Exame psiquiátrico de imputabilidade penal

Páginas: 3 (714 palavras) Publicado: 3 de outubro de 2012
|Faculdade Social – FSBA |Semestre Letivo: 2012.2 | |
|Curso de Psicologia|Semestre: |6º |Turma: | Not | |
|Disciplina: |Psicologia Institucional| |
|Professor: |Menezes |Data: |11/09/2012 ||Alunos: |Diêgo Vítor Marinho |





Exame psiquiátrico de imputabilidadepenal


Foucault inicia seu curso Os Anormais tratando do exame psiquiátrico de imputabilidade penal, onde o mesmo traz exemplos de laudos elaborados por peritos, levantando questionamentosacerca do gênero de discurso de tal prática.
O mesmo confere três propriedades do gênero de discursos representados pelos exames psiquiátricos em matéria penal, primeiro o poder de determinar aliberdade, e em alguns casos até a morte de um indivíduo, um poder que provem da instituição judiciária e que por ter embasamento cientifico funcionam como discurso de verdade, e por fim, além de ter opoder de matar e produzir verdade, também são considerados como discursos que fazem rir.
Nos exames usam-se expressões como “profundo desequilíbrio afetivo”, “personalidade pouco estruturada”,“imaturidade psicológica”, “má apreciação do real”, as quais, para Foucault, são qualificações morais, o que acaba por tirar de foco o ato infracional, o delito, com a função de constituir “um duplopsicológico-ético do delito”, certo “dobramento”, onde o ato deixa de ser uma infração no sentido legal do termo, mas um ato irregular em relação a regras morais, psicológicas, etc. que segundo...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • imputabilidade penal
  • IMPUTABILIDADE PENAL
  • Imputabilidade penal
  • Imputabilidade Penal
  • imputabilidade penal
  • IMPUTABILIDADE PENAL
  • imputabilidade penal
  • Imputabilidade penal

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!