Família

Páginas: 11 (2567 palavras) Publicado: 9 de outubro de 2012
Escola Superior de Educação e Ciências Sociais do
Instituto Politécnico de Leiria
Curso: Educação Social – 1ºano – 1º Semestre
Unidade Curricular: Psicologia da Educação




A Família
Unidade Básica da Sociedade
Docente: Maria João Santos





Discente:Susana Sousa Jacinto
Nº 1100507

Janeiro 2011


Escola Superior de Educação e Ciências Sociais do
Instituto Politécnico de Leiria
Curso: Educação Social – 1ºano – 1ºSemestre
Unidade Curricular: Psicologia da Educação



A Família
Unidade Básica da Sociedade
Docente: Maria João Santos











“As crianças começam por amar os seus pais; crescidas, julgam-nos; por vezes, perdoam-lhes”.
Oscar WILDE

Índice

Introdução 5
Tentativa de definição de família 6
Casamento 7
Ser pai e mãe 8
Divorcio 9Crianças no divórcio 11
Reflexão crítica 13
Bibliografia 14

Introdução

Foi-me proposto a elaboração de uma reflexão crítica no âmbito da disciplina de Psicologia da educação e o tema por mim escolhido foi a Família e suas teias relacionais.
Tenho como objectivo a compreensão do tema, começando pela definição do mesmo, a sua importância nos seus envolventes ou membros, sendo este o foco domeu estudo.
A família pode ser formada por dois ou mais indivíduos, com ou sem intervenção de um casamento que por sua vez, existindo, pode ter acontecido por obrigação ou até antecipação.
Com o passar do tempo a visão global do mundo foi sendo alterada e também o conceito de família, tentarei perceber o papel do pai e da mãe dos dias de hoje.
Alguns casais, após um período de vida em comum,vêem-se perante um vazio emocional, que se traduz em relações pouco satisfatórias que levam ao divórcio. Este já não é visto como um problema mas sim como um acto de emancipação, mas nem sempre o divórcio é aceite pelas famílias, ou pelas crianças.
Liberman, Romain, refere que a criança cuja segurança afectiva não é assegurada, o seu desenvolvimento poderá vir a ser comprometido, podendo por emrisco o seu equilíbrio interior.



Tentativa de definição de família

“A família poderá definir-se como a unidade básica da sociedade formada por indivisos com ancestrais em comum ou ligadas por laços afectivos”. E. Durkheim (como citado em Cutsen, 2001)
Segundo Relvas, Ana Paula (1996:9), “Todos e cada um de nós tem uma família… ou mais do que uma, mesmo que a não conheça!”, todos sabemoso que é uma família embora ela se apresente como uma realidade pouco palpável, quase visualizável. Segundo a mesma autora, a família apresenta-se como um sistema onde todos os indivíduos são mais do que a soma das partes ou seja a família é uma teia relacional que os unifica e os transforma, uma rede complexa de relações e emoções onde não é possível o estudo dos indivíduos isolados.
E.Durkheim, (como citado em Cutsen, 2001) considerava as famílias contemporâneas como uma família racional, progressivamente construída como um espaço privado no interior do qual os membros sentiram uma vontade crescente de estar juntos, de partilhar uma intimidade, tendo-se tornado cada vez mais sensíveis à qualidade das relações.
Como refere Relvas (1996:13), são criadas interacções entre os indivíduosque estão ligadas aos papéis desempenhados e estatutos ocupados, distinguindo-se assim na família vários subsistemas: o individual (constituído pelo individuo, que, para alem do seu envolvimento no seio do sistema familiar), desempenha noutros sistemas funções e papeis que integram com o seu desenvolvimento pessoal e, logo, com o seu posicionamento familiar); o paternal (com funções executivas,...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Familia
  • Familia
  • familia
  • familia
  • Família
  • Família
  • Família
  • A FAMILIA

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!