Estabelecendoobjetivosnapráticaclínica

Páginas: 34 (8309 palavras) Publicado: 19 de abril de 2011
ISSN 1517-5545 2005, Vol. VII, nº 2, 231-245

Revista Brasileira de Terapia Comportamental e Cognitiva

Estabelecendo objetivos na prática clínica: Quais caminhos seguir?
Establishing objectives in clinical practice: What directions to follow?
João Vicente de Sousa Marçal¹ IBAC - Instituto Brasiliense de Análise do Comportamento UniCEUB - Centro Universitário de Brasília Resumo Respostasdiferentes ou incompatíveis sobre objetivos terapêuticos são encontradas mesmo entre profissionais da abordagem analítico-comportamental. Alguns fatores contribuem para essas divergências: a multideterminação do comportamento; a múltipla formação da terapia comportamental; o surgimento recente da literatura clínica behaviorista radical; a análise a partir do sujeito único; o fato de que oestabelecimento de objetivos é pouco explorado ou discutido na literatura. Estabelecer objetivos na clínica exige uma boa interpretação dos processos comportamentais envolvidos, orienta o terapeuta no processo de intervenção, favorece a motivação do cliente para mudanças, fornece maior segurança ao terapeuta e cliente, e oferece melhores parâmetros de avaliação da terapia. Este texto se propõe a estimularreflexões sobre o direcionamento clínico dentro do referencial analítico-comportamental e apresenta algumas análises que podem contribuir para minimizar divergências ou incompatibilidades. Casos clínicos tratados na abordagem comportamental são utilizados para exemplificar diferentes direcionamentos a partir dos mesmos dados. Palavras-chave: Terapia comportamental; Behaviorismo; Análisecomportamental clínica; Análise do comportamento. Abstract Different or incompatible answers about therapeutic goals are found even among behavior analysts professionals. Some factors may contribute to divergences: multidetermination of behavior, multiple origins of behavior therapy, the recent rise of clinical behavior analytical literature, the analysis of individual subject, the discussion ofestablishment of therapeutic objectives is little explored in literature. Establishing objectives requires good interpretation of the behavior process, gives the therapist directions for, helps client motivation for change, gives more security to therapist and client and offers better parameters for therapeutic assessment. This work intends to develop reflections about clinical directions in abehavior-analytic approach and presents some analyses that can contribute to reduce divergences or incompatibilities. Clinical cases treated in the behavioral approach are presented to exemplify different directions for the same data. Key-words: Behavior Therapy; Behaviorism; Behavior Clinical Analysis; Behavior Analysis.
¹Mestre em Psicologia pela UnB/DF; E-mail : jvmarcal@ibac.com.br

231

João Vicentede Sousa Marçal Pessoas buscam terapia motivadas por sofrimentos, insatisfações, sentimentos de inadequação, somatizações ou para entenderem mais sobre si mesmas. Essas condições são apresentadas clinicamente através de queixas ou pistas indiretamente fornecidas pelo cliente (Kohlenberg & Tsai, 1991/2001). Baseados nessas queixas os profissionais buscam obter mais informações e, a partir de umreferencial teórico, fazem interpretações e estabelecem formas de intervenção que julguem ser apropriadas. Este processo, no entanto, dificilmente deixa de ocorrer sem o surgimento de algumas indagações relevantes, comuns no trabalho clínico. Por exemplo, o que seria melhor para o meu cliente? O que deve ocorrer para que a sua vida melhore? Quais estratégias de intervenção seriam mais eficazes? O quepode servir de parâmetro? Enfim, quais rumos seguir a partir das queixas? Embora estas questões possam ser prontamente respondidas por terapeutas com boa experiência clínica (e.g. Beckert, 2001), não se poderia assegurar que as mesmas seriam convergentes ou compatíveis, mesmo considerando profissionais da mesma abordagem. As divergências podem ocorrer entre terapeutas comportamentais e, mais...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!