Estudo de caso – doenças de notificação compulsória

Páginas: 26 (6308 palavras) Publicado: 2 de abril de 2012
PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS
Instituto de Ciências Biológicas e da Saúde
Departamento de Enfermagem














Estudo de Caso – Doenças de Notificação Compulsória











Érika Oliveira
Rayane Laert








BELO HORIZONTE
2010

ESTUDO DE CASO 1


LEISHMANIOSE VISCERAL:

Vanessa, 8 anos , moradora de um bairro daregião leste de B.H., foi internada no CGP em 08/03/03, apresentando os seguintes sintomas: febre de 38,9ºC, emagrecimento, hepato-esplenomegalia importante. Sua mãe relata estes sintomas há aproximadamente 3 meses, tendo levado ao médico do posto de saúde, que encaminhou para cirurgia pediátrica, não tendo sido marcada a consulta até o momento. Como a filha estiava ficando cada vez mais fraca, resolveu levá-la ao CGP, onde o médico de plantão resolveu interná-la suspeitando de Leishmaniose. Solicitados exames de Imunofluorescência com resultado positivo. Iniciado o tratamento com Antimonial pentavalente, por via parenteral. O tratamento estava previsto para 21-40 dias. O caso foi notificado à VE do município. Nos primeiros dias de tratamento, a criança desenvolveu hepatitemedicamentosa, tendo sido transferida para o CTI, O quadro se complicou com hemorragias enterais diversas, vindo a ocorrer o óbito em 15/03/2003. Na anamnese do hospital , havia relato de recolhimento de 01 cão na residência há 6 meses, por resultado positivo para leishmania.

1- Características do caso

A leishmaniose visceral, desde 1994, passou a ocorrer na região metropolitana de BHe de diversas cidades do sudeste onde não ocorria até então. O período de encubação é longo e variável (10 dias à 8 meses) e as vítimas principais são crianças.
Segundo relato da mãe os sintomas apresentados (febre alta, emagrecimento, hepato-esplenomegalia) persistiam há 3 meses. A criança é de área endêmica com quadros arrastados, a mãe a levou para consulta em seu centro de saúdeonde o médico não esteve atento as queixas e história da criança, além de não ter solicitado nenhum exame, assim então esperava que uma consulta fosse marcada com um pediatra O caso foi agravando e confirmado o diagnóstico de Leishmaniose através de anamnese e exame físico completos e através da sorologia positiva (Elisa). O tratamento iniciou-se tardiamente, evoluindo para uma disfunçãohepática e hemorragias enterais e resultando no óbito.


2- Sintomatologia



Febre prolongada, inconstante e incaracterística, com dias afebris, emagrecimento e desnutrição, distenção abdominal, desânimo, apatia, palidez, hepatomegalia (94% dos casos), esplenomegalia (99% dos casos e em geral muito importante), desconforto abdominal incaracterístico. Pode haver petéquias, equimose,edema discreto, tosse, diarréia, taquipnéia, hemorragias e sinais de infecção associados.

Quando não tratada, a doença evolui com caquexia, disfunção hepática, infecções secundárias e alta mortalidade. Existem formas oligossintiomáticas e afebris de difícil diagnóstico que podem evoluir para cura espontânea ou para formas sintomáticas. Reforça-se a suspeita com a presença de cãessoropositivos ou doentes nas redondezas; outro indício é a história de sacrifício de cães doentes na redondeza por agentes de saúde.





3. Principais problemas na definição do caso

Principais problemas na definição do caso: A ausência de informação da mãe e familiares sobre a doença e seus sintomas, além da demora de procura no atendimento no centro de saúde contribuiupara evolução rápida da doença. Uma anamnese e exame físico incompletos são fatores que contribuíram para uma descoberta tardia da doença, pois quando a abordagem é feita de forma completa, o profissional pode suspeitar da doença através do relato da mãe e solicitar exames gerais e sorologia para confirmação precoce e tratamento eficaz.



[pic][pic]
Criança com Leishmaniose Visceral...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Doenças de Notificação compulsoria
  • Doenças de notificação compulsória
  • Doenças notificacao compulsoria
  • Doenças de notificação compulsória
  • Doenças de notificaçao compulsoria
  • Doenças de Notificação Compulsória em Equinos
  • DOENÇAS DE NOTIFICAÇÃO COMPULSÓRIA
  • doenças de notificação compulsoria

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!