EXCLUÍDOS DA HISTORIA

Páginas: 5 (1125 palavras) Publicado: 6 de novembro de 2014
EXCLUIDOS DA HISTORIA
 
Os excluídos da história operários, mulheres e prisioneiros
Capítulo 1
Os operários e as máquinas na França durante a primeira metade do séc. XIX
A resistência à maquinaria é descrita como uma conduta arcaica, rebelião espontânea de primitivo da revolta, ato de fúria cega, guiada pelo instinto de conservação. Função política da divisão de trabalho e da maquinarianos processos de acumulação do capital: instrumentos de uma estratégia patronal para o controle da produção e a imposição da obediência a trabalhadores cuja competência profissional garantia uma incomoda autonomia. A origem e o êxito da fábrica não se explicam por uma superioridade tecnológica, mas pelo fato de ela retira do operário todo e qualquer controle e dá ao capitalista o poder de prescrevera natureza do trabalho e a quantidade a produzir.
Patronato, máquina e disciplina
A existência de uma mão-de-obra abundante e barata limitava o recurso às máquinas. o patronato não tinha um projeto mecanizador, o discurso dominante continua sendo o do emprego, não o da produção.Salários altos e reivindicações dos operários urbanos fazem com que manufaturas sejam implantadas no campo (longe dascidades caras) desindustrialização. As grandes cidades mantêm as industrias altamente qualificadas cuja mecanização ainda não se tornou possível. Mecanização que permite empregar crianças. A máquina permite romper o nó de estrangulamento das pretensões operárias. A máquina é uma arma de guerra dirigida contra essa barreira de resistência que são os operários de ofício. Ela permite eliminá-los,substituí-los por uma equipe de engenheiros e técnicos, racionalizadores por natureza, mais ligados à direção da empresa. Permite que o patronato se assenhoreie da totalidade o processo de produção. O que esta em jogo é o controle das matérias primas, dos produtos em qualidade e quantidade, dos ritmos e dos homens. É um instrumento de disciplina cujos efeitos precisam ser vistos concretamente.
Osoperários contra as máquinas: a luta aberta
A resistência francesa à maquinaria tem foco, principalmente por parte dos trabalhadores a domicílio, em uma oposição mais global à industrialização. Essa resistência é muitas vezes organizada, modulada, seletiva; distingue entre os diversos tipos de máquinas. Inúmeras ações coletivas marcam a oposição dos trabalhadores, esses impulsos coincidem com ascrises econômicas e políticas.
 
As máquinas são mais aceitas em períodos de prosperidade, de falta de braços. Mas vem o desemprego e elas são postas em causa. ludismo: destruição das máquinas. As primeiras crises são de caráter agrícola, em que ocorre uma coincidência entre o alto preço do pão e o impulso ludista. Os operários tentam se aproveitar das mudanças de governo, apelando para opaternalismo dos prefeitos, para conseguir a retirada das máquinas. Chave da 1ª Rev. Ind. (final do século XVIII) ,setor têxtil. Novas técnicas visam eliminar os privilégios dos operários.As industrias leves foram as primeiras a serem mecanizadasA metalurgia pesada tinha um reino dos profissionais que guardavam suas técnicas em segredo, esses acusados pelos industrialistas de freiar o crescimento.Asinovações técnicas da segunda metade do sec.XIX acabam com isso quando passam aos engenheiros a maioria das tarefas que pertenciam aos operários.Na siderurgia as máquinas que substituem o esforço humano parecem mais necessárias, e o operário se mantém como operador.A disciplina mecânica é sutil, favorável à interiorização. Quais são as máquinas visadas pelos operários? 
As grandes que exigiamconstruções novas e implicavam em um reordenamento no espaço produtivo na fábrica. As pequenas, capazes de se tornarem domesticas, eram aceitas e até procuradas. Instrumentos de oficinas ou domésticos eram aperfeiçoados. atitude operária não é absolutamente hostil ao progresso técnico, desde que ela o governe Quem resiste? 
Os operários de ofício, os mais qualificados, instruídos, e organizados, estão...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Os excluidos da História
  • OS EXCLUIDOS DA HISTORIA CAP 3 E 4
  • os excluidos
  • ANÁLISE DA HISTÓRIA DA INFÂNCIA COM O TEXTO: CRIANÇA: A DETERMINAÇÃO HISTÓRICA DE UM CIDADÃO EXCLUÍDO
  • Direito dos excluídos
  • Resenha de textos extraídos das obras da historiadora francesa Michelle Perrot: Minha História das Mulheres e...
  • Os Excluidos Existem
  • Os excluídos da democracia

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!