Explorando o uso da Calculadora no ensino de Matemática para jovens e adultos

Páginas: 11 (2581 palavras) Publicado: 22 de outubro de 2013
Explorando o uso da Calculadora no ensino de Matemática para jovens e adultos.

 

Centro de Educação Matemática (CEM)
[artigo publicado na revista Alfabetização e Cidadania, 1997]
Dentro de 10 ou 15 anos a ação humana de calcular estará em franca extinção, as calculadoras de hoje serão peças de museus. Quais serão as novas ferramentas, os novos problemas e os novos conteúdos ? Prepararindivíduos para este cenário, queiramos ou não, é um desafio que qualquer educador(a) tem que enfrentar.
Demorou mas, enfim chegou. O debate, engasgado, sobre o uso da calculadora no ensino de matemática, por fim ocupa a atenção, agora com mais visibilidade, daqueles(as) que se dedicam à educação matemática em especial da educação de adultos. Antes tarde do que nunca. Não se trata de uma questãonova, Malba Tahan em seu Didática da Matemática (1961) já propunha que os cálculos trabalhosos e intrincados fossem feitos por máquinas de calcular, isto num tempo que as máquinas eram movidas a manivela. Mais recentemente há registros de diversas experiências com educandos adultos explorando calculadoras no ensino de matemática como são as da Profra. Gelsa Knijnik com os trabalhadores sem terra doRio Grande do Sul e as do prof. Eduardo Sebastiane com povos indígenas do Brasil Central, só para citar alguns membros da comunidade da Educação Matemática brasileira.
Houve um tempo em que o argumento para não explorar a calculadora no ensino era que se tratava de um objeto caro cuja prioridade não se colocava (?¿). claro que tal justificativa era frágil, uma desculpa sem pé nem cabeçaatropelada pelos fatos. Atualmente uma calculadora comum custa menos do que um maço de cigarros e além do mais não polui nem faz mal à saúde. Este discurso com aparentes intenções sociais, só serviu para aumentar ainda mais o fosso entre dirigentes, com acesso ao conhecimento e a tecnologia, e os dirigidos privados na escola, do acesso e domínio desta mesma tecnologia. Mas o que sempre emperrou uma tomadade posição mais firme sobre presença das calculadoras no ensino foram as crenças, desprovidas de investigação consistente, de que alunos e alunas, não importa a faixa etária ou condição social, ".. ficariam preguiçosos", ".. desaprenderiam os algoritmos" e ".. deixariam de raciocinar" caso usassem calculadoras na escola. Isto é tanto verdade como o velho mito de que "manga com leite faz mal àsaúde".
Porém não bastou combater estes mitos, muitos educadores libertos da idéia de que a calculadora no ensino não traz malefícios, inverteram a questão:
Mas se o estudo da matemática com calculadoras não faz mal, por que faria bem ?
Taí uma boa questão para refletir e tomar posição a fim de se ajustar aos tempos atuais.

A calculadora possibilita aos indivíduos enfrentar os problemas realmentereais com seus números verdadeiros, tal como aparecem na vida cotidiana e nas atividades profissionais, números mal comportados, com muitas casas decimais ou aquelas frações com seus denominadores esquisitos.
Em nossa tradição curricular desenvolveu-se o mal hábito de "esconder o perigo", isto é, a realidade é mascarada em nome de uma certa facilitação, assim os textos didáticos, em sua maioria,evitam colocar seus leitores frente às situações com seus números verdadeiros, atualizados e realísticos no sentido que propõem os trabalhos de Freudenthal. Entretanto os indivíduos deste nosso mundo real, ao abrir um jornal, consultar uma tabela ou ler um relatório o que encontram pela frente são números como 365 (número de dias de um ano); preços como R$ 3,72 por quilo de um certo corte decarne; porcentagens do tipo 0,25% que é o desconto do tal IPMF; ou ainda fatores como 1,0234 para corrigir uma certa prestação. Os números mal comportados são implacáveis para todos que administram os descontos de seus salários para pagar suas contas cotidianas.
Qualquer nível de ensino deve promover a aproximação da atividade matemática com a realidade onde estão os problemas com que nos...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • O USO DE OBJETOS DE APRENDIZAGEM NA DISCIPLINA DE MATEMÁTICA NO ENSINO DE JOVENS E ADULTOS (EJA)
  • O USO DE JOGOS E MATERIAIS CONCRETOS NO ENSINO DA MATEMÁTICA: UMA ALTERNATIVA PARA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS
  • O uso da calculadora nas aulas de matemática no ensino médio
  • Educação de jovens e adultos, análise e perspectivas do ensino da matemática
  • O ENSINO DO PROFESSOR PARA JOVENS E ADULTOS
  • Aula para ensino de jovens e adultos
  • Ensino de jovens e adultos
  • Eja ensino jovens e adultos

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!