Expansão europeia

Páginas: 17 (4078 palavras) Publicado: 3 de março de 2013
Escola Salesiana de Manique
Expansão Europeia
As novas representações da humanidade






Docentes: Prof. AuroraMocho
Discentes:
Clara Diniz – Nº6
Diana Teixeira – Nº8
Joana Raposo – Nº15
Lara de Deus – Nº19



Introdução
Estetrabalho foi realizado para a disciplina de História A, tendo como objectivos a compreensão pormenorizada dos diferentes aspectos relacionados com as novas representações da Humanidade durante o período da expansão europeia, por parte dos alunos e tem um segundo objectivo que é o ser um veículo de avaliação utilizado pela professora. Foi um trabalho realizado através do computador, não só em sala deaula como em casa dos respectivos membros do grupo.
O nosso trabalho vem em seguimento do assunto abaixo resumido.
Durante o período da expansão europeia ocorreu inevitavelmente um contacto entre diferentes povos. Este contacto não foi fácil, revestido de atitudes como a intolerância, o racismo e o preconceito surgiram bastantes dificuldades de relacionamento entre as diferentes culturas,alguns povos foram inclusive escravizados.
Surgiram derivados desta e de outras atitudes desumanas as primeiras manifestações de defesa dos direitos humanos.
Por outro lado, ocorreu também o fenómeno da missionação (difusão da religião cristã entre povos não crentes através do envio de missionários para esses locais) e o fenómeno da miscigenação (mistura entre diferentes grupos étnicos que deuorigem por exemplo aos mulatos).

Fig.2 -Missionação

O ESFORÇO DE ENRAIZAMENTO DA PRESENÇA BRANCA: MISSIONAÇÃO E MISCEGENAÇÃO

MISSIONAÇÃO
O esforço de enraizamento da presença branca: missionação e miscigenação
Com as descobertas marítimas os dois países colonizadores (Portugal e Espanha) dedicaram-se a conversão dos novos povos. Esta tarefa tinha várias intenções, em primeiro lugar erauma maneira de defender o Cristianismo de ataques que podiam ocorrer por outros povos não cristãos, aniquilar os que não acreditavam e pretendia-se também salvar as almas. Por fazerem aumentar o número de cristãos Portugal e Espanha foram muito apoiados pela Igreja. A Igreja e os dois reinos ibéricos fizeram um acordo em que a Igreja encarregava os reis de administrar e a organizar as terrasencontradas. Os reis tinham o direito de construir igrejas, nomear padres e bispos que posteriormente tinham de ser aprovados pelo Papa. A missionação ibérica foi uma forma de aculturação. Os ibéricos possuíam uma mentalidade diferente destes povos, e não compreendiam o Outro pelas suas diferenças, ensinar-lhes catequese tinha para o colonizador dois objectivos: evangelizar e impingir padrõesculturais. Foram feitas conversões em lugares como a costa ocidental africana, oriente, Filipinas, Antilhas e no continente americano, tal facto só foi possível com a ajuda das ordens religiosas: franciscanos, dominicanos, agostinhos, carmelitas, oratorianos e jesuítas. Quando os portugueses chegaram á Índia, constataram que a religião dos indianos era muito diferente da sua, e tentaramcatequiza-los. Trouxeram vários missionários de diferentes ordens religiosas. Estas para além de pregarem o Evangelho, pretendiam dar aos povos do Oriente uma vida semelhante á do Ocidente. Os franciscanos em Goa ao introduzirem o Cristianismo, começaram também a destruir templos e tudo o que se relacionava o hinduísmo. Os indianos que não se tinham convertido ao cristianismo viram se interditos...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Expansao europeia
  • Expansão Europeia
  • Expansão Europeia
  • Expansão europeia
  • A Expansão Européia
  • A Expansão Europeia
  • Expansão européia
  • expansão europeia

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!