Esquematização do texto: definição da filosofia do direito – josé cretella jr.

Páginas: 5 (1183 palavras) Publicado: 26 de março de 2012
Esquematização do Texto: Definição da Filosofia do Direito – José Cretella Jr.

Se definir qualquer objeto é tarefa bastante complexa (omnis definitio periculosa est), mais complicado ainda é definir disciplinas que se reportam a objetos.
Por sua vez, definir a filosofia do direito é trabalho de grande dificuldade, porque os dois elementos constitutivos do nome da disciplina – filosofia edireito – não são entendidos do mesmo modo pelos especialistas.
Se a filosofia é meditação crítica sobre objetos, nada mais é a filosofia do direito do que o pensar e o repensar sobre o fenômeno jurídico.
De acordo com Cabral de Moncada, a filosofia do direito não é uma disciplina jurídica ao lado de outras; não é se quer rigorosamente uma disciplina jurídica. É uma atividade mental ou ramo dafilosofia que se ocupa do direito.
Problematizar o direito, eis o objetivo da filosofia do direito. Percebe-se então a relevância e a dificuldade em definir filosofia do direito.
Cumpre observar que parece ter sido Gustavo Hugo, quem empregou, pela primeira vez, a expressão “filosofia do direito”, mas a denominação somente se generalizou muitos anos depois.
O estudo do direito, em qualquer dosaspectos em que se desdobra, não pode desvincular-se do estudo da filosofia a não ser que pretenda ter do mundo jurídico apenas uma visão técnica e prática, imediatista e utilitária.
Na realidade, pode-se advogar mediocremente sem conhecer filosofia do direito, mas não pode haver jamais um expoente , na arte de advogar, que não conheça lógica, filosofia e filosofia do direito, porque é impossívelversar grandes questões de direito somente com o emprego da técnica de advogar.
Quem entender o contrario jamais conseguirá sair da mera aplicação automática do conjunto de normas, em vigo, no sistema sob o qual se viva.
Nem se pode pretender utilidade dirigida a aumentar os conhecimentos dos ramos do direito positivo. Deste angulo se qualifica, com razão de inadequada e inútil para as necessidadesda vida jurídica.
O problema da justiça, que é a força motriz que impulsiona o direito é, no fundo, problema eminentemente e, por excelência, filosófico.
Todo aquele que pretenda apenas advogar pode prescindir da filosofia do direito, mas quem pretenda aprofundar-se na essência do fenômeno jurídico não pode deixar de conhecer as matrizes filosóficas que o informam.
A própria noção de justiçasomente pode ser captada por quem se proponha a fazer incursões metajurídicas ou extrajurídicas, de natureza filosófica, lançando mão de determinados conceitos abstratos e raciocinando em moldes inerentes à filofia pura.
A filosofia do direito, na opinião da quase totalidade dos autores, não é ramo autônomo do conhecimento humano, como tantos outros setores, que tem existência per se stante.Incluída embora na seriação dos cursos de direito, a filosofia do direito está longe de ser ramo diferenciado e independente do conhecimento humano. Nem é setor do campo juridico: é a própria filosofia dirigida para direito, é um momento da filosofia, quando esta se volta para o fenômeno jurídico.
Assim como se pode fazer filosofia da arte, filosofia da ciência, filosofia da religião, filosofia davida, sem que existam estes respectivos ramos do saber, como setores isolados do conhecimento humano.
Importância que lhe atribuem os mestres do direito, no Brasil, é grande que, com razão, ao ser incluída nos programas dos curses jurídicos, foi localizada em seu mais alto degrau, caracterizando-se como indispensável remate de longo período de estudos e meditações sobre complexo fenômeno do Jus.A problemática da conceituação da filosofia do direito envolve, antes de mais nada, inúmeras indagações a respeito da filosofia, porque estes dois campos de especulações do espírito humano, filosofia e filosofia do direito - se acham relacionados pela mais estreita conexão.
O método ou critério para definir a filosofia do direito consiste em selecionar significativas definições da filosofia,...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Filosofia Jose Cretella
  • Direito romano moderno, do autor josé cretella junior
  • Resenha crítica das páginas iniciais do livro Curso de Filosofia do Direito de José Cretella Júnior
  • Texto 1 O Que A Filosofia Do Direito
  • TRABALHO FILOSOFIA DO DIREITO JOSE RAIMUNDO
  • Esquematização de Texto
  • Filosofia do Direito Atraves dos textos classicos
  • Análise de textos sobre a filosofia do direito

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!