etica utilitarista

Páginas: 5 (1174 palavras) Publicado: 20 de outubro de 2014
FACULDADE DE ESTUDOS ADMINISTRATIVOS - FEAD








RODRIGO LORDEIRO DE LIMA - 991578
ALEX R. D. SANTOS - 846186
KEBIA A.V.A CASTRO - 200744
ETIENE V.R. DOS SANTOS - 820133.







Ética Utilitarista










Trabalho apresentado à disciplina Filosofia e Ética da Faculdade de Estudos Administrativo – FEAD.

Prof.ª Emília Agnes de Assis de LimaBelo Horizonte - 2011
SUMÁRIO

1 INTRODUÇÃO ................................................................ 04 / 05
• ÉTICA UTILITARISTA
• CARACTERÍSTICA GERAL
2 RESUMO CRÍTICO ....................................................... 06

3 BIBLIOGRAFIA ................................................................ 0704
INTRODUÇÃO


ÉTICA UTILITARISTA

Em filosofia o utilitarismo é uma doutrina ética que prescreve a ação (ou inação) de forma a otimizar o bem estar do conjunto dos seres sencientes. O utilitarismo e então uma forma de consequencialismo, ou seja, ele avalia uma ação(ou regra) unicamente em função de suas consequências.

Filosoficamente, pode-se resumir a doutrina utilitarista pela frase:

“Agir sempre de forma a produzir a maior quantidade de bem estar.” (princípio do bem-estar máximo).

Trata-se então de uma moral eudemonista, mas que , ao contrário do egoísmo, insiste no fato de que devemos considerar o bem-estar de todos e não o de uma única pessoa.Antes de quaisquer outros, foram Jeremy Bentham (1748-1832) e John Stuart Mill (1806-1873) que sistematizaram o princípio da utilidade e conseguiram aplicá-la a questões concretas – sistema politico, legislação, justiça e politica econômica, liberdade sexual, emancipação feminina, etc.

Em economia, o utilitarismo pode ser entendido como um principio ético no qual o que determina se umadecisão ou ação é correta, é o beneficio intrínseco exercido à coletividade, ou seja, quanto maior o beneficio, tanto melhor a decisão ou ação.





CARACTERISTICAS GERAIS

O Utilitarismo concebido como um critério geral de moralidade pode e deve ser aplicado tanto às ações individuais quanto às decisões politicas,tanto no domínio econômico quanto nos domínios sociais ou judiciários. O utilitarismo é um tipo de ética normativa -- com origem nas obras dos filósofos e economistas ingleses do século XVlll E XIX. Jeremy Bertham e John Stuart Mill, -- segundo a qual uma ação é moralmente correta se tende a promover a felicidade e condenável se tende a produzir a infelicidade, considerada não apenas a felicidade doagente da ação mas também a de todos afetados por ela.



05

O utilitarismo rejeita o egoísmo, opondo-se que o indivíduo deva perseguir seus próprios interesses, mesmo ás custas dos outros, e se opõe também a qualquer teoria ética que considere ações ou do tipo de atos como certos ou errados independentemente das consequências que eles possam ter.

Outilitarismo assim difere radicalmente das teorias éticas que fazem o caráter de bom ou mal de uma ação depende do motivo do agente porque, de acordo com o utilitarismo, é possível que uma coisa venha a resultar de uma motivação ruim no individuo.

Antes, porém, desses dois autores darem forma ao utilitarismo, o pensamento utilitarista já existia, inclusive na filosofia antiga, principalmente no deEpícuro e seus seguidores na Grécia antiga. E na Inglaterra, alguns historiadores indicam o bispo Richard Cumberland, um filósofo moralista do século XVII, como o primeiro a apresentar uma filosofia utilitarista. Uma geração depois, Francis Hitcheson, com sua teoria do “sentido interior da moralidade “(moral sense) manteve uma posição utilitarista mais clara”“. Ele cunhou a frase utilitarista de que...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Etica utilitarista
  • etica utilitarista
  • Ética Utilitarista
  • Ética Utilitarista
  • Ética Utilitarista
  • Ética utilitarista
  • Etica Utilitarista 1
  • Etica utilitarista de stuart mill

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!