eu lamento muito

Páginas: 3 (628 palavras) Publicado: 13 de agosto de 2013
Já me perdi, me encontrei, me perdi de novo e me achei… Com o passar do tempo fui me conhecendo melhor, arriscando mais, perdendo coisas, pessoas, mudando, evoluindo ou não. Hoje vejo tudo diferente,só de imaginar o quanto perdi, o quanto deixei de ser feliz, o quanto errei. E me pergunto hoje o que eu tenho ? O que consegui com isso tudo ? Como pude deixar as coisas tão sem nexo como estãoagora! Uma vida vazia, sem nada e nem ninguém. O que ganhei com isso ? Estou melhor para me orgulhar de algo ? Por acaso aprendi com meus erros passados, eu disse para mim mesma que iria mudar que tudo iaser diferente, e olha onde estou hoje… Tudo igual! A mesma menina com medo da vida, medo de se arriscar, medo da perda. A mesma orgulhosa de sempre, a mesma idiota que todos enganam, essa sou euhoje, disse que mudaria, que me amaria mais e nunca mais permitiria que nenhum babaca me fizesse chorar. Lições não válidas. Erros em vão ? O que falta ?! Mais amor, menos dor. Por favor. De ilusão viveaquele que tem medo do que está por vim. Quero mudança já, agora! Quero vida, paz, esperança, quero correr atrás dos meus sonhos com fé, força e vontade. Por mim, eu mereço ser feliz, eu posso. Hojedeixo o meu orgulho de lado, hoje começa um novo tempo, hoje eu acordei! Hoje eu sei como é o mundo lá fora, guerra… Ilusão, ninguém vai me aceitar como eu realmente sou, ninguém vai conhecer os meusprincípios, ninguém nunca vai saber do meu interior! Por que eles pouco se importam, eles não querem saber! Só querem me ver com um sorriso estampado no rosto sem saber se estou bem, sem saber do queeu passo, do que sinto… Ninguém se importa. A verdade é essa, a vida passa e sempre estamos presos à algo ou à alguém. E quando menos se espera tudo se acaba, tudo se vai com a primeira tempestade e oque era forte em um instante se destrói… Passado… O tempo passa, e tudo muda, sempre! Que o medo não me impeça de arriscar, de ser feliz como eu quero. Que eu não dependa do amor de ninguém, do...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • lamento
  • Lamento De Um Rio
  • Lan Lamentos Contabeis
  • Lamento negro (Dorival Pereira)

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!