ESTIGMA E DISCRIMANAÇÃO – A AIDS E O MOVIMENTO HOMOSSEXUAL

Páginas: 22 (5308 palavras) Publicado: 23 de maio de 2014
ESTIGMA E DISCRIMANAÇÃO – A AIDS E O
MOVIMENTO HOMOSSEXUAL

Allan Greicon Macedo Lima
Instituto de Relações Internacionais
Universidade de São Paulo (USP), Brasil
A pandemia global da Aids emergente no início da década de 1980 trouxe consigo uma
nova agenda a ser discutida: os Direitos Humanos, as organizações dos estigmatizados, a
sexualidade, a xenofobia, os sistemas de saúde e opreconceito.
As ascensões da Aids e da Nova Direita de Reagan ocorrem simultaneamente nos EUA.
Este artigo busca mostrar como as políticas estadunidenses, neste governo “neoconservador” e
numa sociedade já fortemente discriminatória, foram inicialmente punitivas, voltadas à
estigmatização e a medo contra os homossexuais. Neste bojo, tentamos analisar o papel da
sociedade civil, particularmente domovimento homossexual (posteriormente LGBT), para
enfrentar a falta de igualdade e proteção. Afinal, com a advento da Aids, a política torna-se uma
questão de sobrevivência: a falta do tratamento para soro positivos e a exclusão social já existente
para os principais atingidos pela doença, como homossexuais, estrangeiros (particularmente
haitianos), heroinômanos e hemofílicos, era fatal. Aanálise deste passado próximo é fundamental
para pensarmos a atuação dos movimentos LGBT nacionais e internacionais, principalmente
tendo em vista a onda conservadora que se impõe desde a crise de 2008.
Palavras-chave: AIDS; discriminação; homossexualidade

Estigma e Discriminação – A Aids e o Movimento Homossexual

Allan Greicon
“Se a AIDS ocupa parte tão grande de nossa consciência, é porter sido
interpretada como foi: modelo exato de todas as catástrofes que as
populações privilegiadas julgam que as esperam” (SONTAG, 2007: 143).

1. Introdução
A pandemia1 global de Aids (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida) emergente no
início da década de 1980 trouxe consigo uma nova e extensa agenda a ser discutida: o acesso à
saúde pública, a desigualdade dentro e fora das fronteirasestatais, o preconceito, a sexualidade,
os Direitos Humanos. Estes aspectos relacionam-se à concepção político-social da doença: a
peste [do latim pestis, “flagelo”, “calamidade”] é a principal metáfora através da qual a epidemia
de AIDS é compreendida (Sontag, 2007: 112). O fato de a enfermidade ser vista como castigo e
seus portadores estarem, majoritariamente, em segmentos discriminados dapopulação, além dos
vários mitos sobre a doença, justificaram violações dos Direitos Fundamentais e intensificou a
doença como estigma. O problema demonstra-se, assim, maior do que a questão biológica e a
eficácia de transmissão do HIV, “uma máquina Spinoziana, ou seja, um ser que não é movido por
outro propósito que não o de persistir”. (BASTOS, 2006: 15). Afinal, o que varia na história dahumanidade, não é a existência ou não da peste, que se sabe cíclica. (Ventura: 2009, 01). O
contexto político e a falta de informações à população é que formaram o substrato para a
expansão da doença e suas metáforas.
O HIV (vírus da imunodeficiência humana) surge nos anos 1970 na África,
provavelmente como mutação do SIV (vírus da imunodeficiência símia), em um contexto de
sinergia de males(BASTOS, 2006: 85). Devido à fome, guerras, diversas outras doenças
1

Uma pandemia pode ser definida como um fenômeno patológico que alcança simultaneamente um
grande número de pessoas, numa zona geográfica muito vasta. A diferença entre pandemia e epidemia é
que, embora ambas consistam num forte aumento de casos de uma dada enfermidade, a dimensão da
pandemia é maior, seja por suapropagação territorial, seja pela gravidade das ocorrências, o que resulta
em número expressivo de casos severos ou mortes (VENTURA e SILVA, 2008: 280).

infecciosas e um sistema de saúde falido, os médicos não detectam a emergência da síndrome.
Neste continente vemos claramente a influência de problemas políticos e econômicos na
propagação da Aids, completamente negligenciada por mais de uma...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • estigma AIDS
  • Movimento Homossexual Brasileiro
  • VIVÊNCIA DE ESTIGMA EM PESSOAS COM HIV/AIDS
  • estigmas
  • Estigma
  • Estigma
  • estigma
  • estigma

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!