Feminismo e implicações com a vida

Páginas: 5 (1130 palavras) Publicado: 22 de abril de 2013
FEMINISMO E IMPLICAÇÕES PARA COM A VIDA
A mulher tem o direito de abortar, porque tem direito ao próprio corpo?
SIM (Visão feminista)
“A ilegalidade do aborto viola os direitos humanos das mulheres e impõe a maternidade obrigatória, ferindo a autonomia das mulheres e sua dignidade.” É no contexto do movimento feminista organizado da década de 1970 quese coloca com intensidade a luta para reformar o Código Penal em relação ao aborto. A legalização do aborto sempre foi para o feminismo uma questão prioritária de direitos humanos das mulheres. Tratar do direito ao aborto hoje significa ter como referência a justiça social e considerar os direitos dequem aborta e de quem exerce essa intervenção – mulheres e profissionais de saúde, a partir de quatro princípios éticos: o princípio da integridade corporal, que é o direito à segurança e o controle do próprio corpo, como um dos aspectos do conceito de liberdade reprodutiva e sexual; o princípio de igualdade, que inclui a igualdade de direitos entre mulheres e homens e entre todas as mulheres; oprincípio da individualidade, que diz respeito à capacidade moral e legal das pessoas, implicando no direito à autodeterminação, o respeito à autonomia na tomada de decisões sexuais e reprodutivas e o princípio da diversidade, que se refere ao respeito pelas diferenças entre as mulheres.

NÃO ( Visão teológica e jurídica )
O nascituro é um outro ser humano, e não parte do corpo da mãe!
É umapresunção alguém achar que é dono da vida de outra pessoa; tal pessoa possui uma mentalidade escravocrata.
Ora, se foi comprovado cientificamente que, o nascituro já é um ser humano desde o momento da concepção e se é um absurdo, para qualquer pessoa, espiritual e mentalmente equilibrada, matar uma criança já nascida, então por que vamos permitir matar uma criança, no útero de sua mãe? Só porque é umestorvo para ela? Um segundo ponto a ser considerado é que o argumento empregado pelas feministas, neste caso, para justificar o aborto, que é dizer que a mulher é dona do seu próprio corpo, é muito relativo; pois ninguém tem direito ao suicídio ou à automutilação. A todo direito conquistado, assume-se também um dever, a toda liberdade adquirida,recebe-se uma responsabilidade. O que acontece é que as pessoas que são favoráveis ao aborto, particularmente as feministas, querem o direito ao prazer sexual sem assumir o dever de uma família, de uma esposa ou de um marido; querem a liberdade sexual sem responsabilidades, como gravidez, filhos, vida conjugal e familiar.
Tais pessoas são irresponsáveis no mais profundo sentido da palavra, pois sóquerem liberdades e direitos, sem assumir nenhum dever ou responsabilidade.
A este tipo de liberdade, que é a liberdade irresponsável, dá-se o nome de libertinagem, que é na verdade uma negação da verdadeira liberdade; pois na libertinagem, as pessoas acabam se tornando escravas dos seus vícios e paixões.
Para a Constituição da República Federativa do Brasil (lei de maior grau hierárquico do país, aqual todas as demais devem se submeter), a vida é um direito fundamental e inviolável, sendo considerado cláusula pétrea (art. 5o, caput, c/c art. 60)
De acordo com o nosso atual Código Civil, apesar de ser conferida proteção aos direitos do nascituro desde a concepção, a personalidade civil do homem [3] começa apenas no nascimento, quando ocorre a distinção entre dois corpos independentes.
Alegislação criminal brasileira, por sua vez, considera crime a conduta de provocar voluntaria e intencionalmente a interrupção da gravidez. Para o Código Penal o inicio da vida coincide com o inicio do processo gestacional e, portanto, se inicia na fecundação. Essa afirmação é comprovada quando se verifica que o Código define o crime de aborto dentro do título 1, de “Crimes contra a pessoa”, no...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Evolução estelar e suas implicações para o surgimento da vida
  • AS IMPLICAÇÕES DO PARKOUR NA VIDA DOS TRACERS SENTIDO E REPRESENTAÇÕES DA PRÁTICA
  • feminismo
  • Feminismo
  • Feminismo
  • Feminismo
  • Feminismo
  • feminismo

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!