Estágio supervisionado em docência disc. ped. e educação profissional

Páginas: 8 (1846 palavras) Publicado: 6 de agosto de 2012
UNIVERSIDADE ESTÁCIO DE SÁ


CURSO DE PEDAGOGIA







SILVIO LOPEZ NOVAIS







PORTIFÓLIO





DISCIPLINA: Estágio Supervisionado em Docência Disc. Ped. e Educação Profissional























Rio de Janeiro

2011

SILVIO LOPEZ NOVAIS











DISCIPLINA: Estágio Supervisionado em Docência e Disciplinas Pedagógicas eEducação Profissional

















"Se fosse ensinar a uma criança a beleza da música não começaria com partituras, notas e pautas.Ouviríamos juntos as melodias mais gostosas e lhe contariasobre os instrumentos que fazem a música.Aí, encantada com a beleza da música, ela mesma me pediriaque lhe ensinasse o mistério daquelas bolinhas pretas escritassobre cinco linhas.Porque as bolinhas pretas e as cinco linhas são apenas ferramentas para a produção da beleza musical. A experiência da beleza tem de vir antes."
Rubem Alves












Rio de Janeiro

2011


1 - Início de Escolaridade:

“saindo do casulo, abrindo as portas para a vida”

Iniciei minha trajetória educacional em casa, com meuspais, ou melhor, com a minha mãe, devido ao fato do meu pai trabalhar muito.

Meus pais eram de origem européia – minha mãe espanhola e meu pai português. Aprendi a falar, ler e escrever, não me lembro a metodologia e como, em espanhol misturado ao português de Portugal. O convívio com minha mãe era muito intenso, normalmente eu não frequentava outros ambientes sociais, só a minha casa. Ospasseios eram esporádicos – normalmente ao mercado e ao médico. Acredito que o aprendizado se deu através da socialização limitada ao lar. Não tenho muito para falar desta época me lembro pouco, porém sei que foi um período muito feliz.



























2 - Ensino Fundamental (primeiro grau).

“ Os primeiros passos são sempre os mais difíceis”.

Fuimatriculado com 6 anos logo na 1ª série. Foi realizado um teste com professores para se decidir em que série eu deveria ingressar, e decidiu-se, com o apoio de minha mãe que deveria ser na 1ª série.

Os dias iniciais foram muito difíceis, principalmente para me desligar de minha mãe, afinal eu só vivia com ela. Tudo para mim era novidade – amigos, professores, sala de aula, horários etc., mas não chegoua ser traumatizante, comprovando a teoria que a criança se adapta melhor que os adultos. Em uma semana já estava íntimo da rotina escolar.

Sabia fazer conta muito bem, meu problema era a leitura e escrita. Não me lembro, nem foi dito pela minha mãe como se deu o aprendizado integral da língua portuguesa, porém acredito que não foi difícil aprender, acho que pelas histórias em quadrinhos que euadorava e a semelhança entre as línguas.

Lembro alguma coisa das pessoas caçoando da minha forma de falar e escrever. Adaptei-me bem e segui nos estudos. Estudei da primeira a terceira série na Escola Londres que se localiza no Méier.

Mudei-me para Jacarepaguá, estudei a quarta série na Escola Júlio Verne, terminando assim a primeira etapa do primeiro grau. Como era de costume, os alunos daEscola Júlio Verne, naturalmente, se matriculavam no Colégio Felicidade de Moura Castro, onde eu cursei da 5ª a 8ª série, terminando o primeiro grau. Até aqui, fazendo uma avaliação do meu desempenho escolar, posso afirmar que nunca fui um aluno brilhante, estudava para passar de ano, nunca fiquei para recuperação. Lembro que as pessoas não me falavam da importância do estudo, nem meus pais – malsabiam ler e escrever, vieram da Europa destruída pela 2ª grande guerra, de regiões rurais, com pouca possibilidade de estudo, assim como muitos imigrantes buscando um lugar melhor para viver.





3 - Primeira opção profissional

“ Tantos caminhos, tantas dúvidas, sem bússola, sem norte, qual o rumo a seguir?”

Na verdade não foi uma opção profissional, era uma continuidade dos...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!