Febre do nilo ocidental, febre maculosa, dengue e febre amarela

Páginas: 18 (4330 palavras) Publicado: 21 de maio de 2015
FEBRE DO NILO OCIDENTAL
FEBRE MACULOSA
DENGUE
FEBRE AMARELA
 
 

FEBRE DO NILO OCIDENTAL

Aspectos clínicos e epidemiológicos
 
Descrição
Infecção viral que pode transcorrer de forma subclínica ou com sintomatologia de distintos
graus de gravidade, que variam desde uma febre passageira a uma encefalite grave. A
doença se manifesta de forma mais severa em adultos com idade acima de 50 anos.Agente Etiológico
O vírus da Febre do Nilo Ocidental pertence ao gênero Flavivirus da
família Flaviviridae, comumente encontrado na África, Ásia Ocidental e Oriente Médio e,
mais recentemente, na Europa e América do Norte e Central. Faz parte do complexo da
família das encefalites japonesas, como St.Louis, Rocio, Murray e Valley, Ilhéus.
 
Reservatório
O vírus pode infectar humanos, aves, cavalos eoutros mamíferos. Seu principal reservatório
e amplificador são algumas espécies de aves. Somente elas estão em condições de atuar
como reservatório, já que têm uma viremia alta e prolongada, servindo, assim, como fonte
de infecção para os vetores.
•  

Vetores
A competência vetorial está diretamente ligada à abundância do vetor no local, além da prática da
antropofilia e ornitofilia.
O principalgênero de mosquito identificado como vetor do vírus da Febre do Nilo Ocidental é
o Culex. Entretanto, outras espécies de mosquitos já foram encontradas infectadas com o vírus.
Das espécies infectadas, o Culex pipiensparece ser a mais importante nos Estados Unidos. Neste
gênero, algumas espécies sobrevivem ao inverno, o que permite manter a transmissão mesmo em
baixas temperaturas. No Brasil, aespécie que mais se assemelha ao Culex pipiens é o Culex
quiquefasciatus. Além disso, o Aedes albopictus, espécie amplamente distribuída em nosso país,
também é considerada vetor potencial, além do Anopheles.
 
Modo de Transmissão
O vírus do Nilo Ocidental pode ser transmitido quando um mosquito infectado pica um humano
ou animal para se alimentar. Os mosquitos se infectam quando fazem o repasto em avesinfectadas, as quais podem circular o vírus em seu sangue por alguns dias. O vírus se replica no
intestino dos insetos, sendo armazenado nas glândulas salivares dos mesmos. Além disso, a
transmissão pode ocorrer, mais raramente, através da transfusão sanguínea ou transplante de
órgãos, além do aleitamento materno. Não há evidências de que a gestação esteja sob algum
risco.

Não ocorre transmissãode pessoa para pessoa.
 
Período de Incubação:
Varia de 3 a 14 dias.
 
Período de Transmissibilidade:
Nas aves, varia de 3 a 7 dias.
Susceptibilidade e Imunidade
Susceptibilidade
A susceptibilidade varia entre as espécies. Aves e mamíferos são as espécies
mais acometidas pela doença. No ser humano, indivíduos com idade superior a
50 anos têm apresentado quadro mais grave da doença. Outrasespécies de
animais, como répteis e roedores, podem se infectar com o vírus.
 
Imunidade
A doença pode conferir imunidade duradoura.
 

ASPECTOS CLÍNICOS E LABORATORIAIS
Manifestações Clínicas
As infecções pelo vírus do Nilo Ocidental normalmente geram uma infecção
clinicamente inaparente, sendo que 20% dos casos desenvolvem uma doença
leve (Febre do Nilo Ocidental). Os primeiros sinais e/ou sintomas daforma leve
da doença são: doença febril de início abrupto, frequentemente acompanhada
de mal-estar, anorexia, náusea, vômito, dor nos olhos, dor de cabeça, mialgia,
exantema máculo-papular e linfoadenopatia.
Aproximadamente, uma em cada 150 infecções resulta em doença neurológica
severa (encefalite do Nilo Ocidental), cujo maior fator de risco é a idade
avançada. A encefalite é mais comumenterelatada do que a meningite e
apresenta-se com febre, fraqueza, sintomas gastrointestinais e alteração no
“padrão mental”. Podem apresentar exantema máculo-papular ou morbiliforme
envolvendo pescoço, tronco, braços e pernas, seguido de fraqueza muscular
severa e paralisia flácida. São incluídas as apresentações neurológicas como
ataxia e sinais extrapiramidais, anormalidades dos nervos cranianos,...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • dengue febre amarela e febre chikungunya
  • Dengue e febre amarela
  • Febre amarela e dengue
  • Dengue e Febre amarela
  • Dengue e febre amarela
  • PATOGENIA DA FEBRE DO NILO OCIDENTAL EM ANIMAIS
  • Febre Maculosa
  • Febre amarela

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!