tudo à nossa disposição para que possamos comunicar, mas não nos comunicamos. Ou, então, fingimos comunicar, aceitamos que uma troca de mensagens por computador já é um diálogo, que o fato de transmitirmos nossa cara por câmerafotográfica doméstica é estar junto com o outro.
Em verdade, a sociedade da comunicação é uma sociedade em que a comunicação real vai ficando cada vez mais rara, remota, difícil e vive-se na ilusão da comunicação, na encenação de uma comunicação que, de fato, jamais se realiza em sua plenitude.” (Pag.8)

“Essa comunidade de mudos, surdos e cegos, de pessoas que nada vêem, mas que tampouco sãovistas, é a sociedade industrial moderna em que nós, uns mais, outros menos, estamos todos envolvidos.” (Pag.9)

2. A comunicação, a paixão e o ser humano

“[...] a reciprocidade não é a verdade do amor, mas uma miragem, um mal-entendido. […] não existem corações em sintonia (não existe comunicação)[...] a paixão só se manifesta em estados de solidão e […] quando esta se desfaz, desfaz-setambém, junto com ela, a paixão.” (Pag.11)

“[...] a paixão se nutre mais do mistério do que do seu desvelamento. […] todo relacionamento emocional é precedido por registros e imagens vindos da realidade, mas isso logo cria registros e imagens próprios. A pessoa idealizada, quer dizer, o objeto que surge da paixão e nele flutua[...] é naturalmente diferente do objeto palpável a que ela se apegaexteriormente, a pessoa amada em carne e osso.” (Pag.12)

3. O conceito de comunicação aqui utilizado

“Comunicação é antes um processo, um acontecimento, um encontro feliz, o momento mágico entre duas intencionalidades, que se produz no “atrito dos corpos” (Pag.15)

“[...] a comunicação não se realiza no expresso, no intencional, na maquiagem que pretendemos de nós, de nossas coisas, de nossosprodutos, de nossas ações; tudo isso fornece sinais de nós que são decodificados livre e aleatoriamente pelos que são por eles sensibilizados. No não-intencional, na imagem que transmitimos incontroladamente de nosso corpo, de nossa postura, de nossa expressão, deixamos escrever o que há de sincero em nós.
[…] Comunicação tampouco é instrumento, mas, acima de tudo, uma relação de mim e o outro ouos demais. Por isso, ela não se reproduz à linguagem, menos ainda à linguagem estruturada e codificada numa língua. Ela ultrapassa e é mais eficiente que esse formato, realizando-se no silêncio, no contato dos corpos, nos olhares, nos ambientes.” (Pag.16)

4. Um mapa geral das correntes de pensamento: o pensamento antigo

“A via parmenidiana dominou a filosofia durante dois milênios; sómodernamente, a partir de Hegel, Nietzsche e os contemporâneos, é que a via heraclitiana recuperou seu prestígio. Da via parmenidiana derivou-se o platonismo e o aristotelismo, assim como as doutrinas teológicas medievais até o Iluminismo.” (Pag.18)

“O terceiro grande momento da filosofia grega é o das sínteses de Platão e de Aristóteles.” (Pag.19)

“Se Platão era meramente abstrato e especulativo,Aristóteles será essencialmente lógico e empírico.” (Pag.20)

5. Um mapa geral das correntes de pensamento: a escolástica

“Na época cristã, há um renascimento de Platão com o neoplatonismo. Tenta-se dar bases lógicas ao dogma da religião cristã a partir do uso das antigas categorias dos filósofos gregos. A figura mais importante desse período é Santo Agostinho […] Agostinho volta-se ao...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Ficha de Leitura Ficha de leitura do livro Até que ponto, de fato, nos comunicamos, de Ciro Marcondes Filho
  • Ficha de Leitura MARCONDES FILHO, Ciro. Até que ponto, de fato, nos comunicamos? São Paulo: Paulus, 2007.
  • Resenha livro Até que ponto nos comunicamos
  • Ficha de leitura Até que ponto nos comunicamos?
  • resenha crítica do livro "até que ponto, de fato, nos comunicamos?"
  • Resenha de Até que ponto, de fato, nos comunicamos
  • Resumo do livro televisão de ciro marcondes filho
  • Relatório do livro televisão – autor ciro marcondes filho

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!